Como manter funcionando os condomínios durante a pandemia

Serviços essenciais: o desafio de manter os condomínios clube e corporate funcionando durante a pandemia
Maior empresa de gestão condominial, APSA dá dicas para síndicos, gestores e moradores a fim de manter as unidades funcionando com eficiência e segurança

No período de pandemia, áreas comuns dos condomínios vazias (Crédito: Michael Müller)


Ficar em casa nunca foi tão importante quanto nesse período para evitar a disseminação do coronavírus. Mas nem todos podem se ausentar do ambiente de trabalho e não são apenas os profissionais de saúde que estão na lista de atividades de serviços que não podem parar. Em condomínios residenciais e corporativos, por exemplo, as equipes da administração/gestão, limpeza, segurança e outras continuam trabalhando para manter a operação em ordem, preservando o bem-estar dos moradores que estão trabalhando em casa ou daqueles que precisam manter suas atividades nos prédios comerciais. Edgar Poschetzkygerente de Negócios da APSA, participou de uma live no Instagram (@oficialapsa) e deu dicas para serem implantadas na rotina dos condomínios, falou sobre alguns desafios encontrados e analisou as expectativas para os próximos dias; assuntos que interessam síndicos, gestores, administradores e moradores.
A APSA é a líder de mercado na gestão de propriedades, com mais de 3 mil condomínios na carteira. No modelo de negócio Clube e Corporate, a empresa atua no Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Distrito Federal, Pernambuco e Bahia. E as dicas do que deve ser feito nos condomínios foram separadas em três categorias.
1. Principais medidas adotadas nos Condomínios Clube e Corporate para segurança de seus usuários e colaboradores
A competência de criar regras para o uso de áreas comuns é da Assembleia, mas numa situação como de uma pandemia, o síndico pode e deve tomar decisões que entenda mais adequadas para resguardar a saúde dos condôminos e ele passa a estar resguardado para isso pelo Projeto de Lei 1179/20, aprovado recentemente no Senado e aguardando tramitação.
 Fechamento do uso de áreas comuns
 Reforço na limpeza áreas comuns
 Disponibilizar Álcool Gel nas áreas comuns e se possível elevadores.
 Restringir a utilização dos elevadores
 Retirada de capachos da porta de entrada das unidades e colocação de pano com cloro ou água sanitária
 Envio de avisos para conscientizar todos os condôminos sobre as práticas essenciais de higiene
 Interrupção da utilização do sistema de biometria
 Regras para retirada de encomendas
 Reforço no procedimento de controle de acesso (portaria)
"Pensando na segurança nos condomínios, os moradores podem auxiliar informando à portaria quando forem receber visitas de prestadores de serviços. Os responsáveis pela autorização do acesso somente deverão liberar após prévia autorização por parte do condômino. Além disso, é fundamental redobrar a atenção nos momentos de chegada e de saída, certificando-se que o portão tenha fechado completamente. Assim é possível evitar entradas indesejadas. Ainda pensando na segurança de todos, é importante alertar também que, com a possibilidade de coletas de exames laboratoriais para teste do coronavírus e aplicações de vacinas domiciliares, assaltantes têm se disfarçado de profissionais da saúde para invadir casas e condomínios residenciais. Por isso, redobre a atenção aos possíveis golpes", destaca Edgar Poschetzkygerente de Negócios da APSA
2. Desafios Operacionais em Condomínios Clube e Corporate
Uma boa conversa, conscientização e o velho bom senso são, sem dúvidas, as ferramentas menos custosas para o síndico.
 Interrupção de obras, exceto as de caráter emergencial
 Interrupção de obras, unidades privativas
 Gestão de Conflitos
 Gestão Saúde / Rotina
"Som alto, reformas, crianças brincando, pessoas fazendo churrasco na varanda. Essas são algumas das situações comuns durante o período de isolamento social, adotado para conter o avanço do novo coronavírus em todo o país. O número de reclamações em condomínios tem aumentado consideravelmente durante a quarentena. Estatísticas dizem que em até 300%. O síndico pode contribuir para harmonia ao recomendar, ou disponibilizar, práticas que podem ser desenvolvidas nas unidades - mesmo em confinamento. Videoaulas ensinando exercícios, yoga, dança, pintura e demais hobbies são algumas opções", afirma Edgar Poschetzky, gerente de Negócios da APSA

3. Gestão Financeira
 Suspensão no pagamento de parte dos tributos federais (INSS / FGTS) e a possibilidade de redução da jornada e salário de trabalhadores.
 Algumas Cidades possuem possibilidade de postergação dos pagamentos das Concessionárias. (Caso necessário)
 Campanha do consumo consciente.
 Acompanhamento do saldo financeiro diariamente;
 Acompanhamento da inadimplência: O percentual de inadimplência aumentou de 12% para até 25%;
 Melhores controles para cobrança dos inadimplentes (antecipar régua de cobrança).
 Realização apenas das manutenções obrigatórias e necessárias;
 Suspensão de obras que não sejam emergenciais;
 Prestação de contas;

Sobre a Apsa - Criada em 1931, a Apsa é referência e uma das maiores empresas do Brasil em soluções para o viver bem em propriedades urbanas. Líder no mercado nacional de administração de condomínios, conta com uma carteira de mais de 100 mil imóveis distribuídos em mais de 2,9 mil condomínios. Em locação, são cerca de 9 mil imóveis administrados. A Apsa também atua com compra e venda de imóveis. É a primeira administradora nacional digital, além de possuir rede de atendimento espalhada por várias capitais do país - Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Salvador, Recife, Fortaleza e Maceió.


Informações para a imprensa:
Danthi Comunicações