Google

Gestão Daniel Alonso investe na perfuração de novos poços e reservatórios para ampliar rede de abastecimento




Marília passou a contar com 12 novos poços e 3 novos reservatórios que, juntos, garantem o melhor abastecimento de todas as regiões da cidade


O prefeito Daniel Alonso estabeleceu o saneamento básico como uma das prioridades de seu governo, em conjunto com a realização das obras de tratamento de esgoto, direcionando investimentos para a captação de água mais limpa e com preço acessível para toda a cidade.
Antes do governo Daniel Alonso, todo morador conhecia o problema crônico de falta de água na cidade. Essa situação dramática ficou no passado, assim como muitos outros problemas considerados graves em Marília, que com vontade política foram resolvidos, promovendo a melhoria da qualidade de vida da população e colocando Marília de volta no mapa do desenvolvimento de São Paulo.  Agora Marília está pronta para receber novos investimentos.  
De acordo com o balanço do Departamento de Água e Esgoto de Marília (Daem), até outubro deste ano a gestão Daniel ampliou a rede de abastecimento de água do município com a perfuração de 12 novos poços, com capacidade de vazão de 420 mil litros/hora, além da construção de três grandes reservatórios para armazenar 2,7 milhões de litros de água, em todas as regiões da cidade.
O Poço Águas de Marília foi reintegrado ao patrimônio da Prefeitura, gerando uma economia aos cofres públicos de R$ 15,5 milhões nesse período de quase quatro anos.
Como explica o prefeito Daniel Alonso, “com a perfuração de poços profundos, trabalhando 20 horas por dia conforme as normas, como é o caso do poço, não será preciso mais utilizar a água da represa Cascata que tem um custo maior para o tratamento, deixando-a assim como reserva para casos de emergência".
Segundo o presidente do Daem, André Ferioli, com o novo poço serão atendidas as zonas Sul e Oeste, mas outras regiões também serão beneficiadas.
“Além de ampliarmos a oferta de água para as zonas Sul e Oeste, teremos também ampliação da oferta de água para a zona Norte e parte central da cidade, através da Estação de Tratamento de Água do Rio do Peixe, que passará a direcionar mais água para estas regiões (Sul e Oeste) somente em casos de emergência", comentou Ferioli.
Atualmente o Daem tem 82 poços para captação de água e 56 reservatórios, sendo os mais representativos: R-01 Padre Nóbrega; R-02 Sede, R-04 São Miguel; R-06 Fragata; R-08 Distrito Industrial; R-10 Nova Marília; R-12 Cascata; R-14 Acapulco; R-16 República; R-28 Primavera e R-54 Riviera.