Translate

1 de nov. de 2019

Serão 7.278 unidades habitacionais nas regiões de Araçatuba, Araraquara, Barretos, Bauru, Campinas, Franca, Marília, Presidente Prudente, Registro, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, São José dos Campos e Sorocaba


Resultado de imagem para CDHU
CDHU abre credenciamento de empresas para a construção das primeiras 7,2 mil moradias do Programa Nossa Casa
Serão 7.278 unidades habitacionais nas regiões de AraçatubaAraraquaraBarretos, BauruCampinasFranca, Marília, Presidente Prudente, Registro, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, São José dos Campos e Sorocaba
A Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), braço operacional da Secretaria de Estado da Habitação, abriu, nesta quinta-feira (31/10), o edital de credenciamento de empresas para a produção das primeiras de 7.278 unidades habitacionais do Programa Nossa Casa, em parceria com a Caixa Econômica Federal.
Os empreendimentos serão viabilizados pela modalidade Nossa Casa-CDHUque na primeira etapa irá construir 11 mil moradias, em parceria com a Caixa Econômica Federal, em 114 municípios paulistas. Nesta modalidade, as unidades serão edificadas em terrenos viabilizados pelos municípiosconstrução das moradias será realizada com recursos da Caixa e da Secretaria da Habitação, por intermédio da Agência Casa Paulista.
Os imóveis vão atender famílias com renda entre 1,5 a 5 salários mínimos. A Secretaria de Estado da Habitação, por meio da Agência Casa Paulista, concederá subsídios de até R$ 40 mil, conforme a renda das famílias. Será possível contar ainda com subsídios federais e utilizar o FGTS no financiamento habitacional. Desta forma, o valor das prestações ficará compatível com a capacidade de pagamento das famílias. A seleção dos beneficiários será feita pelas prefeituras, com apoio da CDHU.
As 7.278 novas unidades estão distribuídas em 25 lotes de propriedade da CDHU nas regiões de Araçatuba (864 unidades), Araraquara (164 uhs), Barretos (528 uhs), Bauru (443 uhs), Campinas (840 uhs), Franca (323 uhs), Marília (487 uhs), Presidente Prudente (810 uhs), Registro (360 uhs), Ribeirão Preto (480 uhs), São José do Rio Preto (756 uhs), São José dos Campos (37 uhs) e Sorocaba (1.258 uhs).
As empresas interessadas deverão entregar os envelopes com a documentação solicitada no dia 2 de dezembro. A relação das empresas credenciadas, conforme a ordem de classificação, será encaminhada à Caixa, responsável pelas contratações. O edital completo pode ser acessado no site da CDHU - http://www.cdhu.sp.gov.brA lista dos novos empreendimentos para os quais as empresas irão se credenciar pode ser consultada abaixo.
Programa Nossa Casa - O Nossa Casa foi instituído pelo Decreto estadual nº 64.419 e estima investimento de R$ 1 bilhão na construção 60 mil unidades até 2022. O programa promoverá parcerias entre o Estado, as prefeituras e a iniciativa privada para fomentar a produção de unidades habitacionais para famílias de baixa renda.
Além das 11 mil unidades serão construídas pela modalidade Nossa Casa-CDHU, outras 15.735 serão fomentadas pela modalidade Nossa Casa-Apoio, voltada para entidades e empresas. Neste caso, as entidades e empresas privadas colocam os terrenos à disposição do programa e constroem os empreendimentos.
O programa conta, ainda, com uma terceira modalidade, o Nossa Casa-Preço Social, que viabilizará a construção de moradias a preços reduzidos, abaixo do valor de mercado. Nesta modalidade, as prefeituras farão a oferta dos terrenos, que serão alienados, por meio de licitação, à iniciativa privada. As empresas vencedoras construirão o empreendimento e destinarão parte das unidades a preço social.
Empreendimentos onde serão construídas as 7.278 moradias:
Agudos F (103 uhs)
Alfredo Marcondes E (9 uhs)
Amparo D (38 uhs)
Amparo G (148 uhs)
Anhumas F (48 uhs)
Areiópolis E (73 uhs)
Auriflama F (170 uhs)
Auriflama G (130 uhs)
Bady Bassit B (115 uhs)
Bálsamo B (20 uhs)
Barra do Chapéu B (48 uhs)
Boituva G (116 uhs)
Boracéia G (30 uhs)
Borborema E (24 uhs)
Borebi D (58 uhs)
Caconde F (33 uhs)
Cajati D (65 uhs)
Campos Novos Paulista C (43 uhs)
Canitar C (121 uhs)
Casa Branca K (189 uhs)
Castilho E (128 uhs)
Charqueada C (40 uhs)
Corumbataí D (46 uhs)
Cosmorama F (54 uhs)
Cristais Paulista D (149 uhs)
Cruzália B (130 uhs)
Divinolândia C (80 uhs)
Dourado B (73 uhs)
Estrela D’Oeste I2 (53 uhs)
General Salgado E (70 uhs)
Guaíra J (232 uhs)
Guará F (174 uhs)
Guaraci B (225 uhs)
Guarantã E (152 uhs)
Guaratinguetá G (37 uhs)
Herculândia D (52 uhs)
Iaras C (161 uhs)
Icém E (140 uhs)
Indiaporã I (10 uhs)
Itapetininga L (77 uhs)
Itapira N (11 uhs)
Itapira Q (41 uhs)
Itapuí C (69 uhs)
Itatinga H (127 uhs)
Jaborandi G (71 uhs)
Joanópolis D (135 uhs)
José Bonifácio E (18 uhs)
Juquiá E (35 uhs)
Lucélia G (60 uhs)
Maracaí F (89 uhs)
Mirandópolis D (256 uhs)
Nova Europa E (67 uhs)
Nova Independência H (30 uhs)
Pacaembu F (29 uhs)
Pauliceia D (132 uhs)
Pedranópolis F (48 uhs)
Pilar do Sul D (68 uhs)
Piracaia C (79 uhs)
Planalto E (83 uhs)
Pongaí F (31 uhs)
Pontal D (205 uhs)
Porto Feliz E (197 uhs)
Pratânia E (17 uhs)
Presidente Prudente AB (208 uhs)
Presidente Venceslau G (65 uhs)
Queiroz D (52 uhs)
Registro E (260 uhs)
Riversul E (216 uhs)
Rosana F (100 uhs)
Rubineia D (60 uhs)
Sagres E (50 uhs)
Sales F (20 uhs)
Sandovalina D (109 uhs)
Santa Fé do Sul H (52 uhs)
Santa Rosa de Viterbo G (203 uhs)
Tatuí H (158 uhs)
Turmalina E (26 uhs)
União Paulista C (57 uhs)
Valparaíso F (80 uhs)

* uhs - unidades habitacionais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ajude a manter o site