As provas do Enem



Os alunos da rede estadual de ensino que realizaram as provas do Enem nos últimos dias 4 e 11 de novembro já podem consultar os gabaritos das provas. Os cadernos de questões também estão disponíveis. Com o documento, os estudantes podem consultar quais questões acertaram, simular a nota e calcular o desempenho na avaliação. O resultado final será divulgado no dia 18 de janeiro de 2019 pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).


Vale destacar que os acertos não representam necessariamente a nota final. Na correção, é utilizado o método Teoria de Resposta ao Item (TRI), um modelo estatístico que leva em conta a dificuldade de cada pergunta e busca avaliar o desempenho do candidato em determinada área do conhecimento.

O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) é uma das provas mais conhecidas do Brasil e tem um papel importante de garantir o acesso à universidade. Os resultados podem ser usados da seguinte forma:

O ProUni (Programa Universidade para Todos) e o Sisu (Sistema de Seleção Unificada) são as finalidades mais conhecidas do Enem. O primeiro oferece bolsas integrais ou parciais em cursos de graduação nas universidades privadas, e a seleção leva em conta alguns critérios, desde a nota na prova até as condições socioeconômicas do candidato. O Sisu pode levar o concorrente direto às universidades públicas. As inscrições abrem duas vezes ao ano, no começo e no fim do primeiro semestre, e o aluno deve concorrer com a nota do Enem realizado no ano anterior.

Outra facilidade é o Fies (Fundo de Financiamento Estudantil). Essa opção geralmente é preenchida pelos que não conquistam o ProUni. Assim, é possível tentar um financiamento para pagar o curso superior com mais “folga”. É um empréstimo em que parcelas pequenas são pagas mensalmente, referente aos juros. O curso, mesmo, só será quitado depois da sua formação. Também é uma opção para quem conquistou bolsa de 50% no ProUni, podendo financiar a parte restante.

Muitas faculdades públicas também utilizam a nota do Enem para compor o processo seletivo da instituição. O candidato se inscreve para o vestibular, informa a nota que obteve no Exame e, no fim do processo, as duas notas são somadas. Por isso é muito importante tirar nota alta na redação do Enem. Além disso, algumas faculdades privadas abrem mão do próprio processo seletivo, optando por aceitar alunos apenas com a nota do Enem, desde que seja uma boa nota.


Nenhum comentário:

Postar um comentário