https://www.google.com/appserve/mkt/optin/AD-FnEw6aolQdEQFzj58DL0CRIvBVnLloDmToDBY4md6SHn3YqacVCZlkrbKFHqDmXkeAoP-nva2uUDxHwcbcwnNWAY5tQ-fX20uXTYUutPsyIQTW-5p-yLxuz4?hl=en-US google.com, pub-0664806714269334, DIRECT, f08c47fec0942fa0

COMPARTILHAR

Home

Comportamento social no período pós pandemia





Comportamento social no período pós pandemia: ABES discute como será o "novo normal"

Em webinar, associação convida executivos e pesquisadores a debater sobre como o Covid-19 vai interferir nas formas de se relacionar e de trabalho, consumo e entretenimento

São Paulo, 04 de maio de 2019 - As implicações sociais e econômicas do Covid-19 serão marcantes e definirão um novo comportamento social. As formas de trabalho, de como nos relacionamos, as tendências de consumo e entretenimento serão adaptadas à uma nova realidade. Hoje fala-se sobre um "novo normal". Mas o que seria isso? Como as empresas vão se organizar para receber seus funcionários após pandemia? E as pessoas, como vão se comportar depois dessa experiência de distanciamento social? Para refletir sobre essas possíveis respostas, a Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES) convida executivos e pesquisadores a apresentar seus estudos em webinar online e gratuito no dia 6 de maio, às 14h30. O evento é aberto para todos que tenham interesse sobre o tema e contará com intermediação da jornalista e diretora das revistas Época Negócios e Pequenas Empresas & Grandes Negócios, Sandra Boccia. As inscrições estão disponíveis no http://www.sympla.com.br/ABESSOFTWARE.
Segundo Francisco Antonio Soeltl, conselheiro da ABES e fundador do Grupo MicroPower Globalessa transição abrupta das relações sociais e das operações empresariais forçam investimentos em inovações tecnológicas que permitem não só o trabalho remoto, reuniões virtuais e acessos aos canais institucionais de forma rápida e fácil pelo funcionário em home office; mas também para o encontro com amigos, compras, entretenimento e consultas médicas. "Imaginávamos viver em um mundo no qual poderíamos prever, planejar, e, em poucas semanas, percebemos que o mundo mudou radicalmente e de forma inesperada. A tecnologia desempenha um papel fundamental para a democratização do conhecimento; a agilidade, a redução de custos e a eficiência dos negócios; e a criação de novas oportunidades para todos, principalmente para aqueles mais atingidos pela pandemia da Covid-19", explica.
A rápida expansão do vírus fez com que as instituições e pessoas de todo o mundo revissem os planos, metas e formas de relacionamentos para que fossem evitadas as aglomerações em espaços públicos e privados. Agora se discute como retornar ao trabalho, às lojas, aos encontros sociais e o que precisará ser mudado com a transformação da sociedade. Com esse tema em vista, a ABES convidou para o debate o professor, investidor e conselheiro de startups e ONGs Arthur Bezerra para falar sobre Emoções LíquidasOmar Ribeiro Thomaz, especialista em situações de conflito da Unicamp, que abordará a reinvenção do normal; a executiva em gestão de pessoas Elizabeth Leonetti que trará para o debate a retomada de um novo ser humano; Rodolfo Araújo - vice-presidente para América Latina na United Minds, consultoria de transformação cultural, para apresentar a transformação constante do novo normal; e o fundador e Chairman & CEO do Grupo MicroPower GlobalFrancisco Antonio Soeltl, que abordará as novas práticas de home office.
SERVIÇO:
Novos Tempos: O novo normal
Data06 de maio, 14h30
MediaçãoSandra Boccia, diretora de redação da Época Negócios
Convidados:
• Arthur Bezerra - Investidor e conselheiro de startups e ONGs, em curadoria sob a tese de saúde, educação e impacto social. Palestrante e professor na FDC, FGV e IPOG de inovação e felicidade;
• Elizabeth Leonetti - Executiva em gestão de pessoas com forte atuação na reestruturação organizacional, de governança e na liderança de processos de transformação cultural em diferentes segmentos;
• Francisco Antonio Soeltl - Fundador e Chairman & CEO do Grupo MicroPower Global formando: MicroPower Technologies, MicroPower Venture, Instituto MicroPower para Transformação Digital, e Instituto MicroPower de Responsabilidade Social.
• Omar Ribeiro Thomaz - Professor do Departamento de Antropologia da Unicamp, e é diretor do Centro de Estudos Internacionais de Migração da mesma universidade. Ele se concentra em situações de conflito e pós-conflito em contextos africanos e caribenhos;
• Rodolfo Araújo - Vice-presidente para América Latina na United Minds, consultoria de transformação cultural. Mestre em Comunicação e Jornalista pela PUC/SP, é também especialista em Gestão do Conhecimento pela FGV/SP e Estratégia pelo Insead.
Sobre a ABES
ABES, Associação Brasileira das Empresas de Software, tem como propósito contribuir para a construção de um Brasil mais digital e menos desigual, no qual a tecnologia da informação desempenha um papel fundamental para a democratização do conhecimento e a criação de novas oportunidades para todos. Nesse sentido, tem como objetivo assegurar um ambiente de negócios propício à inovação, ético, dinâmico e competitivo globalmente, sempre alinhado a sua missão de conectar, orientar, proteger e desenvolver o mercado brasileiro da tecnologia da informação.
Desde sua fundação, em setembro de 1986, a ABES busca ser relevante para seus associados e referência nacional e internacional do setor de tecnologia. Atualmente, a entidade representa aproximadamente 2 mil empresas, que totalizam cerca de 85% do faturamento do segmento de software e serviços no Brasil, distribuídas em 23 Estados brasileiros e no Distrito Federal, responsáveis pela geração de mais de 205 mil empregos diretos e um faturamento anual da ordem de R﹩ 61 bilhões em 2018.
Acesse o Portal ABES - http://www.abes.org.br ou fale com a Central de Relacionamento: +55(11) 2161-2833.
ABES - Contatos para a imprensa:
Weber Shandwick Brasil - abes@webershandwick.com