Translate

15 de out. de 2019

Campanha #MeuAlunoMeEnsinou incentiva professores a compartilharem relatos sobre o que aprenderam com seus alunos




MeuAlunoMeEnsinou:Criativos da Escola lança campanha para valorizar a escuta dos estudantes no ensino
Campanha #MeuAlunoMeEnsinou incentiva professores a compartilharem relatos sobre o que aprenderam com seus alunos na escola, a partir de iniciativas que promovem a troca entre alunos e professores melhoram o ensino e reduzem a evasão escolar
Outubro é um mês muito importante para a educação. É quando, afinal, celebramos duas datas carregadas de simbolismo: o Dia das Crianças e o Dia dos Professores. Em sintonia com esse período, o programa Criativos da Escola, do Instituto Alana, lança a campanha #MeuAlunoMeEnsinou. Com o mote "quando eu ensino, eu aprendo duas vezes mais", a campanha tem como objetivo reconhecer, valorizar e disseminar histórias de ensino e aprendizagem que educadores de todo o Brasil já vivenciaram junto aos seus estudantes.
A campanha, que estará vigente durante todo o mês de outubro, busca mostrar a importância da troca entre educadores, crianças e jovens dentro dos mais diversos espaços educativos e contextos socioculturais. Por isso, o Criativos da Escola convida os professores e professoras a postarem relatos ou vídeos que contem o que já aprenderam com seus estudantes dentro dos espaços educativos. Para participar, basta postar o conteúdo no Facebook, marcar o Criativos da Escola e escrever #MeuAlunoMeEnsinou na postagem.
"As educadoras e educadores são profissionais fundamentais para pensarmos o País, mas pouco se fala sobre o que eles aprendem todos os dias em sala de aula. Esperamos promover reflexões sobre a relação de educadores com seus estudantes, reforçando a ideia de que quem ensina também aprende. As iniciativas dos alunos podem impactar na qualidade da educação e na formação de professores", destaca Gabriel Maia Salgado, coordenador do Alana.

Projetos que são exemplos de escutaSegundo Salgado, uma cultura de não escuta aos estudantes pode provocar sérios problemas como o isolamento, a depressão e a evasão escolar. Por isso, conforme aponta o manifesto da campanha, "é urgente promover reflexões sobre a relação de educadores com seus estudantes e efetivar práticas que valorizem os alunos no processo de ensino e aprendizagem, em toda sua complexidade e diversidade".
A 5ª edição do Desafio Criativos da Escola reúne, entre seu rol de premiados, projetos que realizam a escuta de meninos e meninas dentro do espaço escolar Essas ações serão compartilhadas, em novembro, durante a Conferência Global "Eu Posso" (I Can), que acontece em Roma, na Itália, e terá a presença do Papa Francisco, de artistas e demais lideranças mundiais. Confira abaixo três projetos este ano que dialogam com a campanha #MeuAlunoMeEnsinou:

Células Motivadoras: Para entender os reais motivos que levavam tantos adolescentes a desistirem da escola, as alunas de Santana do Cariri (CE) conversaram com os colegas em exclusão escolar para entender os motivos da desistência. Com o auxílio dos educadores, elas começaram a visitá-los para apoiar seu retorno às aulas.Realizaram ainda as "Cartas Quentes", mensagens de incentivo escritas pelos próprios alunos para os colegas que estavam fora da escola, e organizaram rodas de conversa e palestras para dialogar sobre a importância de seguir os estudos. Como resultado, o número de alunos evadidos caiu de 79 para 59, em 2018, e despencou para apenas um caso no primeiro semestre deste ano. Hoje, todas as turmas do colégio têm uma "célula motivadora", um grupo de apoio feito de jovem para jovem para incentivar que todos continuem frequentando as aulas.

Fora da Bolha: Iniciativa foi proposta por uma aluna de Itabira (MG) que buscou ajuda de sua educadora para promover uma ação contra a homofobia. A partir daí, o grupo se mobilizou para saber, entre os colegas, quais eram os temas que eles sentiam mais necessidade de conversar. A turma planejou, com o apoio de professores e da gestão escolar, uma maneira criativa e respeitosa de divulgar e discutir esses temas: promoveram rodas de conversa, construíram histórias a partir dos depoimentos, que foram dados de forma anônima, e interpretaram o roteiro em vídeos compartilhados em um canal de YouTube.

Missão Galo: Inspirados pelo monumento "Galo Branco", peça artesanal com 12 metros de altura no centro de São Gonçalo do Amarante (RN), estudantes formaram o "grupo do Galo", que deu origem ao jogo lúdico "Missão Galo. Trata-se tabuleiro que recria o mapa da cidade e seus pontos turísticos e conta a história da ave. Também resultou na produção de um curta-metragem que narra a história da cidade.

Sobre o Instituto AlanaInstituto Alana é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, que aposta em programas que buscam a garantia de condições para a vivência plena da infância. Criado em 1994, é mantido pelos rendimentos de um fundo patrimonial desde 2013. Tem como missão "honrar a criança".
Informações para a imprensa
2PRÓ Comunicaçãoalana@2pro.com.brBelisa Barga / Elisabete Machado / Myrian ValloneTels. (11) 3030.9401 / 9464 / 9404Outubro / 2019

Ajude a manter o site