CMC - MÍDIA

O urbanista Maurício Rezende sugeriu o VLT(Veículo Leve sobre Trilhos) entre Lácio e Padre Nóbrega, passando pelo centro de Marília, aproveitando-se a linha férrea.

Resultado de imagem para veículo leve sobre trilhos
imagem meramente ilustrativa de um VLT (Veículo Leve sobre Trilhos)

Mobilidade Urbana terá discussão setorizada em Marília

A partir de maio serão realizadas  audiências públicas por regiões para se debater a Mobilidade Urbana Sustentável de Marília. A informação é do presidente da Emdurb, Antonio Carlos Nasraui.
Segundo ele, as audiências vão englobar as zonas norte, sul, leste e oeste, além do centro da cidade, com a participação da população. “Nesta quinta feira, no Espaço Cultural, realizamos a consulta pública sobre o tema com a presença de representantes de segmentos da sociedade e dirigentes de associações de bairros. “Estamos saindo na frente enviando ao Ministério das Cidades o Plano de Mobilidade Urbana Sustentável, prática executada por apenas 5% dos municípios brasileiros. Queremos, democraticamente, debater as principais propostas, daí a importância das audiências setorizadas”, explicou.
Segundo Valéria Viana, secretária de Planejamento Urbano, esse é um tema muito importante envolvendo o trânsito, transporte público, pedestres, acessibilidade e outras questões. “Precisamos pensar no hoje e no futuro, sempre visando beneficiar a população, no urbanismo moderno”, destacou.
O vice-prefeito, Sérgio Lopes Sobrinho, gostou da prática democrática, com lideranças da população sugerindo. “Cada região da cidade apresenta suas particularidades, daí a importância da setorização”, afirmou.
Na consulta pública desta quinta feira, o arquiteto e urbanista Maurício Rezende destacou que a mobilidade urbana envolve o transporte público, trânsito e a acessibilidade. Ele sugeriu um VLT(Veículo Leve sobre Trilhos) entre Lácio e Padre Nóbrega, passando pelo centro de Marília, aproveitando-se a linha férrea.

Os vereadores Marcos Rezende e José Bassiga acompanharam o evento.
Assessoria de Imprensa
Fotos: Wilson Ruiz

Resposta da ouvidoria da prefeitura de Marília á sugestão do  Projeto Bonde Marília

Está previsto no Parque Linear da ferrovia a utilização do trilho principal para implantação de um V.L.T (Veículo leve dobre trilhos), como principal modalidade de interligação das duas regiões mais populosas da Cidade, Zona Norte e distritos e Zona Sul e distritos. No momento o trilho está sob concessão Federal e não é autorizado o uso pelo município.
SPU.10 Marília, 17 de dezembro de 2019.

Manoel Carlos Ortiz Lima
Secretário Adjunto de Planejamento Urbano

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CMC, CIDADE DE MARÍLIA