CMC - MÍDIA

Bruno Covas, decidiu destinar R$ 103 milhões ao “socorro” do setor cultural da cidade.

Em pandemia, SP gasta R$ 103 milhões em ‘nova’ Lei Rouanet

Cidade pagará por apresentações online durante quarentena
Nas Janelas de SP pagará para artistas se apresentarem online durante quarentena

Em meio à pandemia do novo coronavírus, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, decidiu destinar R$ 103 milhões ao “socorro” do setor cultural da cidade. Um único projeto, o Nas Janelas de São Paulo, será agraciado com R$ 10 milhões. Este edital, semelhante a uma “nova” Lei Rouanet, irá financiar artistas para se apresentarem online durante a quarenta.
– Contrataremos cerca de 8 mil artistas para apresentações e gravações para online no primeiro momento. O projeto faz parte do programa Cultura Presente, que reúne uma série de medidas de apoio ao setor cultural, tão atingido neste momento de isolamento social – escreveu o secretário de Cultura, Alexandre Yousseff.
O Nas Janelas é uma ação semelhante ao que tem acontecido na Itália e em países europeus espontaneamente e sem remuneração: artista têm ido às próprias janelas para tocar instrumentos, cantar e até mesmo pregar. A diferença é que em São Paulo o gesto será financiado pelo governo.
A destinação de recursos em momentos de falência da saúde pública gerou uma onda de revolta nas redes sociais. Muitos questionaram se a verba não seria mais útil na área da saúde, que, segundo o ministro Mandetta, entrará em colapso já no próximo mês por causa do coronavírus.
A ex-jogadora de vôlei Ana Paula Henkel, foi uma das primeiras a denunciar a ação de Covas. Em seu Twitter, Ana Paula questionou “em que mundo vivem” o prefeito e o governador de SP.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CMC, CIDADE DE MARÍLIA