Pesquisar este blog

Soldado morto em Piracicaba deixa esposa e dois filhos

Soldado da PM não resistiu aos ferimentos após ser alvejado durante patrulhamento no município de Piracicaba neste sábado (14)
O Governo do Estado de São Paulo comunica o falecimento do soldado da Polícia Militar Vinicius da Silva de Melo, integrante do 10º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPM/I), em Piracicaba.
Neste sábado (14), o soldado Melo estava em patrulhamento com seu parceiro, cabo Rubens, quando ambos suspeitaram dos ocupantes de um veículo que trafegava pelo Bairro Alvorada.
Após breve acompanhamento para realizar a abordagem, um dos criminosos desembarcou atirando com um fuzil contra a equipe. Os dois policiais militares foram alvejados e socorridos à Santa Casa de Piracicaba. Infelizmente o soldado Melo não resistiu e veio a falecer.
O soldado Melo nasceu em Santos e residia no município de Piracicaba. Ele deixa a esposa e dois filhos, de quatro e seis anos.

Greta Thunberg fica perdida sem as respostas escritas...

Bolsonaro fala sobre Greta Pirralha, ONU, Datafolha, Preço da Carne, Mou...

Trump humilha menina que discursou na ONU / Apresentador da BAND esculac...

Greta Thunberg desmascarada pelo The Sunday Times

GRETA THUNBERG passa vergonha porque não consegue responder perguntas ao vivo

Bolsonaro responde a acusação de LULA sobre preço da carne

Governo do Estado entrega Creche Escola em Paranapanema

Secretaria Estadual da Educação investiu R$ 1,5 milhão na construção; unidade deve beneficiar 130 alunos

Resultado de imagem para Creche Escola Elza do Carmo Oliveira paranapanemaNesta sexta-feira (13) foi entregue mais uma unidade do Programa Creche Escola, a 48ª unidade da atual gestão. A nova Creche Escola ficam em Paranapanema, na região de Itapetininga, e contou com investimento de mais de R$ 1,5 milhão do Governo do Estado, em parceria com a Prefeitura.
Veja também

A Creche Escola Elza do Carmo Oliveira tem capacidade para atender 130 crianças de zero a 5 anos. O prédio tem salas pedagógicas, berçários com fraldário e lactário, secretaria, refeitório, banheiros e área de serviço. A unidade também respeita todas as normas de segurança e de acessibilidade.
A Diretoria de Ensino de Itapetininga conta com 58 escolas estaduais e mais de 30 mil alunos nos ensinos Fundamental e Médio. Dentre as unidades, seis adotam o modelo de tempo integral e oferecem uma grade horária superior a sete horas por dia. Há, ainda, duas unidades do Centro de Estudos de Línguas (CEL), com aulas gratuitas de idiomas.
Programa Creche Escola
Para a viabilização da obra, os municípios devem apresentar um terreno compatível com um dos três modelos de plantas oferecidos pela Secretaria da Educação, além da documentação requerida.
A Secretaria, por sua vez, efetua o repasse das verbas em sete parcelas, mediante a execução das obras e só após o laudo da vistoria, emitido pela Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE). A licitação e condução dos serviços podem ficar tanto a cargo da Prefeitura, quanto da FDE. Com o projeto, o governo estadual espera expandir o atendimento de alunos dessa faixa etária, prioritariamente, em localidades com maior vulnerabilidade social.
Desde a sua implantação, em 2011, foram entregues 381 unidades dentro do Programa Creche Escola e outras 232 estão em execução. Na região de Itapetininga já foram entregues quatro unidades e outras três estão em obras com previsão de 390 novas vagas.

Obras da Sabesp garantem abastecimento à população e integram pacote de iniciativas na cidade de Santo André

Novas adutoras põem fim à falta de água a 700 mil pessoas em Santo André

Resultado de imagem para Sabesp adutora santo andre
A Sabesp entrega nesta sexta-feira (13) três adutoras para levar mais água à população de Santo André e assegurar o fim das interrupções no abastecimento que afetavam vários bairros. Com a inauguração das adutoras Erasmo Assunção, Vila Vitória/Miguel Ângelo e Parque Miami/Recreio da Borda do Campo, além da adutora Camilópolis, já em operação, a Companhia garante água a cerca de 700 mil pessoas.
“Foi muita obra, a cidade deve ter sofrido um pouco com o trânsito, mas foi algo necessário para garantir mais água para a população de Santo André, contribuindo para a qualidade de vida e do meio ambiente. Estamos aqui para prestar serviço e contribuir para que a cidade tenha, na parte de saneamento, uma assistência de qualidade”, afirmou diretor metropolitano da Sabesp, Paulo Massato.
As adutoras são tubulações de grande porte necessárias na distribuição de água. A construção das três adutoras agora entregues e da Camilópolis recebeu um investimento de R$ 22,4 milhões e fez parte dos primeiros pacotes de obras da Sabesp em Santo André, com empreendimentos iniciados em agosto. Somente a interligação da adutora Camilópolis ao Sistema Rio Claro, concluída na primeira semana de novembro, assegurou o abastecimento de cerca de 350 mil moradores, beneficiando praticamente metade do município.
“A conclusão dessas obras vai dar uma tranquilidade aos nossos munícipes, que terão um verão muito diferente do que foi ano passado, quando chegamos em uma época de pico das reclamações com até 30 mil famílias sem o fornecimento de água. A partir de hoje, estruturalmente, a cidade está completamente abastecida. Casos pontuais podem acontecer, mas no geral a cidade ganhou uma flexibilidade que vai permitir que o andreense tenha tranquilidade no fornecimento de água”, destacou o prefeito Paulo Serra.
Com as outras três adutoras que estão sendo entregues, a população que passa a ser beneficiada chega a aproximadamente 700 mil pessoas. A duplicação por 1,5 km da adutora que abastece o setor de Erasmo Assunção atende diretamente 160 mil pessoas dos bairros Parque Erasmo Assunção, Jardim Alzira Franco, Parque Capuava, Jardim Santo Alberto, Parque Novo Oratório, Jardim Ana Maria, Parque Oratório e Jardim Monte Líbano.
A adutora Vila Vitória/Miguel ngelo, por sua vez, reforça o abastecimento desses dois bairros e também de locais como Vila Nova Oratório, Jardim Junqueira, Jardim Teles de Menezes, Jardim Progresso e Geressai, entre outros. Já a adutora Parque Miami/Recreio Borda do Campo atende as duas regiões de Santo André, levando mais segurança hídrica aos moradores. Com a entrega dessas obras, a Sabesp honra seu compromisso de pôr fim às interrupções no fornecimento de água e ainda está executando a implantação de rede de distribuição em bairros que nem eram abastecidos regularmente, com moradores dependendo de caminhões-pipa para ter água.
“Santo André não tem mais mancha vermelha. Isso significa que não tem mais nenhuma situação de abastecimento de água complicado. Temos agora toda a estrutura, todas as adutoras. Foram 22 milhões de investimento em quatro meses de muito trabalho. O nosso compromisso de entregar todas essas obras até antes do Natal permitiu que o município esteja tranquilo em relação ao abastecimento de água”, explicou o superintendente da Unidade de Negócio Centro da Sabesp, Roberval Tavares de Souza.
Pacote de obras
Com o terceiro pacote de obras já anunciado, a Companhia continua também avançando na prestação de serviços à população. Estão previstas obras do Programa Água Legal e a implantação de redes de água no Parque Andreense e no Jardim Clube de Campo, além de interligação de redes de esgoto nos bairros Parque Marajoara, Cidade São Jorge e Parque das Nações, entre outros. O Água Legal é o programa da Sabesp premiado pela Organização das Nações Unidas (ONU) e que leva estrutura de abastecimento a moradores de áreas irregulares, após obtenção das autorizações legais necessárias. Nesses locais, as pessoas são normalmente abastecidas de modo precário por tubulações improvisadas e sujeitas à contaminação.
A implantação da rede de água e das ligações será feita por meio de contratos de performance, pelo qual a empresa contratada é remunerada com base nos resultados obtidos e metas cumpridas. No caso de Santo André, o Água Legal vai atender cerca de 80 mil moradores dos núcleos Gregório de Matos, Cidade São Jorge, Capuava e Portelinha, entre outras áreas. Até dezembro de 2020, aproximadamente 20 mil imóveis passarão a receber água diretamente nas torneiras. O investimento será de R$ 15 milhões.

IPVA 2020 será, em média, 3,54% mais barato para proprietários paulistas


Calendário de vencimentos do imposto por final de placa começa no dia 9 de janeiro;
Pagamento pode ser feito à vista ou parcelado em três vezes


O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) ficará mais barato em São Paulo em 2020 e as datas de vencimento já estão disponíveis para consulta. A tabela de valores venais registra queda nominal de 3,54%, em média, nos preços de venda praticados no varejo, segundo levantamento apurado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). O calendário de vencimento do imposto será publicado no Diário Oficial de amanhã (14) e a tabela de valores venais será disponibilizada na próxima semana.

O levantamento da Fipe é referente a 11.868 diferentes marcas, modelos e versões de veículos. A pesquisa, baseada nos valores de mercado de setembro de 2019, comparada ao mesmo período de 2018, identificou maior queda de preços de venda para camionetas e utilitários, que apresentaram recuo de 4,17%. Os automóveis tiveram redução de 3,97%, seguidos de ônibus e microônibus, com redução de 3,81%. Os preços de venda de caminhões tiveram queda de 2,39% e motos fecharam 2,27% abaixo do valor apurado no ano anterior.

As alíquotas do imposto permanecem inalteradas. Os proprietários de veículos movidos à gasolina e os bicombustíveis recolherão 4% sobre o valor venal. Veículos que utilizam exclusivamente álcool, eletricidade ou gás, ainda que combinados entre si, têm alíquota de 3%. As picapes cabine dupla pagam 4%. Os utilitários (cabine simples), ônibus, micro-ônibus, motocicletas, motonetas, quadriciclos e similares recolhem 2% sobre o valor venal. Os caminhões pagam 1,5%.

A frota total de veículos no Estado de São Paulo é de aproximadamente 25,8 milhões. Destes, 17,5 milhões estão sujeitos ao recolhimento do IPVA, 7,9 milhões estão isentos por terem mais de 20 anos de fabricação e cerca de 314 mil veículos são considerados isentos, imunes ou dispensados do pagamento (como taxistas, pessoas com deficiência, igrejas, entidades sem fins lucrativos, veículos oficiais e ônibus/micro-ônibus urbanos).

A Fazenda prevê arrecadar R$ 16,9 bilhões com o IPVA em 2020. Deste total, descontadas as destinações constitucionais, o valor é repartido 50% para os municípios de registro dos veículos, que devem corresponder ao local de domicílio ou residência dos respectivos proprietários, e os outros 50% para o Estado. Os recursos do imposto são investidos pelo governo estadual em obras de infraestrutura e melhoria na prestação de serviços públicos como os de saúde e educação.

Calendário de pagamento
Os contribuintes podem pagar o IPVA 2020 em cota única no mês de janeiro, com desconto de 3%, ou parcelar o tributo em três vezes, de acordo com o final da placa do veículo (iniciando o primeiro pagamento em janeiro e as outras duas parcelas nos meses de fevereiro e março). Também é possível quitar o imposto no mês de fevereiro de maneira integral, sem desconto. Os caminhões têm prazos diferenciados para o pagamento integral sem desconto, o vencimento é no dia 17/4 (independente do final de placa), e para os proprietários que optarem pelo parcelamento em três vezes, os vencimentos são em março, junho e setembro (veja as tabelas completas).

Os proprietários deverão observar o calendário de vencimento por final de placa do veículo. Para efetuar o pagamento do IPVA 2020, basta o contribuinte se dirigir a uma agência bancária credenciada, com o número do RENAVAM (Registro Nacional de Veículo Automotor) e efetuar o recolhimento no guichê de caixa, nos terminais de autoatendimento, pela internet ou débito agendado ou outros canais oferecidos pela instituição bancária. Também é possível realizar o pagamento em casas lotéricas e com cartão de crédito, nas empresas credenciadas à Secretaria da Fazenda e Planejamento.

Atraso de pagamento
O contribuinte que deixar de recolher o imposto fica sujeito a multa de 0,33% por dia de atraso e juros de mora com base na taxa Selic. Passados 60 dias, o percentual da multa fixa-se em 20% do valor do imposto.

Permanecendo a inadimplência do IPVA, o débito será inscrito e, como consequência, a multa passará a 40% do valor do imposto, além da inclusão do nome do proprietário no Cadin Estadual, impedindo-o de aproveitar eventual crédito que possua por solicitar a Nota Fiscal Paulista. A partir do momento em que o débito de IPVA estiver inscrito, a Procuradoria Geral do Estado poderá vir a cobrá-lo mediante protesto.

Após o prazo para licenciamento, conforme calendário do Detran, a inadimplência do IPVA impedirá de fazê-lo. Como consequência, o veículo poderá vir a ser apreendido, com multa aplicada pela autoridade de trânsito e sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Calendário de vencimento do IPVA 2019

Relação dos maiores e menores valores venais registrados pela pesquisa FIPE em setembro de 2019

MAIOR valor para veículo tipo AUTOMÓVEL:
Marca/Modelo: 1526140 -- I/MCLAREN SENNA COUPE
Ano de fabricação: 2019
Frota: 2
Valor: R$ 7.206.500,00
Valor de IPVA: R$ 288.259,03

MAIOR valor para veículo tipo CAMIONETA / UTILITÁRIO:
Marca/Modelo: 2054000-- I/ROLLS ROYCE CULLINAN
Ano de fabricação: 2018
Frota: 1
Valor: R$ 2.979.856,00
Valor de IPVA: R$ R$ R$ 119.193,84

MAIOR valor para veículo tipo CAMINHÃO:
Marca/Modelo: 3152420-- SCANIA/R 580 B6X4
Ano de fabricação: 2008
Frota: 2
Valor: R$ 593.639,00
Valor de IPVA: R$ 8.904,59

MAIOR valor para veículo tipo ÔNIBUS / MICRO-ÔNIBUS:
Marca/Modelo: 4166380-- M.BENZ/MPOLO PARADISO DD
Ano de fabricação: 2019
Frota: 5
Valor: R$ 672.458,00
Valor de IPVA: R$ 13.449,16

MAIOR valor para veículo tipo MOTOS E SIMILARES:
Marca/Modelo: 0046650 I/DUCATI 1299 SUPERLEGGE
Ano de fabricação: 2017
Frota: 1
Valor: R$ 374.796,00
Valor de IPVA: R$ 7.495,92

MENOR valor para veículo tipo AUTOMÓVEL:
Marca/Modelo: 1143170-- ANTONIO CARLOS/F.PROPRIA
Ano de fabricação: 2004
Frota: 1
Valor: R$ 1.510,00
Valor de IPVA: R$ 60,40

MENOR valor para veículo tipo CAMIONETA / UTILITÁRIO
Marca/Modelo: 2035040 -- TOKUJI/F.PROPRIA
Ano de fabricação: 2004
Frota: 1
Valor: R$ 3.702,00
Valor de IPVA: R$ 148,08

MENOR valor para veículo tipo CAMINHÃO:
Marca/Modelo: 3088140 -- GMC/6150 RONTAN AMB
Ano de fabricação: 2000
Frota: 7
Valor: R$ 8.113,00
Valor de IPVA: R$ 121,70

MENOR valor para veículo tipo ÔNIBUS / MICRO-ÔNIBUS:
Marca/Modelo: 4094010 -- VW/KOMBI ESCOLAR
Ano de fabricação: 2000
Frota: 155
Valor: R$ 9.887,00
Valor de IPVA: R$ 197,74

MENOR valor para veículo tipo MOTOS E SIMILARES:
Marca/Modelo: 0181040 -- I/HERO PUCH 50
Ano de fabricação: 2000
Frota: 22
Valor: R$ 584,00
Valor de IPVA: R$ 11,68




Golpe da fiscalização e manutenção da mangueira de gás de cozinha em Marília

NOTA - Fiscalização falsa de manutenção em mangueira de gás pela Prefeitura

foto


A Prefeitura de Marília informa que tem recebido de diversos munícipes reclamações sobre indivíduos que estariam tentando entrar nas residências de várias regiões da cidade, alegando serem servidores da Prefeitura e que deveriam fazer uma fiscalização e manutenção no encanamento ou mangueira do gás de cozinha.
Muitos moradores já teriam autorizado a entrada dos meliantes e pago cerca de R$100 para a troca da mangueira ou equipamento (ver foto anexa de uma “nota fiscal” falsa).
A Prefeitura de Marília esclarece que NÃO realiza esse tipo de procedimento em hipótese alguma e que, caso o munícipe receba essas pessoas alegando serem servidores, deve acionar o telefone da Polícia 190 e fazer a denúncia, pois se tratam de estelionatários querendo adentrar nas residências e ludibriar os moradores.

Diretoria de Divulgação e Comunicação
Prefeitura de Marília

Governo de São Paulo lança projeto FavelaFest

Governo de São Paulo lança projeto FavelaFest

Festival artístico irá revelar talentos musicais com participação das mais de 400 favelas e comunidades do Estado de São Paulo


O Governador João Doria e o Secretário de Estado da Cultura e Economia Criativa Sérgio Sá Leitão apresentaram nesta sexta-feira (13) o projeto FavelaFest, primeiro festival de música das comunidades e periferias do estado de São Paulo que será realizado com a participação de mais de 400 favelas.
A ação oferecerá espaço e estímulo aos talentos musicais emergentes das favelas de todas as regiões do Estado, impulsionando carreiras e contribuindo para a profissionalização de novos artistas.
“O projeto é uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo, em parceria com a Central Única das Favelas, a mesma que organizou a Taça das Favelas. Um evento de futebol de muito sucesso”, disse Doria.
O projeto já estava nos planos do Estado muito antes da ocorrência em Paraisópolis. “Estava dentro das nossas políticas públicas, foram quatro meses de preparo e ontem foi a apresentação aos patrocinadores e apoiadores”, explicou Doria.
O FavelaFest promoverá uma mobilização em mais de 400 favelas do Estado. Os artistas poderão inscrever suas produções, que serão avaliadas por um júri e por votação popular em três etapas.
“É importante entender e trabalhar com o fato de que talento, diversidade, potência, garra e criatividade são ativos que existem em todas as comunidades do Estado de São Paulo. Nossa função é dar vez e voz a tudo isso, potencializando, difundindo e transformando esse potencial em renda, emprego e desenvolvimento”, disse Sá Leitão.
O evento acontecerá em março de 2020. Os selecionados serão contemplados com cursos profissionalizantes, oportunidade de gravações profissionais e divulgação de seus trabalhos. Os finalistas se apresentarão no Memorial da América Latina, em evento destinado à música e a economia criativa produzida nas favelas.
Padrinhos
Carlinhos Brown, Daniel e MV Bill estão entre os artistas que serão padrinhos do FavelaFest. Como parceiros de mídia, a TV Globo e a Veja SP farão a cobertura do evento. No dia 20 de dezembro será anunciado o patrocinador do evento.
Potencial
O Estado de São Paulo reúne 19% do total de favelas do país, nas quais o PIB corresponde a R$ 25 bilhões e a média de remuneração per capita é de R$ 905. Apenas na capital, há mais de 1,7 mil favelas; na região metropolitana são mais de dois milhões de moradores; há comunidades em 48% dos municípios de São Paulo.
Iniciativa privada
O FavelaFest será 100% realizado por meio de recursos privados. No último dia 12, o Governador Doria e o Secretário Sá Leitão apresentaram o projeto a empresários brasileiros para captação de patrocínio.
Etapas
O FavelaFest será realizado em três etapas. A primeira promoverá uma mobilização em mais de 400 favelas do Estado de São Paulo, com a contratação de agentes mobilizadores residentes de comunidades, para estimular artistas a inscreverem suas produções via aplicativo. Em seguida, um júri de profissionais vai escolher 40 semifinalistas de diversos estilos musicais.
Na segunda, serão realizadas duas semifinais na Praça da Cidadania, em Santo André, com a participação da Orquestra Sinfônica Heliópolis e de artistas consagrados. O júri vai selecionar oito artistas, e quatro serão escolhidos por votação popular durante transmissão ao vivo.
A final acontece no Memorial da América Latina, em São Paulo, com apresentações dos 12 selecionados, em um dia inteiro de shows e espaço para a economia criativa, com área de produtos, serviços e gastronomia produzidos nas favelas. Ao longo do dia, serão escolhidos os três vencedores, que voltarão para o encerramento.
Além da participação no evento, os artistas receberão oportunidades de profissionalização como prêmio. Os semifinalistas ganharão um curso profissionalizante de música; os finalistas, a gravação profissional de uma música e a criação de perfis em redes sociais por especialistas; e os vencedores serão contemplados com gravação de clipe profissional e divulgação por artistas consagrados.

resumo em 3 tópicos

  • Primeiro FavelaFest terá participação de mais de 400 favelas do Estado
  • Objetivo é impulsionar carreiras e contribuir para a profissionalização de novos artistas
  • Produções serão avaliadas por um júri e por votação popular em três etapas


Secretaria de Estado da Habitação discute ações para Paraisópolis

Secretaria de Estado da Habitação discute ações para Paraisópolis

Secretários de Habitação do Estado e do Município, durante reunião nesta sexta-feira

O secretário estadual da Habitação, Flávio Amary, e o presidente da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano), Reinaldo Iapequino, receberam o secretário municipal de Habitação de São Paulo, João Farias, nesta-sexta-feira, 13/12, para debater ações integradas em benefício da população de Paraisópolis. Após a reunião, ficou definido que ambas as pastas promoverão novos encontros técnicos para detalhar as medidas conjuntas a serem implantadas para atender os moradores da comunidade na área de infraestrutura urbana.

30% dos bebês prematuros nascem com hérnia inguinal


Os bebês prematuros têm mais chances de nascer com hérnias da parede abdominal. As mais comuns em crianças são as hérnias umbilical e inguinal. A primeira se fecha sozinha em 90% dos casos, sem a necessidade de tratamento; já a inguinal, que atinge 30% desses bebês, tem indicação cirúrgica.

De acordo com o cirurgião pediátrico sócio da Sociedade Brasileira de Hérnia, André Luis Fortes Alves, geralmente o diagnóstico da hérnia inguinal é feito na UTI Neonatal. “Essas hérnias acontecem na virilha, quando a abertura existente para a passagem dos testículos não se fecha. Ela é mais comum em meninos: neles esse orifício só é fechado no final da gestação e, nas meninas, como não há passagem do testículo, se fecha já no início da gravidez”, explicou.

A genética das crianças influencia na possibilidade da doença. “Quando um ou mais irmãos tiveram hernia, o bebê tem o dobro de chances de nascer com a abertura na musculatura”.

Como é congênita, é impossível prevenir a ocorrência de hérnias em crianças. Têm como consequência a passagem de parte de um órgão (normalmente alças do intestino delgado) através desta abertura, o que pode causar dor e desconforto.

O cirurgião Christiano Claus, presidente da Sociedade Brasileira de Hérnia explica que a hérnia das crianças é diferente das apresentadas por adultos. “Nos pequenos é uma situação congênita, já no adulto ocorre principalmente devido a fraqueza da parede abdominal".

Meu bebê tem hérnia umbilical, e agora?

Entre 10% e 30% das crianças têm hérnia umbilical, que ocorre quando a passagem do cordão umbilical pela parede abdominal não se fecha completamente. Em 90% dos casos, defeitos pequenos (menos de 2-3cm), fecham gradualmente até os 2 anos de idade e não precisam de tratamento. Hérnias maiores e aquelas que não fecham espontaneamente, em geral, requerem cirurgia na idade de 2-4 anos.

Algumas crianças manifestam a hérnia logo após cair o cordão, outras demoram mais para demonstrar. O sinal que os pais vão perceber é o estufamento (aumento de volume) do umbigo.


Estradas terão centrais operacionais 24 horas, monitoramento por drones e mais painéis eletrônicos de orientação





Governo de SP amplia apoio em rodovias durante o verão
Estradas terão centrais operacionais 24 horas, monitoramento por drones e mais painéis eletrônicos de orientação

O Governador João Doria e o Secretário de Logística e Transportes João Octaviano Machado Neto anunciaram nesta sexta-feira (13) a Operação Verão + Seguro 2019/2020. A fiscalização e os serviços de apoio a motoristas nas rodovias e travessias litorâneas serão reforçados durante os próximos meses.
"São Paulo deve receber mais de um milhão de visitantes nesta temporada entre os dias 15 de dezembro e 29 de fevereiro. Será o maior volume de turistas desse período da história recente. Isso exige um esforço redobrado de logística e transportes", disse Doria.
Pela primeira vez, o monitoramento das estradas contará com uso de drones. Três aeronaves não tripuladas vão transmitir imagens das condições de tráfego às equipes de vigilância rodoviária. Elas serão disponibilizadas aos usuários pelos perfis do DER (Departamento de Estradas de Rodagem) no Facebook (@ViasDER) e Twitter (@_dersp).
"Começamos a partir do dia 20 a operação em toda a estrutura rodoviária de São Paulo. É uma operação muito grande, temos uma expectativa de tráfego de mais de 5 milhões de veículos neste período de final de ano até o final do verão", afirmou o secretário João Octaviano.
A operação abrange rodovias administradas pelo DER e sob concessão da Artesp (Agência de Transportes do Estado de São Paulo), além das travessias litorâneas da Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A). O esquema operacional especial será mantido até o dia 2 de fevereiro. O número de funcionários será 17% maior em comparação à temporada 2018/2019. O total de veículos de apoio aos usuários também terá acréscimo de 12%.
Além das 244 câmeras e 70 contadores de veículos, a comunicação com os motoristas foi reforçada com 64 novos painéis de mensagem em locais estratégicos. O número é 10,3% maior do que no ano anterior. Haverá 1.500 cones de segurança para balizamento de veículos nas ações operacionais.
As rodovias administradas por 20 concessionárias terão reforço de pessoal e escalas especiais de equipes de pedágio e atendimento operacional (guinchos, ambulâncias e veículos de vistoria de tráfego, entre outros).
Nos dias com maior volume de tráfego, a Operação Papa Fila terá cobrança do pedágio nos pontos de espera para facilitar o escoamento do tráfego. As rodovias concessionadas contarão ainda com 387 painéis de mensagens.
O sistema de apoio a motoristas contará com 74 caminhonetes de inspeção, 122 guinchos leves, 17 guinchos pesados e 139 veículos. O acionamento poderá ser feito pelo telefone de emergência 0800 055 55 10.
Nas rodovias para o litoral, o DER fará operações subida e descida com liberação de acostamentos, faixas reversíveis, fiscalização de veículos estacionados em locais proibidos e uso de rotas alternativas para desafogar o tráfego.
A Central de Operação e Informação vai funcionar 24 horas por dia para dar apoio às equipes operacionais. As bases de atendimento aos usuários terão sanitários químicos nas cidades de Bertioga e Ubatuba, nas rodovias Manoel Hyppolito Rego (SP-055), Dom Paulo Rolim Loureiro (SP-098) e Oswaldo Cruz (SP-125).
Travessias litorâneas
O sistema de travessias recebeu reforços neste ano com seis balsas e duas lanchas. Outras quatro embarcações devem ser entregues durante a Operação Verão + Seguro. Ao todo, o serviço contará com 12 embarcações completamente reformadas. As informações em tempo real estarão disponíveis pela internet(www.dersa.sp.gov.br ou Twitter @travessiasdersa), telefone (0800 7733 711) e o aplicativo Travessias, que pode ser baixado gratuitamente em dispositivos com sistemas Android e IOS.

Reeducandas doam cabelos para pacientes em tratamento contra câncer

Ação em penitenciária de Tremembé recolheu mechas para confecção de perucas

Reeducandas da Penitenciária Feminina I “Santa Maria Eufrásia Pelletier” de Tremembé participaram da campanha “Cabelo do bem”, em 19 de novembro, na unidade. Os cabelos doados pelas voluntárias serão usados para produção de perucas que depois serão entregues a pacientes em tratamento contra o câncer.
Uma equipe de cabeleireiros da ONG Casa Rosa Beleza do Bem esteve no presídio para cortar os cabelos de 17 reeduncadas. O projeto foi desenvolvido em parceria com a ONG e alunas de escolas municipais da Taubaté.
A ideia de promover a ação surgiu quando Michelle Regina da Silva, enfermeira da unidade prisional, entrou em contato com os organizadores da campanha para viabilizar a doação feita pelas sentenciadas. “É prazeroso fazer o bem e tudo o que é bom volta para gente”, acredita a profissional, que também doou algumas de suas mechas. Elas perceberam que cabelo cresce de novo e apoiar quem precisa é mais importante”, explica ela.
A interna Lígia, de 29 anos, se sentiu grata por poder fazer o bem. “Gostei do meu novo penteado e, além de ficarmos com a aparência renovada, é uma atitude que faz bem para o coração”, disse.
A coordenadora da Casa Rosa Beleza do Bem, Maria Sandim, estima que cerca de 3 quilos de cabelos foram doados. “Eu vi muita flexibilidade por parte das meninas, que vinham com um sorriso no rosto participar da ação”, afirma. “Esse gesto tem um efeito imediato na autoestima dos pacientes, principalmente em mulheres e crianças que lutam contra o câncer”, lembra a coordenadora.

Governo de São Paulo anuncia maior expansão do ensino integral da história

Resultado de imagem para secretário de educação são pauloNesta sexta-feira (13), o Governador João Doria e o Secretário da Educação, Rossieli Soares, anunciaram a maior expansão do ensino integral da história de São Paulo. A partir de 2020, o PEI (Programa de Ensino Integral) estará presente em ao menos 664 escolas da rede estadual, com investimento de aproximadamente R$ 321 milhões.
Atualmente, 417 escolas da rede estadual já funcionam nesta modalidade. A expectativa do Governo é ultrapassar 1,4 mil unidades de ensino até o ano de 2023. “Esse anúncio é muito significativo para um governo que prioriza a educação, como é o nosso. É a maior expansão do programa de ensino integral do Estado de São Paulo”, declarou Doria.
As 247 escolas estaduais que manifestaram interesse em aderir ao programa a partir de 2020 obedecem a critérios estabelecidos pela Secretaria da Educação, como ter mais de doze salas de aulas e avaliação do grau de vulnerabilidade socioeconômica das comunidades atendidas pelas unidades.
Entre as escolas contempladas, 92 já vigoram no modelo ETI (Escola de Tempo Integral). Embora tenham uma carga horária maior, elas possuem um currículo obrigatório diferente do proposto pelo PEI. Outras 155 unidades são da rede estadual de ensino regular.
“O tempo a mais que o aluno permanece na escola, com tutoria individualizada de professores, fortalece os vínculos de aprendizagem. Faz toda a diferença o regime de dedicação exclusiva de 40 horas semanais em uma única escola para o professor, melhorando a qualidade das condições de trabalho docente”, afirmou Rossieli Soares.
Sobre o PEI
Pelo novo programa, os estudantes passam a ter uma matriz curricular diferenciada que inclui projeto de vida, orientação de estudos, práticas experimentais. Há ainda clubes juvenis para que os alunos se auto-organizam de acordo com temas de interesse, como dança, xadrez e debates.
Os alunos contam com o apoio do professor tutor para fortalecer na sua excelência acadêmica e na orientação do projeto de vida. Também frequentarão disciplinas eletivas escolhidas de acordo com seus objetivos.
A carga horária é de até nove horas e meia – na rede regular, a jornada é de cinco horas e quinze minutos. Trinta e seis das 247 escolas contempladas funcionarão em um formato com carga horária diferenciada de sete horas, atendendo a alunos que já trabalham.
Os professores e servidores que atuam no programa receberão gratificações. Neste ano, 545 escolas da rede estadual manifestaram interesse em aderir ao PEI. Em 2021, outras escolas da rede terão prioridade na expansão do programa.
Vantagens
O investimento no ensino integral é previsto por metas dos Planos Nacional e Estadual de Educação, que determinam que 50% das escolas devem oferecer esta modalidade de ensino até 2024 e 2026, respectivamente.
Estudos apontam que o ensino integral melhora a aprendizagem dos alunos e aumenta a empregabilidade e renda dos egressos. Os alunos do ensino médio das escolas do PEI tiveram desempenho 1,2 ponto maior no último Idesp (Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo) em relação a estudantes das escolas regulares

Auditoria independente e a segurança cibernética

Auditoria independente e a segurança cibernética


Francisco Sant’Anna*

A polêmica relativa à alegada invasão de mensagens de magistrados e promotores da Lava Jato no Telegram, App até então apontado como inviolável por seus criadores, expõe novamente os riscos inerentes à segurança cibernética e os cuidados a serem adotados para se evitarem danos às empresas, ao mercado financeiro e à economia. É inevitável encarar de frente o problema.

O tema merece atenção especial dos administradores de qualquer empresa, que, independentemente de seu ramo de atividade, devido ao alto nível de dependência tecnológica hoje existente, estão cada vez mais vulneráveis a ataques cibernéticos. Nessa linha, os profissionais de auditoria precisam estar cada vez mais preparados para auditar adequadamente na avaliação dos riscos de invasão nos sistemas de seus clientes.

A ação dos hackers pode ser muito nociva, em função do grau de informações que possam ser suprimidas e/ou alteradas e do nível de danos causados no sistema de informática da organização atacada. Há casos relatados em todo o mundo, há tempos, de saques e invasões de contas de correntistas de bancos, infiltração nos computadores de indústrias e organismos estatais.

Em 2018, por exemplo, segundo levantamento realizado pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República do Brasil, foram detectadas 20,5 mil notificações de incidentes computacionais em órgãos do governo, dos quais 9,9 mil foram confirmados. Isso significa média de mais de um por hora. Desde 2014, o número de ataques não fica abaixo de nove mil.

Em abril de 2018, utilizando um pequeno computador do tamanho de um cartão de crédito, que custa 30 dólares, um hacker invadiu os sistemas do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa e acessou informações sigilosas. O problema foi relatado em junho de 2019. Investigações revelaram que o criminoso permaneceu dez meses atuando sem ser detectado e furtou 500 megabytes de dados (fonte: relatório divulgado pelo próprio laboratório, noticiado pela mídia em vários países.

Lamentavelmente, as ameaças cibernéticas continuam afetando organizações em todo o mundo. São muito graves os dados do Relatório Global 2017/2018 da Kroll, líder mundial em gestão de riscos e investigações corporativas, baseado em informações fornecidas por 540 executivos de todos os continentes, constatando que: 86% dos participantes afirmam ter enfrentado uma situação dessa natureza, contra 85% em 2016. No Brasil, 89% dos entrevistados afirmaram já ter sofrido ocorrências. Em nosso país, o crescimento do problema foi muito acentuado, pois, em 2016, atingia apenas 68% dos respondentes.

Nesse contexto de risco atual, os auditores independentes têm de se capacitar cada vez mais para fazer frente aos desafios presentes em seus serviços no tocante à segurança dos sistemas de tecnologia da informação das organizações auditadas.

Não é sem razão que as firmas associadas ao Ibracon - Instituto dos Auditores Independentes do Brasil investem, em média, 8% do faturamento em tecnologia, conforme revelou pesquisa da entidade. A categoria precisa estar cada vez mais preparada para atuar apropriadamente no campo minado dos riscos cibernéticos.

*Francisco Sant’Anna é presidente do Instituto dos Auditores Independentes do Brasil (Ibracon).

FOTO: Francisco Sant'Anna, presidente do IBRACON. CRÉDITO: IBRACON




Atendimento à imprensa - Ricardo Viveiros & Associados Oficina de Comunicação
Gerente de conta: Ricardo Filinto
E-mail: ricardo.filinto@viveiros.com.br
Analista de atendimento: Ágata Marcelo
E-mail: agata@viveiros.com.br
Tel.: (11) 3670-5424

Síndicos apostam em aplicativos para melhorar gestão de condomínios

Síndicos apostam em aplicativos para melhorar gestão de condomínios
Ferramentas ajudam da organização dos estoques a gerenciamento de obras

A administração de condomínios começa a entrar numa nova era. O desenvolvimento de novas ferramentas tecnológicas vem permitindo que síndicos e administradores tenham informações mais precisas e organizadas, além de reduzir custos. De olho nessas mudanças e demanda do mercado, a CIPA, uma das maiores administradoras de condomínios do país, lançou, recentemente, o Gestor Condomínio, funcionalidade aplicada dentro do Aplicativo CipaAtualmente, a ferramenta está disponível apenas para os clientes da empresa e estará disponível a todo mercado a partir de janeiro.

O objetivo é fazer com que o gestor tenha acesso a funcionalidades sobre estoque de materiais, lista de tarefas, realização de vistoria, cadastramentos de patrimônio e espaço, além de outras funcionalidades.

- A novidade permite que o usuário gerencie todas as demandas existentes no condomínio. Ao pintar a fachada, por exemplo, o síndico terá acesso a todas as atividades relacionadas ao processo, como emissão de documentos de responsabilidade técnica e contratação de seguro para obra. É possível estabelecer prazo para cada tarefa e gerenciar com maior controle e organização - explica o diretor de negócios condominiais da CIPA, Cláudio Affonso

Outra função do aplicativo é o gerenciamento do estoque e almoxarifado, oferecendo ao síndico maior controle e equilíbrio nas despesas. Toda a movimentação do material passa a ser monitorada, incluindo a aquisição ou uso dos materiais necessários. O relacionamento com a equipe de manutenção também ganha funcionalidade no aplicativo. É possível cadastrar demandas, permitindo mais agilidade no trabalho.

- O aplicativo permite que todo os bens do condomínio sejam cadastrados, incluindo mobília, eletrônicos e equipamentos, facilitando o gerenciamento do síndico. Há ainda uma opção de "Funcionalidade Vistoria", onde o usuário pode vistoriar todos os ambientes cadastrados. Ao final, é gerada uma ordem de serviço para que o gestor possa resolver os problemas - acrescenta Affonso.

A Group também trabalha em soluções tecnológicas para administração de condomínios. Ela oferece produtos voltados à segurança, como controle total de entrada e saída dos condomínios; gestão de pessoal automatizada; modernização do processo contábil; segurança e controle no momento das compras.

IPM define o valor dos repasses de ICMS para as prefeituras no próximo ano

Fazenda divulga os índices de participação
dos 645 municípios paulistas para 2020

IPM define o valor dos repasses de ICMS para as prefeituras no próximo ano


A Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo publicou os dados definitivos do Índice de Participação dos Municípios (IPM) do ano base de 2018, que define os repasses do Imposto sobre a Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS) para os 645 municípios paulistas em 2020. As informações constam da Resolução SF nº 105/2019 e podem ser consultadas no Diário Oficial do Estado de 11/12.

Neste link é possível realizar a consulta do IPM por município e até mesmo comparar os índices de acordo com os anos-base. Além disso, há a possibilidade de realizar o download do arquivo completo com as informações de todos os municípios paulistas.

Os depósitos efetuados a partir de 2 de janeiro de 2020 na Conta Participação dos Municípios na Arrecadação do ICMS serão efetuados às prefeituras por intermédio do Banco do Brasil, conforme estabelece a Lei Complementar Federal nº 63, de 11/01/90.

Índice de Participação dos Municípios

Os repasses de ICMS aos municípios são liberados de acordo com os respectivos Índices de Participação dos Municípios, conforme determina a Constituição Federal de 5 de outubro de 1988. Em seu artigo 158, inciso IV, está estabelecido que 25% do produto da arrecadação de ICMS pertencem aos municípios além de 25% do montante transferido pela União ao Estado, referente ao Fundo de Exportação (artigo 159, inciso II e § 3º).

Os índices de participação dos municípios são apurados anualmente (artigo 3°, da Lei Complementar 63/1990) para aplicação no exercício seguinte, observando os critérios estabelecidos pela Lei Estadual nº 3.201, de 23/12/81, com alterações introduzidas pela Lei Estadual nº 8.510, de 29/12/93.

O governo realiza depósitos semanais, sempre até o segundo dia útil de cada semana, conforme prevê a Lei Complementar nº 63/1990. Os repasses são resultado da aplicação do IPM de cada cidade sobre 25% do total efetivamente arrecadado na semana anterior.