https://www.google.com/appserve/mkt/optin/AD-FnEw6aolQdEQFzj58DL0CRIvBVnLloDmToDBY4md6SHn3YqacVCZlkrbKFHqDmXkeAoP-nva2uUDxHwcbcwnNWAY5tQ-fX20uXTYUutPsyIQTW-5p-yLxuz4?hl=en-US google.com, pub-0664806714269334, DIRECT, f08c47fec0942fa0

COMPARTILHAR

Home

Como gravar aulas virtuais

Por G1

O Canal Futura, da Fundação Roberto Marinho, criou um tutorial com vários vídeos para ensinar professores a gravar aulas à distância durante a pandemia de Covid-19.
As filmagens podem ser feitas com o próprio celular, explicam os especialistas, e os princípios podem ser usados em qualquer tipo de gravação, até nas "lives".
Uma das dicas é, por exemplo, usar um tripé para gravar as aulas, para garantir mais estabilidade nas imagens. Outra é procurar uma boa iluminação.
Os especialistas também dão explicações rápidas sobre produção, roteiro, direção, edição, distribuição, e de como se inspirar para ter boas ideias. Também há tutoriais específicos sobre como gravar com o celular e como fazer vídeos para as redes sociais, como Instagram e YouTube.

O editor de vídeo Thiago de Moura, entrevistado pelo Futura, explica que, via de regra, as filmagens devem ser feitas na horizontal. Mas, se forem para ser postadas nas "stories" do Instagram, por exemplo, o melhor é filmar na vertical.  
Já no caso do YouTube, lembra José Brito, gerente do canal, é preciso pensar em detalhes como o que usar nas imagens de "capa" dos vídeos (os thumbnails) e pensar bem nas hashtags (aqueles marcadores de conteúdo precedidos do "#", também conhecido como símbolo do jogo da velha).
Brito também pontua que é preciso ter atenção a outros detalhes técnicos, como a resolução do vídeo. "No WhatsApp, por exemplo, a resolução tem que ser menor, normalmente por volta de 60, 50 megabytes, senão não poderá ser enviado", diz. "No YouTube, você tem a possibilidade de fazer um vídeo com mais qualidade".

Tutorial 

1. Use seu celular!

O seu celular é o seu grande aliado. Se tiver um tripé, coloque ele na sua frente. Se não, tudo bem, apoie em algum lugar que deixe ele estável ou procure na internet um jeito de fazer um tripé caseiro.

2.  Iluminação é tudo!

Arrume um lugar com uma luz boa e fique de frente para ela. Nada de ficar embaixo dela, tá? É para ficar de frente! E oh! Se você não tiver nenhuma luz para te ajudar, uma boa dica é aproveitar a luz que vem da janela.

3.  Enquadramento

O enquadramento também é muito importante, assim como a distância. Não adianta ficar muito perto e nem muito longe. Deixar a câmera pegando da cintura para cima é o ideal. Essa é dica de ouro de como gravar videoaula!

4. Verifique o microfone

Nem todo mundo vai ter um microfone de lapela, mas a gente resolve isso rapidinho: use o fone do seu celular, porque ele tem um microfone naquela parte que aumenta e diminui o som, sabe? Bota ele perto da boca e arrebenta na explicação!

5. Ambiente

O microfone também não faz milagre, tá? Então, tente gravar numa hora mais silenciosa. Barulho de carro, buzina ou mesmo som de obra atrapalha os seus alunos de entender direito o que você está falando.

6. Transmissão ao vivo

E se você sente falta da interação dos alunos em tempo real, fica tranquilo: você pode fazer a transmissão ao vivo. Basta entrar no Facebook, Instagram ou no Youtube e convocar a sua turma.
Seguindo essas dicas, você já estará pronto para começar a produzir e gravar as suas aulas direto de casa. Depois é só enviar o conteúdo para seus alunos pelas redes sociais, ou claro, direto lá no grupo do Zap.
Moleza, né? Então se prepara e boa aula!