https://www.google.com/appserve/mkt/optin/AD-FnEw6aolQdEQFzj58DL0CRIvBVnLloDmToDBY4md6SHn3YqacVCZlkrbKFHqDmXkeAoP-nva2uUDxHwcbcwnNWAY5tQ-fX20uXTYUutPsyIQTW-5p-yLxuz4?hl=en-US google.com, pub-0664806714269334, DIRECT, f08c47fec0942fa0

COMPARTILHAR

Home

Marília terá uma ciclovia

Construção de ciclovia em Marília é aprovada

ciclovia

A Prefeitura de Marília, por meio da Secretaria Municipal de Planejamento Urbano, conseguiu a aprovação da Rumo Logística, concessionária responsável pela malha paulista de ferrovias, para a construção de uma ciclovia paralela aos trilhos da linha férrea na região central da cidade, que integra a criação do Parque Linear Urbano. O trajeto vai do Km 465 + 480 m (Praça Athos Fragata) até o km 468 + 310 m (Praça São Miguel), com áreas de descanso, paisagismo, projetos de elétrica e hidráulica.
Os ajustes técnicos envolvem detalhes do projeto executivo de implantação, com dados como as áreas de descanso, paisagismo, projetos de elétrica e hidráulica, que já estão prontos, como explica o secretário municipal de Planejamento Urbano, José Antônio de Almeida.
“O projeto está todo finalizado e inclusive já foi enviado à diretoria da Rumo Logística para assinatura. Estamos aguardando a chegada dessa minuta final ainda esta semana para que possamos começar a colocá-lo em prática através de processo licitatório”, disse.
Esse projeto é resultado de um longo trabalho de análise feito pelo setor de Projetos da Secretaria de Planejamento Urbano, em colaboração com a comunidade, que deu importante contribuição ao projeto como foi o caso da proposta apresentada pela Associação Ambientalista de Marília – ONG Origem, que comemorou a aprovação em redes sociais.Pelo planejamento do projeto do Parque Linear Urbano a execução da obra da ciclovia está prevista para um segundo momento. O projeto prevê a mobilidade inclusiva por meio da interligação de outros modais de transporte como ônibus urbano e pista de caminhada, por exemplo, num trecho mais extenso que se inicia em Padre Nóbrega e segue até o distrito de Lácio, ao longo da via Férrea e da Avenida Sampaio Vidal, Avenida das Esmeraldas, Avenida Tiradentes, Avenida Castro Alves e Avenida Nelson Spielman.
O secretário José Antônio revelou ainda que a obra está prevista em convênio, com as chamadas verbas carimbadas para fim exclusivo de uso, com recursos federais. “Existe um convênio específico, com programa da Caixa para este projeto, que está à espera do trâmite burocrático final. Só depois disso poderemos dar início à licitação obra de forma efetiva”, explica.
G1 - notícias de Marília