CMC - MÍDIA

Isolamento social e os grandes supermercados abertos e lotados

O povo não tem salvação”, diz leitora em supermercado lotado ...

Isolamento social e os grandes supermercados abertos e lotados 
As medidas do Governo do Estado de São Paulo em controlar o isolamento da social não surtem efeito porque os grandes supermercados estão todos abertos, e nesses locais a aglomeração de pessoas em qualquer dia do ano é muito superior que em qualquer outro segmento comercial. Para que essas medidas de isolamento possa surtir efeito o Governo de São Paulo teria que fechar todos os supermercados. Os comércios que são tidos como serviços essenciais não são locais de grandes aglomerações em quase nem um momento do ano. 
Na cidade de Marília que tem um pouco mais de 232 mil habitantes, em seus grandes supermercados circulam mais de 5000 pessoas por dia, enquanto que, por exemplo, nas lojas de sapatos temos um cliente por hora, o que não é diferente em outros segmentos como cabeleireiro e lojas de roupas que não são tidas como serviços essenciais pelo Governador João Doria, portanto, esse segmentos do comércio não refletem em nada no isolamento social proposto pelos governadores. 
As grandes aglomerações de pessoas se dão em supermercados, em qualquer dia e época do ano. Nesse período de pânico por conta do Coronavírus e o medo de faltar produtos levaram as pessoas a frequentarem ainda mais os supermercados que estão constando que suas vendas aumentaram significamento, em especial através da comprar virtuais com serviços de entrega, que aumentaram mais de 200 %  nessas últimas semanas. 



SP: isolamento social cai para 47%; ideal é 70%


Mulher com máscara de proteção em avenida de São Paulo
O índice de isolamento social no estado de São Paulo foi de apenas 47% nessa quinta-feira (9), de acordo com o Sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI-SP) do governo estadual. Na quarta-feira (8), o índice foi de 50%. De acordo com o coordenador do Centro de Contingência do coronavírus em São Paulo, segundo o médico infectologista David Uip, a adesão ideal para controlar a disseminação da covid-19 é de 70%.

Segundo o governo do estado, se a taxa continuar baixa, o número de leitos disponíveis no sistema de saúde não será suficiente para atender a população.
A central de inteligência analisa os dados de telefonia móvel para indicar tendências de deslocamento e apontar a eficácia das medidas de isolamento social. O sistema é viabilizado por meio de acordo com as operadoras de telefonia Vivo, Claro, Oi e TIM, para que o estado possa consultar informações agregadas sobre deslocamento nos 645 municípios paulistas.
De acordo com o governo estadual, as informações são aglutinadas sem desrespeitar a privacidade de cada usuário.
Edição: Graça Adjuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CMC, CIDADE DE MARÍLIA