Bolsonaro fala da retomada das aulas presenciais

 


Os professores também estão divididos, há muitos professores que estão fazendo faxina para ter o que comer, há professores vivendo de caridade. Quem não quer voltar a trabalhar de modo presencial são os professores efetivos, os professores que não são concursados e que não pegaram aula para o ano todo ficaram desempregados e sem o Auxilio Emergencial, isso porque mesmo ser receber nada, continuam com seus contratos com a educação estadual. 

Hoje o Presidente Bolsonaro falou em sua Live sobre o retorno das aulas presenciais:

“Hoje mandei uma mensagem pro ministro Milton para se preparar e começar a orientar, já que a decisão é de governadores e prefeitos, para que se volte às aulas no Brasil. É inadmissível, perdemos o ano letivo”

Os sindicados dos professores estão pressionando para que as aulas presenciais não voltem esse ano, porém os prefeitos e os governadores, no caso do Estado de São Paulo o governador João Dória, está demonstrando que a Educação Estadual deve retornar de modo mais efetivo ainda em outubro. 

Até o momento os sindicatos contaram com João Dória, porém tudo indica nos próximos dias os sindicatos e os professores efetivos se voltaram contra o governador por conta de medidas mais efetivas quanto ao retorno das aulas presenciais. 

O presidente falou da influencia dos sindicados e da esquerda sobre os professores: 

“Ficam ouvindo sindicato de professores. Pessoal deve saber como que é composto a ideologia dos sindicatos dos professores pelo Brasil quase todo. É um pessoal de esquerda radical. Para eles tá bom ficar em casa, por dois motivos: primeiro eles ficam em casa e não trabalham, por outro colabora que a garotada não aprenda mais coisas, não volte a se instruir”

Durante esse meio ano em que as escolas de São Paulo ficaram sem aulas presenciais, os professores encontraram o apoio do governador João Dória, porém ate´mesmo o governador de São Paulo já percebeu que os professores não querem voltar ás aulas presenciais esse ano. O governador de São Paulo logo será o "genocida" da vez.  

Os prefeitos e os governadores querem a retomada das aulas presenciais porque nem um prefeito ou governador que ficar com a conta de um ano letivo perdido. 


PUBLIQUE, PATROCINE O CMC