https://www.google.com/appserve/mkt/optin/AD-FnEw6aolQdEQFzj58DL0CRIvBVnLloDmToDBY4md6SHn3YqacVCZlkrbKFHqDmXkeAoP-nva2uUDxHwcbcwnNWAY5tQ-fX20uXTYUutPsyIQTW-5p-yLxuz4?hl=en-US google.com, pub-0664806714269334, DIRECT, f08c47fec0942fa0

Tradutor

Pesquisar

Cultura Inglesa e NBB se juntam para mostrar que é possível aprender inglês com ajuda do basquete


Cultura Inglesa e NBB se juntam para mostrar que é possível aprender inglês com ajuda do basquete
Estrelas do NBB Larry Taylor e Tyrone Curnell conversam com colaboradores da instituição de ensino sobre lifestyle do basquete, curiosidades e situações engraçadas com a língua inglesa
Criado nos Estados Unidos, o basquete é um dos esportes mais populares do mundo. No Brasil, segue ganhando fãs a cada ano. Repleto de estrelas e jogadas inesquecíveis, a modalidade da bola laranja também tem nos termos em inglês quase uma credencial. Por isso, a Cultura Inglesa e o NBB se uniram para criar o Fast Break, um bate-papo, em inglês, entre jogadores americanos que atuam nas quadras do Brasil e colaboradores da instituição de ensino que são verdadeiros apaixonados pelo esporte. A conversa será ao vivo, nesta quinta-feira, dia 30 de julho, às 15 horas, no Facebook d o NBB .
A Liga Nacional de Basquete (LNB), entidade organizadora do NBB, escalou o armador do Bauru Basket, Larry Taylor, nascido em Chicago, mas naturalizado brasileiro, e o ala/pivô norte-americano do Minas Tênis Clube, Tyrone Curnell para esse bate-papo.
Para fazer bonito "em quadra", a Cultura Inglesa vai trazer Paula Picollo, coordenadora acadêmica e ex-jogadora de basquete e Nathan Pádua, assistente administrativo, um aficionado pelo esporte. Juntos, eles vão falar do lifestyle que envolve a cultura do basquete, curiosidades e situações engraçadas com a língua inglesa e, claro, alguns deslizes dos gringos também no português.
Para a head de Comunicação & Marketing da Cultura Inglesa, Flávia Zulzke, quando colocamos o inglês em um contexto de interesse das pessoas, como o esporte, a aprendizagem tem mais qualidade. "Por isso, temos nos esforçado para cada vez mais estar onde os nossos alunos gostam e querem estar, mostrando que aprender inglês pode ser cada vez mais dinâmico e divertido", afirma.
"Essa ativação com a Cultura Inglesa traz o basquete como conteúdo para oferecer novas experiências aos fãs e consumidores. Acreditamos que essa primeira iniciativa poderá despertar uma nova história do basquete com a língua inglesa, uma vez que a modalidade já possui grande influência no estilo de vida das pessoas. Queremos garantir uma conversa dinâmica e cotidiana para os alunos com esses dois ídolos do NBB", declara Álvaro Cotta, diretor de marketing da LNB.
Das quadras para a sala de aula
Para Paula Piccolo, o encontro com os jogadores profissionais lembra dos anos vividos no esporte. A coordenadora acadêmica fez suas primeiras cestas aos 9 anos, em Jundiaí, foi campeã paulista duas vezes, e aos 17 anos foi para os Estados Unidos, onde jogou uma temporada de basquete escolar no high school, o nosso ensino médio. De volta ao Brasil, continuou jogando basquete no time da Universidade Estadual de Londrina. Hoje em dia, acompanha os jogos do NBB sempre que possível e leva os ensinamentos das quatro linhas para dentro de sala.
"O basquete trouxe para mim lições muito valiosas sobre trabalho em equipe, onde cada jogador desempenha suas funções de modo a contribuir com o time. Vejo a escola e a sala de aula da mesma maneira. O professor dentro de uma sala de aula não é o protagonista, ele é mais um jogador do time. E a função dele é desempenhar seu papel de modo a contribuir com seus parceiros de time, auxiliando, passando a bola, chamando a responsabilidade", afirma ela. Neste ponto, Nathan concorda: "o esporte me ensinou que nunca aprenderemos sozinhos, precisamos de outros para nos aprimorarmos", finaliza ele.
Serviço:
Transmissão ao vivo: Fast Break
Participantes:
Data: 30 de julho
Horário: 15h
Link de acesso: Facebook NBB

SOBRE A CULTURA INGLESA
Há 85 anos no mercado, a Cultura Inglesa é uma instituição sem fins lucrativos e a maior rede de ensino do idioma inglês não franqueada do País, o que garante consistência na qualidade de ensino. Além de oferecer um programa de inglês global de primeira linha com componentes online exclusivos e quadros interativos, seus professores passam por, pelo menos, 120 horas de capacitação/ano em cursos e congressos no Brasil e no exterior. A Cultura Inglesa soma 60 unidades nos Estados de São Paulo, Santa Catarina e Bahia, atendendo a mais de 80 mil alunos, com um corpo docente de mais de 500 professores e oferece uma vasta gama de projetos culturais que incluem teatro, musicais, música pop e coral, entre outros.
INFORMAÇÕES À IMPRENSA
INPRESS
Juliana Portugal - juliana.portugal@inpresspni.com.br - (11) 3323-1636
Ana Coelho - ana.coelho@inpresspni.com.br - (11) 3323-1583

COMPARTILHAR