Buscar

Prefeitura de Marília implantou há cerca de dois meses um sistema de controle de gastos com combustível através de cartões.

Prefeitura de Marília implantou sistema de controle de gastos com combustível através de cartões (Foto: Mauro Abreu/Prefeitura de Marília)


Com objetivo de tornar ainda mais transparente o processo de abastecimento dos veículos oficiais, a Prefeitura de Marília implantou há cerca de dois meses um sistema de controle de gastos com combustível através de cartões.


Com a nova metodologia todo o processo será feito de forma online a partir do próprio posto de combustível, sendo que somente os veículos “chipados” e os motoristas que estiverem cadastrados terão acesso ao abastecimento. A determinação foi do prefeito Daniel Alonso.


De acordo com o chefe do executivo, desde que assumiu o mandato em janeiro do ano passado, os gastos com combustível eram uma grande preocupação. "Desde o começo da gestão tínhamos essa preocupação, pesquisamos e vimos que a melhor solução era contratar uma empresa que gerenciasse toda essa estrutura delicada”, disse Daniel Alonso.


O primeiro passo para implantar esse novo sistema foi fazer uma licitação para contratar uma administradora de cartões.


“Depois que a empresa assumiu, cada veículo já passou a ter o seu cartão e um chip de abastecimento com um controle rigoroso, de acordo com a média de consumo e a quilometragem rodada. Alguns postos de Marília já estão credenciados para fazer o abastecimento, fora da cidade também temos postos cadastrados”, disse o chefe de gabinete Marcio Augusto Spósito.


Sistema transparente


O sistema funciona da seguinte forma: no ato, o motorista informa através do uso do cartão, o seu registro, a sua senha pessoal, e a quilometragem atual do veículo, e tudo é transmitido em tempo real para o sistema de compras.


Cada veículo foi “chipado” e passou a ter um cartão no qual não pode ser transferido, ou seja, o posto só abastece no carro que pertence à Prefeitura de Marília.


O prefeito Daniel Alonso lembra que, através dos dados registrados, será possível gerar relatórios que analisarão o consumo e gastos mensais dos referidos veículos, com um acompanhamento das necessidades da frota.


Como o processo é novo, ainda poderá passar por ajustes. "O importante é que agora vamos garantir um maior controle do combustível, com praticidade, transparência e economia junto aos cofres públicos", salienta Daniel Alonso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário