Google

#GratidãoProfessor: Campanha da ONG Educando oferece conteúdo gratuito a professores

 


#GratidãoProfessor: Campanha da ONG Educando oferece conteúdo gratuito a professores

Docentes de todo o país podem usufruir de material disponibilizado no portal da campanha, que conta com mesas-redondas, oficinas e apoio de estudo

Outubro, 2020 - Cada pessoa tem um professor por quem sente gratidão: algum mestre que tenha sido parceiro no processo de crescimento, valioso no desenvolvimento de aprendizagem, mão-amiga na etapa de se escolher o caminho profissional e boa influência no progresso de se compreender a importância do discernimento. Para homenagear o trabalho dos docentes, principalmente neste período de pandemia, a ONG Educando by Worldfund lança a campanha #GratidãoProfessor, com um portal repleto de conteúdo gratuito para educadores de todo o Brasil. A expectativa é atingir 10 mil docentes de escolas públicas e privadas, em qualquer área do conhecimento.

A campanha teve início no dia 5 de outubro, Dia Mundial do Professor, e se estenderá até o dia 5 de dezembro, semana do Dia de Doar. Ao longo desses dois meses, os profissionais da educação poderão se beneficiar de todo o conteúdo disponibilizado no portal, como mesas-redondas, workshops e palestras. Além disso, terão acesso a um material de estudo diversificado oferecido pelos parceiros, como videoaulas, manuais, apostilas e livros.

"A Educando acredita que a melhor forma de agradecer um professor é apoiá-lo em seu crescimento profissional. Por isso, criamos, junto com os nossos parceiros, esta campanha internacional, com encontros e materiais gratuitos, pensando, principalmente, nos professores de escolas públicas, que queiram se capacitar em estratégias de ensino-aprendizagem e engajamento de alunos, em ambiente virtual e presencial", afirma Kelly Maurice, diretora executiva da Educando.

Com atuação no Brasil e no México, a Educando já formou mais de 16 mil professores da rede pública ao longo de 18 anos, atingindo mais de 6 milhões de alunos. Em solo nacional, a ONG tem como missão melhorar drasticamente as metodologias de ensino relacionadas ao STEM - sigla, em inglês, usada para designar as disciplinas de Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática (Science, Technology, Engineering and Math). Para atingir esse objetivo, o STEM Brasil implementa um programa que oferece aos professores a formação exclusiva, seguindo metodologia própria, que enfatiza a mão na massa para dar vida ao currículo obrigatório de ciências e matemática nos estados, incentivando os alunos a concluírem seus estudos e seguirem as áreas economicamente cruciais de ciência, tecnologia e engenharia.

Ao longo dos onze anos, o STEM Brasil tem impactado a vida de mais de 742 mil estudantes, por meio da formação de quase 9 mil professores em 1096 escolas, incluindo a recente expansão do programa para os estados do Amazonas, Paraná, Minas Gerais e Alagoas.

"Melhorar a qualidade da educação no Brasil passa, inevitavelmente, pela preparação dos professores. E é nisso que o STEM Brasil atua, formando docentes e mostrando que é possível trabalhar os conteúdos obrigatórios e desenvolver outras habilidades que serão requisitadas para os profissionais do futuro, como a resolução de problemas, trabalho em equipe e criatividade", afirma Marcos Paim, diretor do STEM Brasil.

Segundo o Censo Escolar de 2019, 40% dos professores do ensino médio não tem formação adequada na disciplina que ensinam em sala de aula. No Centro-Oeste, onde a situação é mais crítica, somente 50% dos professores do ensino médio e do ensino fundamental II têm formação apropriada.

Programação variada
O portal #GratidãoProfessor, que fica dentro do site da ONG (http://www.educando.org), tem inúmeras atividades, além do conteúdo. As terças-feiras, por exemplo, têm como foco o LISTO MAE, mestrado em acompanhamento educativo oferecido pela Educando no México, em que o mestrando desenvolve habilidades para liderar, inspirar e transformar a cultura escolar. Durante as nove semanas de campanha, os inscritos no portal poderão integrar o LISTO Mini, um curso de curta duração em espanhol, que oferece um certificado, em proposição e implementação de metodologias para aperfeiçoar a atuação docente.

Às quartas acontecem os EduTalks. A jornalista Larissa Werneck vai conversar e entrevistar autoridades em educação, com foco em assuntos que tenham a ver com o professor de maneira prática, em sala de aula, virtual ou presencial. Entre os entrevistados estão nomes como Andrea Ramal, especialista em educação, e Luanne Zurlo, fundadora da Educando.

Já às quintas-feiras, o STEM vira assunto em bate-papos sobre educação, tecnologia e ciências. Por fim, sextas e sábados são dias de atividades culturais e workshops variados, como o de iniciação ao vôlei, que será ministrado em novembro pelo bicampeão mundial Giovane Gávio, por exemplo. Na parte cultural, haverá um show exclusivo do compositor George Israel, ex-Kid Abelha.
A campanha tem o patrocínio da JP Morgan, Kimberly Clark México e Société Générale, além de indivíduos filantropos. Conta também com a parceria institucional da Fundação Roberto Marinho, Canal Futura, Instituto Giovane Gávio, Lenovo Foundation, Coppel, St. Paul's School, Thermo Fisher México, Faculdade Cultura Inglesa e Bookplay.

Sobre o STEM Brasil
O STEM Brasil começou em Pernambuco, em 2009, e já formou ou está formando um total de 8.909 professores em 1.096 escolas de 21 estados brasileiros, alcançando um impacto positivo em mais de 742 mil alunos. O sucesso levou o programa a ser adaptado para o currículo mexicano, e o STEM en México iniciou a formação de professores no país em 2018. Segundo levantamento da consultoria internacional ManpowerGroup, engenheiros e profissionais de TI são cargos em que há grande carência de mão de obra em ambos os países.

O programa oferece aos professores formação exclusiva, seguindo uma metodologia própria, que enfatiza a mão na massa para dar vida ao currículo obrigatório de ciências e matemática dos estados brasileiros. As técnicas de ensino são baseadas em atividades práticas e facilitam o aprendizado de conceitos teóricos. A formação envolve quatro áreas: física, química, biologia e matemática. Cada professor passa por 180 horas de formação distribuídas ao longo de dois anos. "O objetivo do STEM Brasil é incentivar o professor a despertar a sua paixão nos alunos", afirma Kelly Maurice, diretora executiva da Educando.

Sobre a Educando
Inspirando Professores > Criando Líderes > Transformando Vidas

Fundada em Nova York em 2002 como World Development and Education Fund (Educando by Worldfund), a organização não-governamental passou a se chamar Educando em junho de 2018. Desde o início, trabalha em parceria com governos locais para trazer investimentos de empresas privadas para projetos educacionais na América Latina. Em 18 anos, a instituição já capacitou aproximadamente 16.093 educadores de 11.914 escolas no Brasil e no México, com impacto a cerca de 6,374,046 milhões de estudantes.

Redes Sociais
Facebook: EducandobyWorldfundBR
Twitter: @educando_br
Instagram: educando_br
LinkedIn: Educando by Worldfund
YouTube: Educando by Worldfund