Última publicação

Reforma administrativa deve ser efetiva apenas no longo prazo

Para André Félix Ricotta, professor de Direito Tributário, a não inclusão dos servidores atuais deve facilitar a aprovação, mas proposta não será capaz de solucionar atuais distorções

As linhas gerais da proposta da reforma administrativa, que tem como objetivo reduzir gastos com o serviço público, já começaram a ser apresentadas pelo governo federal. As regras da medida afetam os futuros servidores da União, estados e municípios, mas não deve trazer economia aos cofres do governo no curto prazo, pelo fato de possuir efeito nulo sobre os atuais servidores públicos, além de preservar categorias como juízes, procuradores, promotores, deputados e senadores.

Especialista em Direito Tributário, o advogado e professor do Mackenzie, André Félix Ricotta,acredita que essa reforma não será capaz de solucionar as atuais distorções nos gastos com os servidores. "Os problemas atuais ela não vai resolver, pois será aplicada apenas para os novos servidores, para quem ingressar no serviço público …

Professores podem comer depois dos alunos

Resultado de imagem para merenda escolar
"Professores são orientados por escola a comer sobras de merenda" esse é o título da reportagem que está circulando nas mídias, bem sensacionalista por sinal.
Professores alegam que foram proibidos de consumir a merenda servida na escola Doutor Roberto Shoji, em Praia Grande. Foram orientados pela direção a comerem a sobra dos alunos. Observamos que no titulo da reportagem do UOL há um sensacionalismo com a informação.
Um professor que preferiu não se identificar para a reportagem feita pelo UOL, disse que os docentes foram orientados sobre as regras quanto a alimentação servida nas escolas. A escola Doutor Shoji está  sob nova direção, e um professor disse que no ano anterior os colegas de profissão podiam se alimentar, normalmente, com a merenda da escola. 
A reportagem do UOL diz que teve acesso ao documento da reunião dos professores com a nova direção, e a atá diz: “Alimentar-se da merenda após os alunos, não junto com eles, caso aja sobra”.
Pelo que podemos analisar não se trata de comer o resto que sobra do prato dos alunos, mas sim o resto que sobra nas panelas após os alunos se alimentarem. Esse é um procedimento normal em muitas escolas.
O tema é polêmico, mas nesse caso, foi interpretado de modo sensacionalista. 

Comentários