Buscar

Emef de Marília recebe prêmio nacional por projeto de alimentação saudável

Resultado de imagem para (Emef) Prof. Amaury Pacheco,  Marília

Emef de Marília recebe prêmio nacional por projeto de alimentação saudável

Ação busca promover hábitos saudáveis nas unidades escolares.



O projeto “A Melhor Escolha na Escola: Melhor Alimentação e Recreação” da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Prof. Amaury Pacheco, localizada no Jardim Eldorado, zona oeste de Marília, foi um dos dez vencedores do concurso cultural educacional Crianças Mais Saudáveis, promovido pela Fundação Nestlé e pelo Instituto Crescer.


A premiação tem por objetivo reconhecer projetos que melhor promovam os Cinco Hábitos Saudáveis (escolher opções nutritivas e variadas, brincar ativamente, beber água, realizar refeições em companhia e fracionar as refeições) nas escolas, para estimular uma alimentação nutritiva e a prática de atividades físicas para crianças.


A autora do projeto é a professora Tânia Cristina da Silva, que falou sobre a conquista do prêmio. “Dos cinco hábitos propostos pelo prêmio, procuramos incluir todos eles já no título do projeto e acabou dando muito certo, pois o nosso projeto foi um dos premiados em nível nacional. Foram apenas dez vencedores. Estamos muito felizes, pois a nossa escola irá receber uma série de melhorias”, disse.


O projeto mariliense propõe cuidados com o refeitório, implantação de horta na escola, preparação de alimentos na cozinha experimental, produção de cartazes sobre cardápios e outros temas sobre hábitos alimentares saudáveis.


Para que o projeto seja colocado efetivamente em prática, a Fundação Nestlé e o Instituto Crescer irão disponibilizar um prêmio de R$ 35 mil para ser aplicado em melhorias na estrutura da escola, além de uma assinatura digital por um ano de uma revista da área educacional.


Nos dias 4 e 5 de julho a professora Tânia e a coordenadora Silvana Amorim de Lima estarão em São Paulo para receber orientações para o desenvolvimento do projeto, além de participarem da cerimônia de premiação, quando a escola receberá uma placa e a professora ganhará um troféu, além dos R$ 35 mil que serão repassados através de melhorias para a escola, tais como a montagem da cozinha experimental, aquisição de equipamentos de multimídia, adequações no espaço físico, pintura da quadra, forro do pátio coberto e aquisição de kits esportivos, entre outras.


“O prêmio não virá em dinheiro, mas sim em benfeitorias para a escola. Para nós, profissionais, iremos receber acompanhamento, capacitação técnica e suporte para a implementação do projeto. Só tenho que agradecer ao secretário Hélter, ao diretor Wesley e a toda equipe da Amaury Pacheco, que nos deram todo o apoio e incentivo para que pudéssemos desenvolver o projeto”, afirmou Tânia.


Representantes da Fundação Nestlé farão uma visita à escola no segundo semestre e videoconferências serão realizadas para acompanhamento da implantação do projeto.


O prefeito Daniel Alonso parabenizou a Emef Amaury Pacheco pelo prêmio. “A nossa rede municipal de educação está entre as melhores do país e este prêmio vem novamente comprovar isso. Parabenizo a professora Tânia e a equipe da escola por mais esta premiação. E vamos continuar dando todo apoio e suporte para que a nossa educação continue sendo referência no país.”


O secretário municipal da Educação, Helter Rogério Bochi, também destacou a conquista de mais um prêmio para Marília.


“É mais uma premiação para a nossa rede municipal, mostrando que Marília está no caminho certo. Toda a escola está de parabéns e o prêmio virá em boa hora, pois a Emef Amaury Pacheco foi municipalizada no início deste ano.”


Além de Marília, outras quatro cidades paulistas e cinco baianas também foram premiadas.



A escola

A Emef Prof. Amaury Pacheco conta atualmente com cerca de 130 alunos do 1º ao 5º ano, em período integral, com total de seis turmas. Possui 25 servidores entre professores, atendente de escola, auxiliar de serviços gerais, auxiliar de escrita, professora coordenadora, auxiliar de direção e diretor. A escola atende 12 bairros das zonas oeste e norte da cidade, sendo que 39% dos alunos pertencem às famílias cadastradas no Programa Bolsa Família.


Diretor Wesley, professora Tânia Cristina da Silva e o secretário Helter Rogério Bochi (Foto: Prefeitura de Marília/Divulgação)

FONTE:https://g1.globo.com/sp/bauru-marilia/especial-publicitario/prefeitura-de-marilia/noticias-de-marilia/noticia/emef-de-marilia-recebe-premio-nacional-por-projeto-de-alimentacao-saudavel.ghtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário