Pesquise

Orientações para prevenção do câncer bucal

Resultado de imagem para cancer de boca

Seconci-SP traz orientações para prevenção do câncer bucal
Brasil é o terceiro país com maior incidência da doença, com 15 mil novos casos por ano, segundo dados do INCA

São Paulo, 04 de fevereiro de 2020 - Hoje, dia 4, é celebrado o Dia Mundial do Câncer, data instituída pela União Internacional Contra o Câncer (UICC) para chamar a atenção das pessoas sobre a importância da prevenção dos diversos tipos da doença. O Seconci-SP aproveita a ocasião para explicar as formas de prevenir o surgimento da enfermidade na boca, já que o Brasil é o terceiro país com maior incidência da doença, com 15 mil novos casos por ano, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA).
O dentista do Seconci-SP, Ricardo Barretti, explica que o câncer bucal, assim como ocorre em outras regiões do corpo, é provocado pelo aumento acelerado de células anormais no organismo, ocasionando a formação de tumores. "Na boca, os locais mais atingidos são a gengiva, lábios, bochechas, céu da cavidade bucal, bordas e parte inferior da língua", destaca.
O especialista pontua quena maioria dos casoso seu aparecimento da enfermidade está relacionado a maus hábitos alimentares, consumo de tabaco, exposição à luz ultravioleta sem a devida proteção, abuso na ingestão de bebidas alcoólicas e às infecções relacionadas ao HPV (Papiloma Vírus), em virtude de relações sexuais sem a devida proteção.
Os principais sintomas são o surgimento de lesões no interior da boca ou nos lábios, que não cicatrizam por mais de 15 dias; manchas/placas vermelhas ou esbranquiçadas na língua, gengivas, palato (céu da boca) e bochecha; nódulos (caroços) no pescoço e rouquidão persistente.
"Nos casos mais avançados da doença o paciente pode apresentar sintomas mais severos, como dificuldade de mastigar, engolir ou falar, e a sensação de que há algo preso na garganta", explica o dentista.
Prevenção
Barretti comenta que a melhor forma de evitar o surgimento da doença é manter hábitos de vida saudável, evitando o fumo e realizando a ingestão moderada de bebidas alcoólicas. "Para os trabalhadores que realizam suas atividades diárias expostos ao sol, é fundamental o uso do protetor solar também nos lábios", recomenda.
O autoexame e a consulta ao dentista a cada seis meses são outras recomendações que o dentista faz aos trabalhadores. Segundo Barretti, se a pessoa perceber o surgimento de manchas e feridas que demoram mais de uma semana para desaparecerem, é imprescindível procurar ajuda médica para uma avaliação mais detalhada.
"Para as pessoas que utilizam prótese dentária, é importante também ficarem atentas para verificar se os itens não estão causando feridas na gengiva. Em caso positivo, é preciso procurar o dentista imediatamente para realizar o ajuste, pois estes machucados, quando não tratados, podem evoluir para um câncer", finaliza.
Mais informações à imprensa

Harley Moreira - (11) 3643-2767 / harley.moreira@cdn.com.br
Karina Gaudereto - (11) 4084-4810 / karina.gaudereto@cdn.com.br
Raquel Brito - (11) 3643-2842 / raquel.brito@cdn.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cidade de Marília: notícias, cultura, educação, entretenimento e política