Pesquise

Começam nesta quinta-feira, 26/12, inscrições para o Programa Nossa Casa

Resultado de imagem para cdhu

Começam nesta quinta-feira, 26/12, inscrições
para o Programa Nossa Casa
Nesta fase, serão sorteadas 1.238 moradias nas cidades de Itapuí, Boracéia, Dourado, Nova Europa, Cristais Paulista, Guará, Pontal, Porto Feliz, Boituva e Tatuí.
A Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), braço operacional da Secretaria de Estado da Habitação, abriu nesta quinta-feira, 26/12, as inscrições para participação do sorteio das primeiras unidades do Programa Nossa Casa, que serão edificadas em dez municípios. As inscrições devem realizadas por meio de aplicativo de celular e pelo site da CDHU.
Nesta fase, serão sorteadas 1.238 moradias nos municípios: Itapuí (69 unidades), Boracéia (30), Dourado (73), Nova Europa (67), Cristais Paulistas (149), Guará (174), Pontal (205), Porto Feliz (197), Boituva (116) e Tatuí (158). Para as cidades de Itapuí e Boraceia, as inscrições podem ser feitas a partir desta quinta-feira até 3 de janeiro de 2020. Para as demais oito cidades, as inscrições vão ficar abertas entre os dias 8 e 13 de janeiro de 2020.
Para concorrer ao sorteio das casas, o pretendente deve fazer sua inscrição sempre por meio do aplicativo Kaizala, disponível gratuitamente nas lojas App Store e Play Store, ou pelo site http://www.cdhu.sp.gov.br . É importante consultar periodicamente o aplicativo ou o site para ficar informado sobre o prazo de inscrição para concorrer às unidades disponibilizadas nas cidades beneficiadas pelo Programa Nossa Casa-CDHU.
A seleção dos beneficiados será feita por sorteios públicos classificatórios. Só poderá se candidatar a um imóvel quem estiver morando ou trabalhando na cidade que receberá o empreendimento e não pode ter sido beneficiado por nenhum programa habitacional. Outra exigência do programa é que o candidato esteja com o nome limpo, ou seja, sem nenhuma restrição de crédito para obter o financiamento ofertado pelas regras da Caixa Econômica Federal. Também não poderá possuir pendência com a Receita Federal.
Os imóveis vão atender famílias com renda entre 1,5 e 5 salários mínimos. A Secretaria de Habitação concederá subsídios de até R﹩ 40 mil, conforme a renda das famílias. Será possível contar ainda com subsídios federais e utilizar o FGTS no financiamento habitacional. Desta forma, o valor das prestações ficará compatível com a capacidade de pagamento das famílias.
Os empreendimentos serão viabilizados pela modalidade Nossa Casa-CDHU, que prevê na primeira etapa a construção de 11 mil moradias em 113 cidades em parceria com a Caixa Econômica Federal. Nesta modalidade, os terrenos são ofertados pelos municípios e a construção das moradias é realizada com recursos da Caixa e da Secretaria da Habitação, por intermédio da Agência Paulista. A CDHU já fez o credenciamento de empresas para a execução de 7.278 unidades dprimeira etapa.
"É um momento muito importante do Programa Nossa Casa, lançado no último mês de setembro. A abertura dessas inscrições vai possibilitar à população carente o acesso a mais uma forma atendimento. Essas são as primeiras das 7.278 unidades já credenciadas e contempla a modalidade Nossa Casa - CDHU. No próximo ano, o programa será ampliado ainda mais com o desenvolvimento da outra modalidade, que é o Nossa Casa - Preço Social", afirmou o secretário de Estado da Habitação, Flavio Amary.
PRIMEIRO LOTE
No dia 17/12, prefeitos e gestores municipais destas 10 cidades participaram de um treinamento ministrado pela CDHU, que transmitiu as orientações técnicas sobre o preenchimento do formulário eletrônico de inscrições por meio do aplicativo Kaizala ou pelo site da companhia.
O workshop contou com a presença do diretor de Atendimento Habitacional da Companhia, Marcelo Hercolin, que fez a abertura do evento. Todos os participantes também receberam uma cartilha informativa sobre os requisitos legais que o candidato deverá apresentar para ter o financiamento aprovado pela Caixa Econômica Federal.
"Com esse treinamento, estamos transformando os gestores municipais em multiplicadores sobre todo o processo de inscrição e seleção dos candidatos a uma das unidades habitacionais que serão oferecidas pelo Programa Nossa Caixa-CDHU. Afinal, são eles que estão na ponta atendendo e tirando as dúvidas dos munícipes interessados em adquirir sua casa própria", explicou Hercolin.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cidade de Marília: notícias, cultura, educação, entretenimento e política