https://www.google.com/appserve/mkt/optin/AD-FnEw6aolQdEQFzj58DL0CRIvBVnLloDmToDBY4md6SHn3YqacVCZlkrbKFHqDmXkeAoP-nva2uUDxHwcbcwnNWAY5tQ-fX20uXTYUutPsyIQTW-5p-yLxuz4?hl=en-US google.com, pub-0664806714269334, DIRECT, f08c47fec0942fa0

COMPARTILHAR

Home

Filocalia

Pequena Filocalia: o Livro Clássico da Igreja Oriental ...  A nuvem do não-saber - 9788534912419  O peregrino russo - Três relatos inéditos - 9788534905770

Três livros para darmos inicio no conhecimento da mística do cristianismo primitivo. 


Filosofia de Vida Filocalista


          A filosofia de vida  filocalista  é encontro com a mística cristã, muito pessoal e individual, depois é a busca pela mística cristão, sua meditação e os ensinamentos dos Padres do Deserto e da Bíblia Sagrada. Porém e antes de tudo,  o filocalismo é resultado de um amadurecimento espiritual e um vasto conhecimento e compreensão da unidade do caminho espiritual e do ponto de encontro que a oração,a meditação e as experiências místicas são capazes de revelar a todos que estão abertos para a unidade do caminho que leva a Deus. 

      Nessa concepção filocalista o individuo só está pronto para praticá-la quando sua compreensão de oração, religião e mística transcendem as concepções das igrejas e da cultura cristã, do mesmo modo que a meditação e a experiência mística transcendem as igrejas e as culturas.
       O filocalismo é um método, uma conduta e uma filosofia de vida onde o individuo prática à meditação e a conscientização da alma dentro do plano físico, desse modo, torna-se apto para a experiência mística e o progresso espiritual. A escolha da filocalia ocorreu porque se trata de uma técnica primitiva de meditação cristão, muito mais apropriado a nossa alma e nossa cultura enraizada nessa tradição e ainda mais reforçada pelos elementos, os ensinamentos e o cenário cristão a nossa volta, que nos levam mais facilmente a unidade e a vivencia de Deus, no entanto, é uma grande ilusão pensar que o caminho da filocalia é um caminho fácil, se trata de uma vereda que exige do adepto um depreendimento do  mundo e uma abstinência dos pensamentos e sentimentos que  devem ser adquiridos, e tem o auto preço da "lembrança do pecado"e de que somos indignos diante o reino dos céus e das mortificação constantes do pecado.

Por muitas vezes podemos deixar o caminho; voltaremos definitivamente quando nosso espirito estiver apto a recordar de nossos pecados e compreender que não somos dignos diante de Jesus Cristo. Quando chegarmos a essa compreensão faremos das dores, dos sofrimentos e das lembranças de nossos pecados e de nossas ofensas a Jesus Cristo, o puro do puro, o santo dos santos, uma estrada de remissão dos nossos pecados, um caminho de oração e mortificação do pecado. 

José Nunes Pereira   

http://www.filocalismoefilocalista.com/