CMC - MÍDIA

Bolsa de estudos para professores


Bolsa em pesquisa irá selecionar 500 professores em todo Paraná

Redação


BOLSA PESQUISA PROFESSORES

A Secretaria de Estado da Educação e do Esporte abriu edital para selecionar 500 bolsas para selecionar professores formadores nas áreas de Biologia, Ciências, Língua Portuguesa e Matemática em todo Paraná.

O valor das bolsas será de R$ 600 mensais e um certificado de 60 horas como docente.

Os professores formadores terão a responsabilidade de conduzir um grupo de estudos e formação com até 20 professores de sua região, promovendo assim uma discussão sobre o currículo dessas disciplinas.

O objetivo é promover um caráter mais moderno e tecnológico no ensino dessas disciplinas nas escolas paranaenses.

Podem participar desse programa professores do Quadro Próprio do Magistério (QPM) ou do Processo Seletivo Simplificado (PSS) das disciplinas de Biologia, Ciências, Língua Portuguesa e Matemática.

As inscrições foram abertas na última sexta-feira (5) e vão até o dia 12 de junho, sendo que será realizada uma avaliação online no dia 19 de junho.

Toda as atividades do programa serão feitas de forma online, utilizando plataformas virtuais entre os meses de julho a dezembro por duas horas diárias.

“Ninguém melhor do que os próprios professores da rede para saber da nossa realidade. Com eles a formação vai muito além da teoria, pois sabem exatamente o perfil das nossas escolas, dos professores e dos estudantes e podem aplicar os conhecimentos teóricos de forma mais positiva na prática”, explicou o secretário estadual da Educação, Renato Feder.

Confira abaixo os requisitos exigidos para a participação no programa:

  • Conhecer a Base Nacional Comum Curricular e os documentos orientadores da rede de ensino do estado do Paraná (Currículo da Rede Estadual Paranaense e Diretrizes Curriculares Orientadoras para Educação Básica);
  • Conhecer recursos Google associados a conta @escola;
  • Ter conhecimento e habilidade quanto ao uso de dispositivos móveis digitais (smartphones e tablets), aplicativos e demais ferramentas educacionais digitais, tais como plataformas de comunicação e colaboração, e captação audiovisual usando smartphone;

“A iniciativa é que ao final do grupo de formação cada professor esteja preparado para aplicar estas novas ferramentas que serão apresentadas e as metodologias ativas para potencializar o aprendizado dos nossos estudantes da rede estadual”, finalizou o diretor estadual de Educação, Roni Miranda Vieira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CMC, CIDADE DE MARÍLIA