A cidade de Marília vai seguir com a quarentena por mais 15 dias

Prefeito Daniel Alonso grava vídeo no deserto centro comercial de ...
Medida foi anunciada nesta segunda-feira pelo governador João Doria e será válida de 8 a 22 de abril
A cidade de Marília vai seguir com a quarentena por mais 15 dias, atendendo determinação do Governo do Estado de São Paulo. A prorrogação da quarentena, que terminaria nesta terça-feira, dia 7, foi decidida no início da tarde desta segunda-feira, dia 6, durante pronunciamento do governador João Doria.
A medida é válida em todos os 645 municípios de São Paulo, até o dia 22 de abril. A decisão foi tomada após reunião com 15 médicos do Centro de Contingência do coronavírus, que apontaram que o contágio já chegou a cem cidades paulistas e mais de 400 hospitais públicos e privados.
Em Marília há também uma decisão do TJ (Tribunal de Justiça) de São Paulo, através da Vara da Fazenda Pública, que obriga o município a cumprir o Decreto Estadual 64881/2020, sob pena de multa diária de R$ 100 mil (cem mil reais). A decisão é assinada pelo juiz Walmir Idalêncio dos Santos Cruz.
O prefeito Daniel Alonso lembrou que cerca de 80% das atividades estão funcionando, pois são consideradas essenciais. “Os pequenos empresários, o comércio da rua São Luiz e de outros locais, assim como os shoppings, são os que estão sofrendo mais. A gente defende a reabertura desses negócios de forma controlada, mas temos que seguir o que foi determinado pelo Governo e pela Justiça, como já havíamos decidido em reunião do nosso Comitê de Enfretamento ao Covid-19 (Novo Coronavírus).”
“Nenhuma aglomeração de nenhuma espécie em nenhuma cidade de São Paulo será admitida. As Guardas Municipais ou Metropolitanas deverão agir e, se necessário, recorrer à Polícia Militar para que imediatamente possa haver a dissipação de qualquer movimento ou aglomeração de pessoas. Esta é uma deliberação que deverá ser rigorosamente seguida pela população do estado de São Paulo na defesa de suas vidas e de seus familiares”, afirmou o governador Doria.
A decisão segue orientação da OMS (Organização Mundial da Saúde), da Opas (Organização Pan-americana de Saúde), do Ministério da Saúde e do Centro de Contingência do coronavírus de São Paulo, formado por epidemiologistas, cientistas, pesquisadores, infectologistas e virologistas sob a coordenação do médico David Uip.
A extensão da quarentena também é importante para que o Estado organize a rede pública de saúde ao número crescente de doentes. Já foram ativados 1.524 novos leitos de UTI em hospitais estaduais, municipais e filantrópicos. Além disso, o Governo de São Paulo prepara a implantação de um hospital de campanha no Complexo Esportivo Ibirapuera, na capital.
Em Marília, a montagem de um hospital campanha foi momentaneamente descartada na última reunião do Comitê, realizada na última sexta-feira, dia 3, já que os representantes dos hospitais disseram que a situação na cidade está estável e que a demanda está sob controle.
O Comitê de Enfrentamento ao Covid-19 foi criado pelo prefeito Daniel Alonso e nesta quinta-feira, dia 9, estará se reunindo pela quarta vez, a partir das 9h, no auditório da Prefeitura de Marília. E todas as ações relacionadas ao Covid-19 no município são deliberadas por esse comitê.
Foto: Divulgação

Comentários