Pessoas que fizerem aglomerações poderão até ser presas. Disse João Doria


Fonte: G1
O governador João Doria (PSDB) disse nesta segunda-feira (6) que as pessoas que desrespeitarem a quarentena e fizerem aglomerações nas ruas do estado serão advertidas e orientadas, mas que se insistirem poderão ser presas pela Polícia Militar.
De acordo com o governador, a Polícia Militar de São Paulo está autorizada a agir para evitar aglomerações nas ruas, primeiro com advertência e orientação, e depois com medidas coercitivas com penas previstas em lei, inclusive prisão.
A declaração foi dada na tarde desta segunda-feira (6), durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes. Doria estendeu a quarentena em todo o estado até o dia 22 de abril.
“A Polícia Militar de São Paulo está autorizada para agir para evitar aglomerações, primeiro com advertência e orientação, inclusive com automóveis que possuem gravações que já foram feitas para orientar a dispersão das pessoas e que elas retornem a suas casas e fiquem em casa. A primeira medida será orientativa”, afirmou Doria salientando que se trata de uma determinação do governo do estado de São Paulo.
Doria disse que o secretário de Segurança Pública de São Paulo, General Campos, já recebeu a autorização para a Polícia Militar e que tem “convicção” de que as pessoas seguirão a orientação.
Fonte: G1

Comentários