google.com, pub-0664806714269334, DIRECT, f08c47fec0942fa0

CMC - MÍDIA

Publique, contribua com o CMC

Professora usa charge com crítica a Bolsonaro em aula em escola municipal




Que Bolsonaro dá só "dá brecha" todo mundo sabe, a mídia que não tem nada com isso e 

aproveita um desses momentos. 
O chargista Duke, utilizou a fala “E Dai?” dita pelo presidente ao ser questionado por jornalistas sobre o avanço do Covid-19, e o grande número de mortes no Brasil. A resposta completa do presidente foi “E dai? Lamento! Quer que eu faça o que? Eu sou messias, mas não faço milagres”. O Chargista usou na imagem uma montanha de crânios e a figura do presidente sobre as mesmas, dando a entender uma desdenha com relação a mortes de pessoas. Para um chargista tudo bem, pois exerce o direito de mostrar em gravuras sua visão de um determinado episódio.
Em Santa Rosa, devido suspensão das aulas, a Secretaria de Educação decidiu após algumas reuniões que os alunos passariam a receber atividades entregues aos pais na escola ou por meio de aplicativos para que sejam resolvidos em casa e posterior entregues dentro de uma data estipulada. Esta semana, uma professora de Língua Portuguesa da Escola Municipal de Ensino Fundamental Nossa Senhora da Glória enviou para seus alunos uma atividade com a imagem da Charge solicitando que eles observassem e expusessem um sentido conforme sua ótica. Ela também enviou um áudio onde explicou o que os alunos precisavam fazer. A professora lembrou que desde o sexto ano, eles vem estudando sobre gêneros variados. Também orientou que após analisar a imagem com linguagem verbal e não verbal (Desenho e Escrita), pedissem ajuda aos pais ou responsáveis e realizassem uma pesquisa nas mídias sociais buscando descobrir o que e quando ocorreu o fato ilustrado na imagem e relatassem em texto descritivo incluindo um título.
A atividade gerou insatisfação de país nas redes sociais que criticaram a temática enviada pela professora, entendo que ela estaria buscando influenciar os alunos de forma política conforme seus próprios conceitos e ideologia politizada. Procurada pela reportagem do Portal Plural, a Secretária de Desenvolvimento Educacional, Maria da Graça Zimmermann destacou que não havia necessidade de polêmica a um fato isolado que não reflete a ideia da educação municipal. Ainda segunda a secretária, a professora foi chamada e após uma conversa, afirmou que iria desconsiderar a atividade, informando inclusive os alunos para que não realizassem a mesma. Maria da Graça Zimmermann também salientou que os professores estão orientados a não expressarem aos alunos suas ideologias políticas dentro ou fora da sala de aula. Ainda segundo ela, uma nota da pasta sobre o caso só daria mais ênfase a polêmica que ela considera desnecessária.

https://portalplural.com.br/professora-utiliza-charge-politica-em-atividade-enviada-a-alunos/

Publique sua matéria