Inova Educação

Em prosseguimento ao Inova Educação, lançando na última segunda-feira (06), a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo continua a realizar ações de escuta e diálogo com toda a rede. Para ouvir as ideias e opiniões de todos, a Educação convida professores, alunos, diretores e coordenadores a responderem uma pesquisa pedagógica.
  • Acesse aqui a pesquisa dos profissionais das DE
  • Acesse aqui a pesquisa dos professores, PC e diretores
  • Acesse aqui a pesquisa dos alunos
A ideia da pesquisa é ouvir as experiências práticas de quem faz a educação no dia a dia, como professores e diretores de escola. O aluno é outro protagonista fundamental no processo, sendo convidado a responder e sugerir ações que o aproximem da escola. “Estamos discutindo, debatendo, estudando e realizando diálogos, trazendo como ponto central as mudanças que precisamos implementar em prol dos nossos jovens, para os próximos 15 anos”, afirma o secretário Rossieli Soares.
A participação de toda a rede no modelo pedagógico é contínua e fundamental. A Educação orienta que as escolas promovam debates para responder as questões e façam estratégias de comunicação, online e presenciais, com todos. Redes sociais, murais da escola, ATPCs e a atuação do Grêmio Estudantil são as estratégias para o fortalecimento do diálogo.
Também são bem-vindas propostas pedagógicas, eletivas, projetos interdisciplinares e com a comunidade que já acontecem nas escolas. Professores e coordenadores estão convidados a expressarem suas ideias para a escola e para o aluno.
Várias das boas práticas que já acontecem no estado, em especial nas PEI – Programa de Ensino Integral – estão dentro do Inova Educação, modelo pedagógico pioneiro que vai conectar as escolas à realidade dos estudantes do século 21. “Queremos trazer para toda a rede o que já vem acontecendo de bom em vários lugares do estado, além de desenvolver habilidades fundamentais para os estudantes”, pontua Caetano Siqueira, coordenador do COPED.

Sobre o Inova Educação

O Inova Educação será ofertado a partir de 2020 a todos os dois milhões de estudantes matriculados nos anos finais do Ensino Fundamental e do Ensino Médio na rede estadual de São Paulo.
O programa é formado por três pilares: Projeto de Vida, Eletivas e Tecnologia. No novo projeto pedagógico os estudantes ganharão duas aulas por semana de uma atividade chamada “Projeto de Vida”, mais duas aulas do componente Eletivas e uma de Tecnologia. Os professores da rede estadual interessados em lecionar as aulas da nova proposta pedagógica poderão se inscrever em um processo seletivo que será conduzido pelos diretores de cada escola.
Há mudanças também no tempo escolar. Os estudantes ganharão uma aula a mais e um aumento na carga horária de 15 minutos por dia, além da mudança no tempo das aulas: serão sete aulas diárias de 45 minutos cada, ao invés de seis como é hoje. Todas as disciplinas regulares ficam mantidas e não haverá exclusão de nenhuma delas.

Comentários