https://www.google.com/appserve/mkt/optin/AD-FnEw6aolQdEQFzj58DL0CRIvBVnLloDmToDBY4md6SHn3YqacVCZlkrbKFHqDmXkeAoP-nva2uUDxHwcbcwnNWAY5tQ-fX20uXTYUutPsyIQTW-5p-yLxuz4?hl=en-US google.com, pub-0664806714269334, DIRECT, f08c47fec0942fa0

Tradutor

Pesquisar

Cirurgias de hérnia abdominal caem 29% nos primeiros dias da pandemia no Brasil


Cirurgias de hérnia abdominal caem 29% nos primeiros dias da pandemia no Brasil

O número de cirurgias de hérnia da parede abdominal realizadas em fevereiro - quando foi confirmado o primeiro caso de COVID-19 no Brasil - registraram uma redução de 29% em relação às operações feitas em janeiro, de acordo com dados apresentados pelo DataSus.

A diferença é de cerca de 5,3 mil cirurgias em relação ao mês anterior, com redução de 17,9 mil para 12,6 mil. Todas as regiões do país registraram queda proporcional na quantidade de operações. A recomendação do Ministério da Saúde para adiar as cirurgias eletivas ocorreu apenas em meados de março, não interferindo nas informações apresentadas aqui.

De acordo com o presidente da Sociedade Brasileira de Hérnia, Christiano Claus, atualmente são realizadas apenas cirurgias consideradas de urgência e emergência. "Nas hérnias abdominais isso ocorre em casos de encarceramento e estrangulamento da hérnia, que é a complicação mais temida. O conteúdo da hérnia, que geralmente é o intestino, fica preso no canal herniário podendo comprometer o fluxo de sangue", explica.

A medida das cirurgias de urgência é adotada para evitar a transmissão do COVID-19 no ambiente hospitalar e manter leitos livres para atender os pacientes infectados pelo novo Coronavírus.

O vice-presidente da SBH, Marcelo Furtado, explica que os casos de urgência devem ser avaliados de forma particular. "Os pacientes devem procurar o pronto-atendimento em caso de sintomas como ver a hérnia mais visível que o normal, dor intensa com piora rápida, abdômen distendido, sentir a hérnia dura e apresentar náuseas e vômitos".

As orientações quanto a realização de cirurgias eletivas deve considerar orientações do Ministério da Saúde e a realidade local no que se refere a taxa de infecção da população e taxa de ocupação hospitalar.

O QUE É UMA HÉRNIA ABDOMINAL - São orifícios ou fraquezas na musculatura da parede abdominal pelo qual os órgãos intraabdominais podem atravessar. O local de passagem do cordão umbilical é um exemplo de região de fragilidade, onde ocorrem as hérnias umbilicais.
Entre os sintomas comuns está o aumento de um volume na região, causando um abaulamento (bola) na forma do abdome, associado a dor ou desconforto local.

CBH - A Sociedade Brasileira de Hérnia realiza, entre os dias 26 a 28 de outubro, o VI Congresso Brasileiro de Hérnia, em Recife. São esperados 500 participantes em uma imersão sobre cirurgias de hérnia.

Segundo o presidente da SBH, cirurgião Christiano Claus, o evento é essencial para a atualização científica dos profissionais. "Teremos um congresso interativo, voltado às necessidades do dia a dia dos cirurgiões e com muitas demonstrações cirúrgicas. Convidados internacionais de renome complementam nossa programação científica".

Para saber mais, acesse: http://sbhernia.org.br/



COMPARTILHAR