Ranking de Competitividade dos Estados 2020

CMC



 CLP apresenta desempenho da região Sudeste no Ranking de Competitividade dos Estados 2020


Neste ano, a região sudeste manteve seu bom desempenho no ranking, com três dos seus quatro estados figurando entre os dez mais competitivos. O destaque foi para o Estado de São Paulo, que permaneceu em primeiro lugar .Na outra ponta, somente o estado do Rio de Janeiro perdeu posição e ficou de fora dos dez estados mais competitivos.

O Ranking de Competitividade dos Estados é Desenvolvido pelo CLP em parceria com a Tendências Consultoria Integrada, a B3 e a Economist Intelligence Unit.

O levantamento será apresentado na íntegra nesta quinta-feira, 17, às 10h, em webinar transmitido pela TV Estadão. O evento vai contar com a participação de oito governadores em quatro painéis temáticos. A mediação dos debates será comandada pela jornalista e apresentadora Vera Magalhães. Assista neste link: http://conteudo.clp.org.br/inscricao-ranking-de-competitividade-dos-estados-2020

C
São Paulo

O Estado mais rico do país se manteve como o mais competitivo, sem perder nenhuma posição nos 10 pilares que compõem o ranking. São Paulo se manteve na 1ª colocação em três pilares: Infraestrutura, Educação e Inovação. Além disso, o Estado ainda conseguiu evoluir nos pilares Sustentabilidade Social (+2 posições, e ficou em 2º lugar), Segurança Pública (+1 posição, figurando em 2º lugar) e Solidez Fiscal (+2 posições, o que coloca o Estado em 12º lugar). O Estado ainda permaneceu na 2ª colocação nos pilares de Sustentabilidade Ambiental e Potencial de Mercado.

No pilar Solidez Fiscal, contribuiu para a melhora do Estado o crescimento de seis posições no indicador Taxa de Investimento, no qual passou a figurar em 11º lugar, e cinco posições no indicador de Gasto com Pessoal, que deixou São Paulo em sétimo lugar neste indicador. Já no pilar Segurança Pública, São Paulo subiu 15 posições no indicador de Déficit Carcerário, isto é, conseguiu atuar para reduzir o problema de falta de vagas no sistema prisional e agora figura na oitava colocação neste indicador. Também subiu quatro posições no indicador de presos sem condenação, passando a ser o terceiro estado mais bem colocado neste quesito.

Espírito Santo

Depois de São Paulo, é o Estado da região mais bem avaliado e conseguiu melhorar sua posição pela segunda vez desde 2018. Naquele ano o Estado ficou em 8º lugar, subiu para 6º em 2019 e voltou a melhorar seu desempenho neste ano passando para o quinto lugar no ranking. Além de permanecer em primeiro lugar no pilar Solidez Fiscal, o estado melhorou uma posição em Eficiência da Máquina Pública e hoje é o terceiro melhor no país neste pilar.

Também contribuiu para a melhoria no desempenho geral do Estado no ranking o crescimento de três posições no pilar Infraestrutura (5º lugar) e de onze posições no pilar Inovação (13º lugar). Apesar dos avanços, o Estado ficou entre os que tiveram a maior queda no pilar Segurança Pública, caiu cinco posições e passou para a 15ª colocação.


Minas Gerais

Presença constante entre os dez mais competitivos do país desde o início do ranking, Minas Gerais melhorou seu desempenho em relação ao ano passado, subiu uma colocação e se tornou o sétimo estado mais competitivo do Brasil. Contribuiu para a melhora o fato de o Estado ter subido quatro posições no indicador de Eficiência da Máquina Pública, em que ficou em sexto lugar, além de ter melhorado duas posições no indicador de Solidez Fiscal, chegando à 24º colocação nesse pilar

Também se destacou pelo crescimento de três posições no pilar Capital Humano (16º lugar), duas posições em Segurança Pública figurando como o sétimo Estado neste pilar. O pior desempenho de Minas foi em Infraestrutura, no qual o Estado perdeu seis posições e hoje está em 18º. A Educação de Minas, que desde 2015 esteve como a segunda melhor no ranking, também teve uma piora neste ano e passou para a terceira posição.

Rio de Janeiro

Único estado da região que não está entre os dez mais competitivos do país, o Rio de Janeiro perdeu uma posição no ranking na comparação com o ano passado e está em 11º lugar. Pesou para a piora o fato de o estado ter perdido uma posição em solidez fiscal, passando a figurar como o penúltimo do país neste pilar, a frente apenas do Rio Grande do Sul. O estado ainda se manteve na 23ª posição no pilar de Segurança Pública.

Apesar dos desafios nestas áreas, o estado conseguiu subir oito posições no indicador de Eficiência da Máquina Pública, tornando-se o nono do país neste pilar. Foi ainda o estado que apresentou o maior crescimento em Infraestrutura no país, subindo sete posições.Nesse pilar, o estado apresentou melhora em indicadores como qualidade dos Serviços de Telecomunicações e Custo de Combustíveis.

O desempenho dos estados do Sudeste desde 2020:



Programação do Ranking de Competitividade 2020

10h - Boas vindas

• Tadeu Barros, diretor de Operações do CLP

• Daniel Sonder, CFO da B3

• Vera Magalhães, jornalista e apresentadora

10h20 - 10h40 - Painel sobre Sustentabilidade Social

• Renan Filho, governador do estado de Alagoas

• Flávio Dino, governador do estado de Maranhão

10h40 - 10h45 - Boas práticas finalistas do Prêmio Excelência em Competitividade

• Programa Escola 10 de Alagoas

• Plano Mais IDH do Maranhão

10h45 - 11h05 - Painel sobre Solidez Fiscal

• Eduardo Leite, governador do estado do Rio Grande do Sul

• Romeu Zema, governador do estado de Minas Gerais

11h05 - 11h10 - Boas práticas finalistas do Prêmio Excelência em Competitividade

• Reforma Estrutural do Estado do Rio Grande do Sul

• Programa Trabalho com Dignidade do Maranhão

11h10 - 11h30 - Painel sobre Segurança Pública

• João Azevedo, governador do estado da Paraíba

• Renato Casagrande, governador do estado do Espírito Santo

11h30 - 11h35 - Boas práticas finalistas do Prêmio Excelência em Competitividade

• Projeto de Desenvolvimento Sustentável do Cariri da Paraíba

• Programa Cheque Cesta Básica do Maranhão

11h35 - 11h55 - Painel sobre Gestão Pública e Covid-19

• Reinaldo Azambuja, governador do estado de Mato Grosso do Sul

• Wilson Lima, governador do estado do Amazonas

11h55 - 12h15 - Divulgação dos resultados do Ranking 2020 e do vencedor do Prêmio

• Denise de Pasqual, owner da Tendências Consultoria

• Daniel Sonder, CFO da B3

• José Henrique Nascimento, head de Competitividade do CLP

• Vera Magalhães, jornalista e apresentadora

Sobre o Ranking de Competitividade dos Estados

O Ranking de Competitividades dos Estados é realizado há nove anos pelo CLP (Centro de Liderança Pública), em parceria com a B3, Tendências Consultoria e a Economist Intelligence Unit.

Na edição 2020, o levantamento também reuniu dados sobre destaques e desafios enfrentados por áreas essenciais da administração pública no combate à covid-19 a partir de 73 indicadores, distribuídos em dez pilares temáticos considerados fundamentais para a promoção da competitividade e melhoria da gestão pública dos estados brasileiros: Infraestrutura, Sustentabilidade Social, Segurança Pública, Educação, Solidez Fiscal, Eficiência da Máquina Pública, Capital Humano, Sustentabilidade Ambiental, Potencial de Mercado e Inovação.

Sobre o CLP (Centro de Liderança Pública)

O CLP (Centro de Liderança Pública) é uma organização suprapartidária que busca engajar a sociedade e desenvolver líderes públicos para enfrentar os problemas mais urgentes do Brasil. Há 12 anos, defende um Estado Democrático de Direito eficiente no uso de seus recursos e constituído sobre princípios republicanos.

Informações para a imprensa

Fabiola Capalbo - fabiola.capalbo@gbr.com.br | +55 (11) 98914-9509

Mateus Coutinho - mateus.coutinho@gbr.com.br | +55 (61) 9327-9126

Melina Coleta - melina.coleta@gbr.com.br | +55 (11) 99770-3868








PUBLIQUE, PATROCINE O CMC