CMC - MÍDIA

Discas do bom velhinho para administrar seus negócios

Abraços!


Como se inspirar no Papai Noel para administrar a sua empresa

Conselheiro de empresas comenta as técnicas do ‘bom velhinho’ para bem gerir um negócio
Resultado de imagem para caderno do papai noelO Papai Noel é uma das maiores representações do Natal e isso tem início nas fantasias de infância. Afinal, a primeira imagem que vem à mente quando o Natal é mencionado é, justamente, o bom velhinho com suas roupas vermelhas no comando de um trenó puxado por renas. Para as crianças, quanta magia envolve esta entidade que consegue entrar pela chaminé das casas de todo o mundo para deixar os presentes em uma só noite?

Entretanto, mesmo que a crença na figura do Papai Noel não perdure por toda a vida, ele pode ensinar muitas coisas, principalmente na área dos negócios. Afinal, não é fácil ser o responsável pela distribuição dos presentes do mundo inteiro. Isso requer muita organização, planejamento, entre outras coisas.

Pensando em como o bom velhinho pode ser um bom modelo de gestão, o conselheiro independente de empresas e sócio-proprietário da Exxe Consultoria, Marcos Sardas, listou cinco lições que podemos aprender com o velho Noel para administrar uma empresa:

1 - Tenha uma visão macro de seu negócio

É preciso ter uma estrutura excepcional para conseguir receber as cartas de todas as crianças do mundo, lê-las, organizar os pedidos, separá-los um por um e coordenar toda a logística de entrega. Seja a sua empresa grande ou pequena, é sempre importante verificar o andamento de todas as áreas: financeiro, recursos humanos, comunicação, jurídico, vendas, entregas, etc. Por mais que delegue as devidas funções, um bom gestor precisa estar a par da empresa como um todo.

2 - Escolha bem as lideranças

Em vários filmes sobre o Natal é retratado que o Papai Noel tem uma rena principal, na qual ele confia muito. Esta é a líder das companheiras e as guia pelos caminhos das entregas dos presentes. O famoso Rudolph (ou Rodolfo, como é chamado no Brasil), é o tipo de líder que a sua empresa precisa ter. Um líder inspira a equipe, mantém o setor organizado e é confiável. Observe seu quadro de funcionários. Quais são os empregados com mais anos de casa? Quais são os que mais deram ideias criativas para a renovação da empresa? Que participa ativamente no dia a dia e faz a diferença e tenha interesse de ocupar este cargo?

Marcos Sardas explica melhor esta função: "Um líder traz ideias novas, experiências vividas em outros segmentos e isso é muito importante para que a empresa passe a enxergar o seu negócio com uma amplitude maior e não especificamente apenas dentro de seu espectro".

3 - Motive sua equipe

Engana-se quem acha que o Papai Noel faz o Natal de várias crianças acontecer sozinho. É explicado em várias lendas e histórias que ele conta com a ajuda dos duendes na fabricação dos brinquedos e das renas na hora das entregas. Para tudo isso dar certo anualmente, certamente o bom velhinho deve motivar muito toda a equipe.

Em uma empresa é importante que os funcionários sintam-se bem no ambiente de trabalho e gostem de trabalhar lá, assim, tudo funcionará mais eficazmente e até de forma mais ágil. "É importante privilegiar a empresa, a sobrevivência do negócio, a qualidade de trabalho e o clima dentro da organização. Essas questões são prioritárias a interesses de um ramo", explica Sardas.

4 - Fique atento aos prazos

Como Noel consegue entregar milhares de presentes no mundo todo em uma única noite? Ele sabe muito bem dos prazos e se prepara com antecedência para ter tempo de sobra para lidar com todo o processo de distribuição que envolve desde a separação até a escolha das rota ideais para cada residência do mundo.

Em uma empresa, uma das coisas que pode gerar uma grande instabilidade na equipe é não ficar atento aos prazos. É preciso examinar cada demanda e estabelecer um deadline limite um pouco antes da data final. Assim, caso seja necessário um tempo extra para alguns ajustes finais, não interferirá no prazo. Trace com a sua equipe a melhor estratégia para todos. Fazer isso permite que você garanta a qualidade das tarefas realizadas e ainda evite confusões no futuro.

5 - Tenha foco no cliente

Cada criança tem um pedido especial no Natal que pode ser desde uma bola a um celular. Além de uma boa gestão para saber de quem é cada presente, é preciso fazer a entrega corretamente. Para isso, o bom velhinho precisa ter uma boa noção de quem são seus ‘clientes’.

De acordo com Sardas, um gestor precisa ter algumas respostas claras e precisas para perguntas como: Quem são nossos clientes? Quais os critérios que foram utilizados para classificá-los dessa forma? Entendemos as suas necessidades e prioridades atuais e se elas estão em mutação?

“Não resta dúvida de que existe uma limitação clara para saber quais serão as demandas futuras. Contudo, grande parte do que está por acontecer é sinalizado e conhecido através da análise e da percepção do foco do cliente. Discernir sua demanda latente e como ela pode mudar é o melhor farol para sinalizar o que está por vir. Na era do cliente ativo, não há outra maneira de vencer", finaliza o especialista.

Sobre Marcos Sardas
Marcos Sardas possui mais de 35 anos de experiência como executivo de empresas e longa experiência como consultor. É sócio-diretor da Exxe Consultoria Empresarial. Conselheiro Certificado pelo Instituto Brasileiro de Governança Corporativa, conselheiro independente de diversas empresas. Formado em Engenharia pela Escola de Engenharia Mauá e pós-graduado em Administração de Empresas pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CMC, CIDADE DE MARÍLIA