Home schooling: Como a prática de atenção plena pode ajudar as crianças nessa tarefa


Enquanto autoridades definem a volta ou não das aulas presenciais, as crianças seguem na rotina de estudos virtual e seus desafios

Países como Canadá, Austrália, Estados Unidos e Reino Unido já incluíram a prática nas salas de aula de escolas infantis, mas no Brasil estamos um pouco atrás. Agora existe mais um movimento das escolas em buscar a prática de atenção plena, mas ainda não é algo que faz parte do currículo escolar. Aqui, as crianças que estão em homeschooling lidam como as novidades da aula virtual junto com os desafios da pandemia.

"Dou aulas em um colégio da zona sul para crianças a partir de 4/5 anos até os 8, e o resultado tem sido incrível! Mas não é toda escola que coloca o mindfulness como uma prioridade. Em outros países isso já é comum, enquanto aqui estamos começando a caminhada. Mas acredito que seja algo a se concretizar em todas as escolas com o tempo, pois é essencial para trabalhar a saúde mental, as emoções e como lidar com os desafios do dia a dia", explica Luiza Bittencourt, instrutora sênior de mindfulness pelo MTI (Mindfulness Trainings International),

Acostumada a trabalhar com crianças, a especialista está com atendimento online desde o início da quarentena, e percebe que elas estão muito sobrecarregadas. As crianças também estão tendo que ligar muito com as emoções nesse período, e o homeschooling vem como mais um desafio, pois elas não estão tendo outras distrações, o que acaba gerando essa frustração e irritação nesse período complicado também para os pequenos .

"Outro dia mesmo um aluno meu fez o seguinte relato: Ele já estava muito irritado (entediado) por estar na aula online "um tempão", aí alguém falou alguma coisa que o irritou ainda mais e ele disse "eu lembrei de você e fiz o ponto âncora na hora!". Então a prática realmente ajuda nos momentos difíceis e as crianças lembram de usar a seu favor", conta Luiza.

A garrafinha da calma, que ensina para as crianças, é uma ferramenta que faz muito sucesso, porque ajuda aos alunos como se acalmarem e identificarem as emoções de forma lúdica. Entre os benefícios da prática de mindfulness para as crianças, estão trabalhar a auto estima, auto regulação emocional, habilidade de controlar reações fortes e impulsivas, foco e concentração, redução do estresse e ansiedade. "Ensina também a lidar melhor com emoções difíceis, desenvolvimento de conflitos, melhora a qualidade do sono e a vitalidade", finaliza Bittencourt.



Mindfulness com Luiza Bittencourt: Instrutora sênior de Mindfulness pelo MTI (Mindfulness Trainings International), com o mentor Lama Jangchub Reid (fundador do MTI), que é uma das maiores referências no meio. E também é instrutora de Mindful Eating pelo Protocolo Eat For Life. As possibilidades do tema são muitas, e ela domina o tema nas frentes profissional, pessoal e educacional também. Além disso, a trajetória pessoal dela também serve de exemplo/inspiração. Luiza era advogada e sempre foi muito ansiosa e estressada, o que não melhorou com a rotina que tinha. Foi então que uma amiga a convidou para um workshop de mindfulness, e tudo mudou a partir daí. Hoje, ela já participou de diversos retiros e cursos como Mindfull Schools (Califórnia), Mindfulness na Liderança pelo Institute for Mindful Leadership (fundado por Janice Marturano), Introducción a Mindfulness, Compasión y Florecimiento Humano no Instituto Cultivo (México). É membro da AbraMind (Rede Aberta de Mindfulness), também colaborando com as boas práticas entre os instrutores.