Google

Estudar fora muda vidas e carreiras

Quem passou por uma experiência internacional traz na bagagem muito mais que um curso no currículo, mas vivências e histórias para contar

California.jpg

Com a pandemia e as medidas de isolamento social, muitas pessoas tiveram que postergar seus planos de estudos no exterior para 2021 e 2022. De acordo com o Prof. Ricardo Britto, Doutor pela USP e coordenador do processo seletivo de bolsas de estudos da California State University, houve um aumento expressivo no interesse de alunos de todo o Brasil para estudar no exterior. “A pandemia agravou as condições de empregabilidade no Brasil e acelerou o uso de novas tecnologias pelas empresas. Os jovens profissionais perceberam que aprimorar seu currículo ficou mais importante do que nunca, particularmente com certificações internacionais.”

Com a alta do dólar, os programas educacionais que já eram caros ficaram ainda mais distantes da maioria das pessoas. Para viabilizar a participação de alunos de países emergentes, a California State University, Northridge está oferecendo bolsas de 50% em seus cursos de férias de curta duração. Segundo Prof. Britto, responsável pelo processo seletivo aqui no Brasil, os jovens brasileiros que obtiverem bolsas irão se juntar a estudantes de diferentes partes do mundo para programas de alto nível. “Além de aulas com professores Ph.Ds da universidade e visitas a empresas da região de Los Angeles, nossos alunos poderão ter uma experiência intercultural muito enriquecedora.”

 quatro programas disponíveis: “Communication, Design & Innovation, “Digital Companies & E-Business Revolution, “Design Thinking & Innovation e “Leadership in an Age of DisruptionTodos têm duração de três semanas e são destinados a alunos de graduação ou profissionais graduados em diferentes áreas e que possuem interesse em desenvolver competências em Administração. Em conjunto ao programa, é oferecido um módulo gratuito de Business English, onde o inglês é aplicado no contexto empresarial.

Gustavo Geoffroy participou da turma de Communication, Design & Innovation em janeiro deste ano. Para ele o programa foi uma possibilidade de conhecer pessoas de todos os lugares do mundo e aprender com ótimos professores permitindo que o aluno forme um networking internacional. “O curso abre nossa mente para novos horizontes, é um programa incrível, recomendo para quem quer ter uma experiência para mudar a vida”, afirma.  

As aulas e visitas a empresas acontecem de segunda a quinta-feira em período integral. Nas sextas-feiras são programadas visitas opcionais a empresas, deixando os fins de semana livres para turismo e lazer. O modelo educacional é baseado na discussão da teoria apoiada em estudos de caso e dinâmicas entre os alunos.

Como concorrer à bolsa?

Para participar do processo seletivo, o candidato deve clicar aqui para entrar na página da universidade, escolher o curso desejado e preencher o Application Form. Com a bolsa de 50%, o investimento é de US$ 3.240 e pode ser parcelado em até 16x sem juros.

Após o envio do formulário, o retorno sobre a aprovação da bolsa será feito, via e-mail ou telefone, no prazo de duas semanas. As candidaturas devem ser realizadas até 31/10.

Em caso de dúvidas, é possível contatar a equipe pelo e-mail info@ibs-americas.com. A IBS Americas, dirigida pelo Prof. Britto, é a instituição que realiza no Brasil o processo seletivo.

E a pandemia?

As bolsas são referentes aos períodos de julho de 2021, janeiro e julho de 2022. Logo, a chance de que os cursos sejam afetados pela pandemia é relativamente pequena. Mas caso o aluno por qualquer razão não possa ir aos Estados Unidos na data inicialmente desejada, é possível postergar a viagem para o semestre seguinte sem custo adicional e mantendo os benefícios da bolsa obtida.

Informações à imprensa
Tatiane Generali
tatianegenerali@hotmail.com
11 93054-0024