Última publicação

Reforma administrativa deve ser efetiva apenas no longo prazo

Para André Félix Ricotta, professor de Direito Tributário, a não inclusão dos servidores atuais deve facilitar a aprovação, mas proposta não será capaz de solucionar atuais distorções

As linhas gerais da proposta da reforma administrativa, que tem como objetivo reduzir gastos com o serviço público, já começaram a ser apresentadas pelo governo federal. As regras da medida afetam os futuros servidores da União, estados e municípios, mas não deve trazer economia aos cofres do governo no curto prazo, pelo fato de possuir efeito nulo sobre os atuais servidores públicos, além de preservar categorias como juízes, procuradores, promotores, deputados e senadores.

Especialista em Direito Tributário, o advogado e professor do Mackenzie, André Félix Ricotta,acredita que essa reforma não será capaz de solucionar as atuais distorções nos gastos com os servidores. "Os problemas atuais ela não vai resolver, pois será aplicada apenas para os novos servidores, para quem ingressar no serviço público …

Movimento em supermercados de São Paulo cresce 18%

Movimento em supermercados de São Paulo cresce 18%


18/03/2020

A movimento de consumidores nos supermercados do Estado de São Paulo, na última segunda-feira (16), foi 18% maior que o registrado há um mês, no dia 17 de fevereiro. Os dados, divulgados hoje (17), são da Associação Paulista de Supermercados (Apas).

Apesar da elevação, a entidade informou que a cadeia produtiva do setor está operando normalmente, sem falta de produtos. A única exceção é o álcool em gel. A Apas destaca que não há necessidade de corrida aos supermercados e que os consumidores devem realizar o consumo consciente, pensando na coletividade da sociedade.

A entidade destacou que os supermercados estão preparados para atender ao aumento da demanda e trabalhando para que não faltem itens nas prateleiras, assim como para manter um equilíbrio de preço nos pontos de vendas.

Comércio em geral
Em direção oposta ao dos supermercados, as vendas do comércio em geral tiveram queda de 16,3% no último final de semana, em comparação ao anterior. Em relação a igual período de 2019, a queda foi maior, de 16,7%. O levantamento é da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), feito com base em dados nacionais da Boa Vista Serviços.

De acordo com a entidade, o resultado da pesquisa mostra que o consumidor está se retraindo, e mudando seus hábitos de consumo aos poucos por conta da pandemia de coronavírus.

Fonte: Agência Brasil

Comentários