Pesquisar

1 de dez. de 2020

Cuidados que pessoas com câncer devem ter com a saúde bucal




Cuidados que pessoas com câncer devem ter com a saúde bucal

Doutor Fábio Ricardo Loureiro Sato conta como prevenir o surgimentos de feridas e doenças na boca

São Paulo, dezembro de 2020 - Segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer), a estimativa é que até 2022 surjam 625 mil novos casos de câncer. Essa doença que infelizmente para alguns casos ainda não tem cura, possui tratamentos como quimioterapia e radioterapia, que além de ajudarem a eliminar os tumores possuem alguns efeitos colaterais, que podem atingir a saúde bucal do paciente.

Entre algumas das consequência estão o aumento dos problemas gengivais, perda de paladar, surgimento de feridas, boca seca, infecções e cáries causadas pela radiação, podendo ser permanentes ou temporárias dependendo de onde está localizado o tumor e o tipo de tratamento realizado.

No entanto, o cirurgião bucomaxilofacial, Doutor Fábio Ricardo Loureiro Sato, conta que é possível prevenir e controlar esses problemas. "Primeiramente é preciso entender que a manutenção rígida, o aumento da higiene bucal e os cuidados em conjunto com as visitas clínicas antes, durante e depois do tratamento são essenciais".

Para isso ele citou cinco regras fundamentais que pacientes oncológicos devem ter para o resto da vida:

1- Abuse do uso de fio dental, escove com calma e sem força os dentes, gengiva e língua, sempre com escovas de dentes macias e creme dental com flúor.

2- Se faz uso de dentaduras ou aparelhos móveis, garanta que ele esteja na posição adequada para não causar feridas. Limpe o objeto diariamente com o uso de uma escova de dentes, e se possível diminua o tempo de uso, deixando-o guardado seco.

3- Manter a boca úmida pode ajudar, ou seja, além de beber muita água, mascar chiclete sem açúcar ou até mesmo com saliva artificial.

4- Evite o uso de enxaguantes bucais com álcool ou palito de dentes.

5- Não consuma bebidas alcoólicas ou fume.

6 - Faça uma consulta com um cirurgião-dentista antes de iniciar o tratamento para fazer um preparo de boca para receber uma radio ou quimioterapia, evitando possíveis problemas futuros.

"É importante ressaltar a importância do acompanhamento durante todo o tratamento oncológico com um cirurgião-dentista para garantir que tudo ocorra de forma saudável, e que a saúde bucal não seja mais um obstáculo durante o tratamento, já que ela pode até atrapalhar se não for feita corretamente", finaliza o Dr. Fábio Sato.

Sobre o Dr. Fábio Sato

Formado pela Odontologia na USP, é mestre e doutor em Cirurgia Bucomaxilofacial. Sua atuação é principalmente no tratamento da Disfunção Temporomandibular, Cirurgia Ortognática para Correção das Deformidades Dentofaciais, além de outros procedimentos como Enxertos Ósseos, Implantes Dentários e demais relacionados à área.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

CMC, CIDADE DE MARÍLIA