google.com, pub-0664806714269334, DIRECT, f08c47fec0942fa0

CMC - MÍDIA

Publique, contribua com o CMC

AOS 99 ANOS DE IDADE, EX-INTEGRANTE DA FEB É O PACIENTE MAIS IDOSO DO BRASIL A SE CURAR DA COVID-19


Brasília (DF) – No dia 14 de abril, o senhor Ermando Piveta, de 99 anos, ex-integrante da Força Expedicionária Brasileira (FEB), recebeu alta da COVID-19 no Hospital das Forças Armadas (HFA), na capital federal. O militar da reserva foi internado no dia 6 de abril, permanecendo por oito dias na “Ala COVID” do hospital, exclusiva para os casos positivos da doença. O senhor Ermando vence mais uma batalha, agora contra o novo coronavírus. Ele é o brasileiro mais idoso a receber alta da COVID-19, no mesmo dia em que se comemoram os 75 anos da “Tomada de Montese”, na campanha vitoriosa das tropas brasileiras na Itália, durante a Segunda Guerra Mundial.
“Vencer esta batalha para mim foi maior do que vencer a guerra, porque essa é uma peste, como em 1918 (Gripe Espanhola), é mundial! Eu saí dessa. Para mim, foi uma luta tremenda, mais do que na guerra. Na guerra você mata ou vive. Aqui você tem que lutar para viver e eu saí dessa luta vencedor!”, afirmou ao deixar o hospital. Emocionado, o senhor Ermando agradeceu os cuidados da equipe de saúde: “quero dar os parabéns à equipe médica que tanto me ajudou e a força que o Exército me deu, acompanhando minha saúde. Estou com uma emoção tremenda!”.
O médico infectologista do HFA, Capitão de Fragata Hemerson Luz, relatou que “surpreendentemente ele veio se recuperando, tratamos uma pneumonia à base de antibióticos. Estamos muito felizes em saber que ele venceu mais uma batalha, uma vez que ele é um ex-combatente da Segunda Guerra Mundial. É um caso de esperança e mostra que realmente existe a possibilidade de cura para todos, que os cuidados médicos são necessários e é sempre multidisciplinar. Toda a equipe estava envolvida em resolver o caso do Senhor Ermando e deu certo!”.
A filha, Vívian Piveta, agradeceu à equipe médica ao deixar o hospital com o pai: “nós estamos muito felizes, muito agradecidos, todos nos trataram com muito carinho e com muita atenção. A família está felicíssima por poder levar meu pai para casa. Essa é uma grande mensagem: a gente pode vencer essa batalha!”


Fonte: CCOMSEx

Publique sua matéria