https://www.google.com/appserve/mkt/optin/AD-FnEw6aolQdEQFzj58DL0CRIvBVnLloDmToDBY4md6SHn3YqacVCZlkrbKFHqDmXkeAoP-nva2uUDxHwcbcwnNWAY5tQ-fX20uXTYUutPsyIQTW-5p-yLxuz4?hl=en-US google.com, pub-0664806714269334, DIRECT, f08c47fec0942fa0

Tradutor

Pesquisar

Conviva SP



Educação designa 84 professores para atuação no programa Conviva SP




A Secretaria Estadual da Educação designará 84 docentes que já atuam na rede estadual para trabalho na gestão do programa de melhoria da convivência escolar (Conviva SP) nas diretorias regionais de ensino. A resolução que oficializa a nomeação foi publicada no Diário Oficial desta sexta-feira (8).
Os 84 profissionais foram aprovados em processo seletivo e poderão iniciar as atividades, assim que forem designados, a distância enquanto durar o período da quarentena. A seleção privilegiou os profissionais que possuem formação nas áreas de psicologia, psicopedagogia, serviço social, neuroeducação, terapia ocupacional ou orientação educacional.
Os docentes ocuparão a função de professor coordenador de convivência do núcleo pedagógico (PCNP) e serão responsáveis por promover ações de formação para as equipes escolares, além de acompanhar as escolas nas práticas relacionadas à convivência escolar. Eles terão ainda que orientar a comunidade escolar sobre casos de indisciplina, vulnerabilidade, incivilidade, conflitos, bullying e cyberbullying e questões de saúde mental, sempre que a escola necessitar de suporte.
Diálogo
Esses profissionais também deverão manter diálogo permanente com as equipes escolares e da diretoria de ensino, informando sobre as diretrizes da Seduc e propondo ações. Todas as 91 diretorias de ensino terão pelo menos um PCNP dedicado ao Conviva. As diretorias que abrangem mais de 50 escolas terão dois profissionais à disposição.
Neste mês de maio, a pasta abrirá uma fase complementar do processo seletivo para as diretorias de ensino que ainda não conseguiram candidatos habilitados. Há 52 vagas abertas.
Viver com Saúde
Ainda como parte do Conviva SP, em parceria com o programa Viver com Saúde, da Fundación Mapfre, a Secretaria da Educação promoverá uma formação sobre promoção da saúde mental destinada aos educadores e alunos da rede estadual.
O projeto terá a coordenação técnica de um professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e será custeado por meio de uma parceria com a Fundación Mapfre. A formação integra o programa de melhoria da convivência escolar (Conviva SP), lançado em outubro do ano passado.
A primeira ação, que ocorrerá a distância, por conta da quarentena, está prevista para o mês de junho. O objetivo do projeto Viver com Saúde é contribuir para o enfrentamento de problemas como depressão e demais transtornos mentais que podem resultar no suicídio.
Serão trabalhados conceitos como saúde mental, saúde emocional, fatores de proteção X fatores de risco, comportamentos autodestrutivos, autocuidado e promoção da saúde emocional e mental na escola.
Com essa ação, a pasta pretende levar conhecimentos essenciais sobre saúde mental para favorecer ações de melhoria do clima escolar, fazendo do espaço um local de promoção de saúde. O projeto inclui, ainda, a produção de material de apoio considerando os diferentes públicos interessados, além de videoaulas e seminário sobre a Valorização da Vida.
Conviva SP
Lançado em outubro do ano passado, o Conviva SP é um programa que atua em diversas frentes para melhorar o clima escolar nas escolas da rede estadual. Ao garantir um ambiente harmônico nas unidades, a Secretaria da Educação espera elevar os índices de aprendizagem dos estudantes.

Programa de Melhoria da Convivência e Proteção Escolar – CONVIVA SP, foi criado pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo com a proposta de que toda escola seja um ambiente de aprendizagem solidário, colaborativo, acolhedor e seguro, na busca da melhoria da aprendizagem.
O Programa visa identificar vulnerabilidades de cada unidade escolar para a implementação do Método de Melhoria de Convivência (MMC), além de atrelar ações proativas de segurança.
O CONVIVA SP é composto por projetos e ações articuladas entre Convivência e Colaboração; Articulação Pedagógica e Psicossocial; Proteção e Saúde; Segurança Escolar.
Objetivos principais:
● Estabelecer estratégias de apoio e acompanhamento às equipes docentes e dirigentes no processo ensino-aprendizagem;
● Contribuir para um clima escolar positivo por meio de ambiente de aprendizagem colaborativo, solidário e acolhedor;
● Contribuir para a melhoria de indicadores de permanência de aproveitamento escolar;
● Promover e articular a participação ativa da família na vida escolar dos estudantes da rede de ensino estadual;
● Articular e fortalecer a rede de proteção social no entorno da comunidade escolar, com aproximação entre os serviços de assistência e saúde 

COMPARTILHAR