Translate

Pesquise

21 de nov. de 2019

Bloco formado por favelas brasileiras lança fundo para empreendedores das comunidades

No próximo sábado (23), acontece o G10 das favelas, evento com bloco de líderes e empreendedores de impacto social das favelas que reunirá forças em prol do desenvolvimento econômico e protagonismo das comunidades. Gilson Rodrigues, presidente da Associação de Moradores de Paraisópolis e do Fundo Social Comunidades é um dos idealizadores do evento.

Bloco formado por favelas brasileiras lança fundo para empreendedores das comunidades

Serviço será lançado no próximo sábado (23) durante evento em prol do desenvolvimento econômico e protagonismo das Comunidades
No dia 23 de novembro a comunidade de Paraisópolis, em São Paulo, sediará a primeira edição do G10 das Favelas, evento com bloco de líderes e Empreendedores de Impacto Social das favelas que reunirá forças em prol do desenvolvimento econômico e protagonismo das Comunidades.

A iniciativa tem objetivo de inspirar o Brasil inteiro a olhar para a favela de uma maneira diferente. "As pessoas precisam parar de achar que quem vive em favela é 'coitadinho", diz Gilson Rodrigues, de 35 anos, Presidente da União dos Moradores de Paraisópolis e do Fundo Social Comunidades.

De acordo com Gilson, o G10 está articulando uma agenda de reuniões com governadores de Estado, Senadores e o presidente da República. "Além disso, pretendemos levar um grupo de líderes de comunidades para o Fórum Econômico Mundial que acontece em janeiro, em Davos, e na reunião do G7 em março do próximo ano".

O evento que reunirá líderes e empreendedores de diversas comunidades brasileiras, fará parte da São Paulo Tech Week, a maior semana de inovação e tecnologia da América Latina, e da Semana Global do Empreendedorismo, a maior semana de empreendedorismo no mundo.

O "G-10 das favelas" tem na lista as comunidades da Rocinha (RJ), Rio das Pedras (RJ), Heliópolis (SP), Paraisópolis (SP), Cidade de Deus (AM), Baixadas da Condor (PA), Baixadas da Estrada Nova Jurunas (PA), Casa Amarela (PE), Coroadinho (MA) e Sol Nascente (DF).

Fundo de investimento e telefonia própria
Durante o evento, haverá o lançamento do Fundo para Empreendedores de Impacto com recursos do Brasil, Europa e Estados Unidos. Arrecadado através de uma campanha de crowdfunding, parte do capital será revertido para negócios de impacto social com sede em comunidades pertencentes ao G10 das Favelas e outra parte será destinado a pessoas físicas residentes nas comunidades que estejam em condição de alta vulnerabilidade.

Entre os dias 23 de novembro de 2019 e 31 de janeiro de 2020, qualquer pessoa pertencente a uma das comunidades do G10 poderá cadastrar um projeto para concorrer ao auxílio do fundo.

A medida trará recursos para comunidades brasileiras e ajudará no aumento da circulação de dinheiro nessas regiões criando cases de empreendedores de sucesso, atraindo empresas e Fundos de Investimentos e, claro, inspirando os milhares de moradores de comunidades.

No mesmo dia também será feito o lançamento da telefonia móvel de Paraisópolis com chip pré-pago personalizado. Os planos, criados com base em cada perfil de morador da Comunidade, trarão diferenciais, tais como atendimento personalizado e soluções de acordo com a particularidade de cada cliente.

Paraisópolis será a primeira comunidade no mundo a ter MVNO (Mobile Virtual Network Operator), que, em tradução livre, significa Operadora Móvel com Rede Virtual. O chip pré-pago da Paraisópolis Celular é customizado com uma arte que traz as características da Comunidade, possui cobertura em todo Brasil e oferece WhatsApp ilimitado.

Além disso, o evento também contará com oficinas, palestras, mentorias e atividades como o ‘Experiência Paraisópolis das Artes’ - um tour pela comunidade feito com a presença de um guia local, além do lançamento do ‘Emprega Comunidades’, uma espécie de 'LinkedIn da Favela' que tem objetivo de conectar empresas a quem está em busca de emprego.

No painel ‘Dados e Pesquisas sobre Favelas - O Mercado Bilionário das Favelas e das cidades informais’, Renato Meirelles, presidente do Instituto Locomotiva, apresentará um estudo com panorama sobre as favelas Brasileiras. O painel também contará com a presença de Emília Rabelo (Outdoor Social), Marcos Lisboa (Presidente do Insper) e Max Xavier (Presidente da ENEL).

SERVIÇO:
G10 das Favelas
23 de novembro
Das 9h às 17h
Pavilhão Social, Rua Itamontiga, 100, Paraisópolis, São Paulo
Ingressos: Gratuito para líderes de comunidades / R$ 400,00 (inteira) e R$ 200,00 (meia)
Mais informações: canaltransformadores.com.br/slum-summit

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ajude a manter o site