QUEM QUER SER PROFESSOR?

 O Globo fez uma matéria em 2015 onde deixa claro a realidade que vamos nos deparar a partir no próximo ano. Os poucos professores que ainda são efetivos, porém isso não quer dizer que estão em plena atividade, vão se aposentaram, agora, a partir de 2021. Há mais de uma década não é aconselhável ser professor no Brasil, os motivos todas já sabem, porém essa conta vai cair sobre as costas do Governo Federal, no caso Bolsonaro. 

Falando de modo curto e grosso ninguém quer ser professor por três motivos: a desvalorização da profissão e da educação, professores apanham de alunos e já ocorreram  mortes de professores em sala de aula, o salário que não leva em conta que o professor trabalha fora e dentro da escola, acompanhado com a falta de perspectiva com relação a uma carreira de profissional da educação, que simplesmente não existe. 

A única novidade é que todo esse desmantelamento de duas décadas, vão cair nas costas do governo Bolsonaro, os próprios professores se farão de desentendidos e culparão o conservadorismo e o governo de Bolsonaro. 

Na verdade já começaram a culpar Bolsonaro e o conservadorismo pela situação que está a educação brasileira.  

Os conservadores, por outro lado, percebem que o atual governo não foi radical, até o momento, com relação a militância de professores esquerdistas dentro da sala de aula. A verdade é que a militância está um pouco tímida, porém viva e atuante. A Escola sem Partido e os pais conservadores que têm seus filhos em escolas pública, principalmente, já não acreditam que o atual governo tomará qualquer medida objetiva e clara com relação á educação, seja a respeito da situação dos professores como vítimas da violência do desrespeito, seja  no tocante a valorização do professor, ou até mesmo com relação a escola como espaço de militâncias socialistas. 



Comentários