Buscar

Prefeitura de Marília (SP) anunciou a abertura de um inquérito para apurar o caso da carne estragada



Prefeitura de Marília (SP) anunciou a abertura de um inquérito para apurar o caso da carne estragada que foi encontrada na cozinha piloto - responsável pela merenda das escolas públicas da cidade. O anúncio foi feito no Diário Oficial feita nesta segunda-feira (29).


Durante uma vistoria realizada na última quinta-feira (25), além da carne estragada, diversos alimentos foram encontrados fora do prazo de validade.

Segundo a administração municipal, a Secretaria de Educação decidiu fechar a cozinha piloto e abrir uma investigação para descobrir o responsável pelo desperdício de alimentos.



Além das carnes estragadas, vários alimentos fora da validade foram encontrados (Foto: Polícia Civil/Marília)

De acordo com a publicação do Diário Oficial, a carne estragou por conta de um mau funcionamento na câmara fria. O equipamento já teria apresentado problemas três vezes durante o mês de dezembro e a carne havia descongelado várias vezes.

O prefeito ainda anunciou a exoneração da servidora Dolores Domingos V. Locatelli do cargo comissionado de coordenadora administrativa de alimentação escolar.

Durante as investigações, quem irá distribuir os alimentos da merenda entre as escolas será o próprio distribuidor contratado pela prefeitura.

Apesar da interdição da cozinha, a Prefeitura de Marília garante que o abastecimento das escolas para o ano letivo não será comprometido.


Veja mais notícias da região no G1 Bauru e Marília