Sindicato dos Comerciários atende trabalhadores pelo Whatsapp

Sindicato dos Comerciários atende trabalhadores pelo Whatsapp

Desde que começou o isolamento social na cidade de São Paulo, com o fechamento do comércio decretado pelo Governador João Dória e o prefeito Bruno Covas, o Sindicato dos Comerciários vem prestando esclarecimento aos trabalhadores através do whatsapp. Centenas de esclarecimentos foram prestados. Só na semana passada, foram atendidos 1.320 trabalhadores. As dúvidas também estão presente a empresários de pequenos comércios e escritórios de contabilidade que prestam serviços para essas empresas.

Contando com um plantão de três advogados, o Sindicato dos Comerciários tem procurado tranquilizar os trabalhadores, cuja preocupação principal é a manutenção do emprego e a garantia de salário.

Entre os principais questionamentos recebidos nesta primeira semana estão:

Trabalhadores:

1. Como denunciar estabelecimentos que estão abrindo, mas que não estão listados como serviços essenciais (a orientação dada pelo nosso departamento jurídico é que as denúncias fossem feitas diretamente para a Prefeitura ou Polícia Militar)

2. Referente a antecipação de férias;

3. Se nesse período de pandemia os trabalhadores não podem ser demitidos;

4. Se o isolamento social pode constar como antecipação de férias;

5. Sobre redução de salário;

6. Não pagamento de VR ou VT

7. Se a empresa der férias pode exigir que o trabalhador faça home office

8. Supermercados que estão trabalhando sem fornecer equipamentos de proteção aos funcionários

Empregadores, empresas contábeis ou advogados

1. Se tem algum acordo com o sindicato para enfrentar esse período de crise

2. Se tem algum impeditivo para demitir funcionários

3. Se em home office a empresa precisa continuar pagando o VT e VR

4. Se tem acordo para redução salarial dos empregados

Mais informação.

Assessoria de Imprensa

Comentários