Buscar

Ideb: Marília ficou em segundo lugar no Estado, atrás apenas de Indaiatuba

Rede Municipal de Ensino de Marília chega a 7,2 no  Ideb, nota recorde da cidade

A Rede Municipal de Ensino de Marília obteve a nota 7,2 no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), que é a maior desde que o índice foi criado em 2007, superando as médias do Estado de São Paulo (6,5) e do Brasil (5,5).
A nota conquistada pelo ensino municipal de Marília em 2018 é a meta estabelecida pelo país para o ano de 2021, ou seja, com quatro anos de antecedência a rede municipal já conquistou este índice.      
Entre as cidades de 200 mil a 300 mil habitantes, Marília ficou em segundo lugar no Estado, atrás apenas de Indaiatuba (nota 7,4), e à frente de cidades do mesmo porte ou até maiores, como São José do Rio Preto (6,9); Americana (6,7); São Carlos (7,0); Bauru (6,1); Presidente Prudente (6,5); Araçatuba (5,2); e Araraquara (6,1).
Foram avaliados os alunos de 5º ano das 20 Emefs (Escolas Municipais de Ensino Fundamental), sendo que a maior nota ficou com as escolas Edméa Sola e Reny Pereira Cordeiro, que obtiveram 7,9 – a Prof. Antônio Ribeiro ficou com a nota 7,7.
Outros destaques do Ideb foram as escolas Governador Mário Covas e Geralda César Vilardi, que subiram 0,9 na média, ficando com as notas 7,6 e 7,5, respectivamente.
O prefeito Daniel Alonso destacou a nota 7,2 da educação municipal de Marília no Ideb. “Um dos grandes diferenciais da nossa gestão ter alcançado estes bons índices se deve à capacidade dos nossos servidores, à contratação de quase 600 novos profissionais e à evolução na merenda escolar, com um novo método de distribuição, a entrega ponto a ponto. Parabenizo toda a equipe da Secretaria Municipal da Educação pelo excelente resultado e a nossa administração continuará dando todo respaldo para que a nossa educação continue sendo referência em todo o país.”


“Acredito que com o apoio dado pelo prefeito Daniel Alonso, estes resultados só tendem a crescer, visto o incentivo que a administração oferece aos educadores para a realização de cursos e formações gerenciadas pela equipe técnica da Secretaria Municipal da Educação, além das parcerias importantes ligadas às universidades locais. Registro também o meu agradecimento e reconhecimento ao trabalho dos diretores, auxiliares de direção, professores, coordenadores, equipes de apoio administrativo, limpeza e merenda escolar. Sem estes importantes personagens não conseguiríamos chegar a resultados tão positivos”, afirmou o secretário.O secretário municipal da Educação, professor Helter Bochi, disse que o resultado no Ideb demonstra o comprometimento da equipe de educadores da rede municipal de ensino, garantindo a eficiência e a eficácia no processo de ensino e aprendizagem.
O QUE É O IDEB


O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) foi criado em 2007 e reúne, em um só indicador, os resultados de dois conceitos igualmente importantes para a qualidade da educação: o
Ele é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, e das médias de desempenho nas avaliações do Inep, o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) – para as unidades da federação e para o país, e a Prova Brasil – para os municípios.fluxo escolar e as médias de desempenho nas avaliações.
PARA QUE SERVE
O Ideb agrega ao enfoque pedagógico dos resultados das avaliações em larga escala do Inep a possibilidade de resultados sintéticos, facilmente assimiláveis, e que permitem traçar metas de qualidade educacional para os sistemas.
O índice varia de zero a 10 e a combinação entre fluxo e aprendizagem tem o mérito de equilibrar as duas dimensões: se um sistema de ensino retiver seus alunos para obter resultados de melhor qualidade no Saeb ou Prova Brasil, o fator fluxo será alterado, indicando a necessidade de melhoria do sistema. Se, ao contrário, o sistema apressar a aprovação do aluno sem qualidade, o resultado das avaliações indicará igualmente a necessidade de melhoria do sistema.
O Ideb também é importante por ser condutor de política pública em prol da qualidade da educação. É a ferramenta para acompanhamento das metas de qualidade do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) para a educação básica, que tem estabelecido, como meta, que em 2022 o Ideb do Brasil seja 6,0 – média que corresponde a um sistema educacional de qualidade comparável a dos países desenvolvidos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário