Buscar

Brasil precisa de 17 mil professores de Geografia

Brasil precisa de cerca de 17 mil professores de Geografia para suprir o déficit

Hoje é comemorado o dia do professor desta disciplina


Resultado de imagem para geografia

Fazer os alunos viajarem pelos quatros cantos sem sair da sala de aula é missão dos professores de Geografia, responsáveis também por apresentar para crianças e jovens aspectos físicos e políticos do mundo que os cerca. Hoje (26.06), é comemorado o dia desses profissionais. O momento é oportuno para destacar a importância deles na vida dos estudantes. Uma curiosidade: o dia do professor de Geografia foi instituído no dia 26 de junho por ter sido nessa data que a profissão de Geógrafo foi legalizada, conforme a Lei nº 6.664/1979. 
Segundo dados do Ministério da Educação, o Brasil precisaria de cerca de 17 mil docentes dessa área para suprir o déficit. Existe uma carência de professores para a educação básica em todas as regiões do país, principalmente em cidades mais afastadas dos grandes centros urbanos. Marcus Bartelli é professor de Geografia do curso pré-vestibular Me Salva! A escolha da profissão não foi aleatória. Ele faz parte da quinta geração de professores da sua família e declara que lecionar está no sangue e no coração. ?Ser professor sempre foi uma certeza. Eu também sempre fui uma criança extremamente curiosa em relação a saber como as coisas funcionavam mas na escola nunca obtive essa resposta. Por conta disso, entre tantas opções, escolhi a geografia?, contou. 

Entre as principais dificuldades de ser professor dessa disciplina, Marcus citou a dificuldade em conseguir mostrar para os estudantes como os problemas surgem e como eles podem ser resolvidos. ?Os alunos recebem todos os dias milhares de informações. Eles precisam analisar o que é verídico e ir em uma incessante busca para formar sua opinião em meio a possíveis dúvidas que podem surgir pelo caminho?. 


Marcus disse que ele escolheu a geografia e ela a disciplina o escolheu e frisa que não concorda com a nova reforma do ensino médio que pode tornar a disciplina optativa. ?Todas as matérias são importantes. Porém, a geografia e a filosofia servem como base para entender a sociedade e instigar o pensamento de como transformá-la?. 


Nesse dia e em todos os outros, é importante não confundir a atuação dos professores de Geografia com a de geógrafos. O primeiro tem o título de licenciado e pode dar aulas para turmas de ensino fundamental e ensino médio, já o geógrafo é o profissional que tem bacharelado em Geografia e pode assumir cargos técnicos desde que esteja associado ao Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA) de seu estado. Para lecionar no ensino superior, o requisito é um curso de mestrado, não essencialmente na área de Geografia, mas nas áreas que envolvem essa graduação


A diferença entre as duas habilitações é o foco do curso. O bacharelado tem o objetivo de formar profissionais para a indústria, enquanto a licenciatura forma profissionais para a área de educação. Para trabalhar com geografia, é preciso gostar de estudar e compreender a relação do meio ambiente com o ser humano. Por isso, a curiosidade e um grande senso de observação são detalhes que fazem a diferença na profissão. O mercado que emprega bacharéis está bem aquecido e tem uma certa carência por profissionais especializados. Da mesmo forma funciona na carreira acadêmica. 

O estudante Daniel Peixoto ama tudo que está relacionado a geografia e por esse motivo decidiu que faria uma graduação nessa área. ?Esse sempre foi o meu desejo?. Segundo ele, por meio dessa disciplina é possível entender muitos aspectos que cercam a vida do homem. ?Ainda estou no primeiro semestre, mas não vejo a hora de passar todo o meu conhecimento para outras pessoas. Estou ansioso para começar a lecionar?, contou o estudante da faculdade UNOPAR EAD


https://www.em.com.br/app/noticia/especiais/educacao/2018/07/05/internas_educacao,971481/brasil-precisa-de-cerca-de-17-mil-professores-de-geografia-para-suprir.shtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário