Translate

Pesquise

30 de set. de 2019

José Nunes Pereira e a poesia Espiritualista Imparcialista

A imagem pode conter: 1 pessoa, close-up
    José Nunes Pereira - Nunes -  é professor e poeta, criador do Imparcialismo - literatura para o novo contexto. Essa linha de pensamento para a arte e a literatura começou a ser elaborada em 2006 e foi lançada oficialmente em 2008 - através do Jornal Diário de Marília com uma  entrevista com o poeta. 

O MOVIMENTO LITERÁRIO IMPARCIALISMO, ou os Imparcialistas foi um movimento literário fictício com mais de vinte poetas que escreviam dentro de suas temáticas, características e estilo de vida próprios . Todos esses poetas eram a pessoa de seu idealizador, J.Nunez. 

A leitura do contexto atual deixou de ser realizada depois que a poesia Imparcialista conseguiu compreender o contexto em que essa poesia ocorria. A Literatura Espiritualista é um degrau acima desse Imparcialismo que é a leitura do mundo e a Imparcialista interior do poeta. 

Outro poeta escreveu dentro dessa corrente de pensamento e que se identificou com essa poesia Imparcialista foi o poeta Diego Araujo da Rosa.  
O Movimento Imparcialista e o poeta José Nunes Pereira é grato pela pesquisa e o estudo da escritora "Rainha dos Acrósticos", Sívia Motta Araújo que escreveu alguns acrósticos muito significativos para a poesia imparcialista, quando são só documentam como realiza uma pesquisa muito abrangente da temática e das características do Imparcialismo. 


A produção dessa literatura e essa linha de pensamento direcionada para as questões sociais se deu até o ano de 2018, atualmente o Imparcialismo é dedicado, essencialmente, a Literatura Espiritualista Imparcialista (LEI). Linha de pensamento que já estava nas entrelinhas da poesia produzida até 2018. Apenas três poemas, dessa fase do Imparcialismo, foram publicados em livros. Toda a literatura Imparcialista é inédita quanto a publicação em livros. 

A poesia Espiritualista Imparcialista é publica no Blog Poesia Mística Imparcialista e na página no 
Facebook  Literatura Espiritualista.

A essência do Imparcialismo sempre teve nos bastidores á temática espiritualista. Compreende se espiritualidade, do ponto de vista do Imparcialismo, a necessidade e o contato intimo do ser humano com seu interior, partindo da perceptiva que a mística não pertence a essa ou aquela religião, para o Imparcialismo Espiritualista não há monopólio das almas, dos dons de Deus, das virtudes e dos conhecimentos religiosos ou espirituais. Todas as coisas referentes a mística pertence ao intimo de cada indivíduo.  

O propósito da literatura mística imparcialista é divulgar os conhecimentos espiritualistas através da literatura. As questões sociais são tratadas pela concepção espiritualista, onde todas as coisas estão ligadas pelo fio invisível das Leis Divina. Todas as questões espirituais e sociais são manifestadas e expressas com a visão holística da vida que transcende a dimensão física e ideológicas das questões sociais. 

A literatura Espiritualista é um processo de construção Interior do poeta, está muito além de questões meramente literárias, ideológicas e sociais. A poesia mística é a vivencia intima e profunda do poeta em suas muitas dimensões.

O poeta Nunes começou a escrever, efetivamente, em 1997, quando publicou em uma Coletânea de Poesia o poema Matizes. Nos início de 2001 foi um dos membros do Clube de Poetas de Marília  e um dos fundadores da Associação de Poetas de Marília. Onde contribui com nas duas primeiras coletâneas lançadas.

A literatura para o novo contexto, e o Movimento Imparcialista foram temas do  trabalho de pós-graduação do poeta José Nunes.

Para conhecer o trabalho literário do poeta acesse a Poesia Mistica Imparcialista e a página José Nunes Pereira - Literatura Espiritualista. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ajude a manter o site