Rossieli comentou que a falta de 8,5 mil docentes é referente à interdição da contratação de profissionais temporários.



Nesta quarta-feira (2), o secretário de Estado da Educação Rossieli Soares da Silva divulgou novas medidas para a rede estadual de ensino paulista. O anúncio foi feito durante a primeira coletiva de imprensa da gestão do governador João Doria, no Palácio dos Bandeirantes.
Na ocasião, o mais novo titular da pasta comentou sobre os desafios imediatos que o ensino paulista enfrenta e ressaltou os principais pontos de atenção antes do início do ano letivo.
Entre eles estão os contratos para aquisição do material didático e a ausência de professores na rede. Para este último, Rossieli comentou que a falta de 8,5 mil docentes é referente à interdição da contratação de profissionais temporários.
“Isso é prioridade para o Governo do Estado solucionar. Nós precisamos garantir que o professor esteja dentro das salas de aula”, disse.
Após reunião de secretariado, Doria ressaltou a importância de manter a equipe integrada
Como primeira medida, dessa forma, o secretário afirmou que buscará apoio do Governo Federal para trazer mais melhorias à Educação do Estado. “Estamos levantando também outras situações para que em breve tenhamos um planejamento para apresentar à sociedade paulista”, completou.
Desde que a equipe da nova gestão foi formada, essa foi a quinta reunião de secretariado, a primeira após a cerimônia de posse. Para João Doria, os encontros são fundamentais para conhecer os temas do Estado e elaborar soluções.
“O time já está integrado e essa ação conjunta facilita bastante”, reiterou durante a coletiva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas