Simulado Diretor de Escola

 1) VUNESP . Segundo Vasconcellos (2002), a metodologia do trabalho em sala de aula é uma síntese, uma concretização, um reflexo de toda uma concepção de educação e de um conjunto de objetivos. Nesse sentido, o papel do professor não se restringe à informação que oferece, mas exige sua inserção num projeto social, a partir do qual desenvolva a capacidade de desafiar, de provocar, de contagiar, de despertar o desejo, o interesse, a vida no educando. Para o autor, o professor 

(A) deve ser um facilitador e problematizador das situações e o seu domínio do conteúdo é secundário.

 (B) precisa usar o livro didático para poder fazer a mediação do conhecimento científico que precisa passar ao aluno.

 (C) deve manter a motivação de seus alunos, polarizando sua participação em sala de aula. 

(D) precisa pontuar o que é importante ser aprendido, uma vez que cabe a ele a condução do processo de construção do conhecimento de seu aluno.

 (E) de forma intencional dispõe de certas condições da realidade para que o aluno construa seu conhecimento.


1 - E 


2)  (VUNESP)  Para formar uma nova geração à luz de um projeto educacional inclusivo, é indispensável o exercício diário da cooperação e da fraternidade, do reconhecimento e do valor das diferenças, o que não exclui a interação com o universo do conhecimento em suas diferentes áreas. Para Mantoan (2006), a inclusão prevê 

(A) inserir na escola de forma radical, completa e sistemática todos os alunos. 

(B) inserir um aluno ou um grupo de alunos que já foi anteriormente excluído. 

(C) atingir alunos com deficiência e aqueles que apresentam dificuldades de aprender. 

(D) trabalhar com grupos de alunos com material especializado. 

(E) selecionar previamente os alunos com deficiência e dificuldades escolares.


2 - A 


3) (Vunesp) Na maioria das vezes, quando se refere a currículo, por existir concepções diferentes, é necessário definir o significado que se atribui a ele. As Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil define o currículo da Educação Infantil como um conjunto de 

(A) legislação que traduz os princípios, fundamentos e procedimentos para a organização do sistema educacional brasileiro do ponto de vista administrativo, pedagógico e curricular.

 (B) orientações que contêm reflexões de cunho educacional sobre os objetivos, conteúdos e orientações didáticas, constituindo em documentos de subsídios adicionais às escolas e aos professores. 

(C) textos, organizado por área, para auxiliar os professores no desenvolvimento dos conteúdos, na busca da melhoria da qualidade da educação, configurando-se como um conjunto de orientações.

 (D) práticas que buscam articular as experiências e os saberes das crianças com os conhecimentos que fazem parte do patrimônio cultural, artístico, ambiental e tecnológico. 

(E) documentos que estabelece a forma como a escola deve se organizar e funcionar do ponto de vista administrativo e normativo, regulamentando as relações entre os seus participantes



Questão: 3- D

OBSERVAÇÃO:

 Currículo da Educação Infantil: práticas que buscam articular as experiências e os saberes das crianças com os conhecimentos que fazem parte do patrimônio cultural, artístico, ambiental e tecnológico. 


4) VUNESP. Para Libâneo (2010), no contexto da sociedade contemporânea, a educação pública tem tríplice responsabilidade: ser agente de mudança, capaz de gerar conhecimentos e desenvolver a ciência e a tecnologia; trabalhar a tradição e os valores nacionais ante a pressão mundial de descaracterização da soberania das nações periféricas; preparar cidadãos capazes de entender o mundo, seu país, sua realidade e transformá-lo positivamente. Essas responsabilidades indicam que os eixos norteadores das ações significam a supervalorização

 (A) da competitividade, do individualismo, da liberdade concedida ao cidadão e da economia.

 (B) da revolução tecnológica, da globalização, da formação do professor e do aparelhamento da escola.

 (C) do desenvolvimento econômico, da força de trabalho, da educação e do atendimento à saúde. 

(D) da solidariedade social, da igualdade, da democracia e da qualidade social.

 (E) da gestão escolar, do corpo docente, do envolvimento da comunidade na escola e da legislação educacional.


Questão D


5) (VUNESP) A gestão da educação tem como principal objetivo coordenar a construção do Plano Municipal de Educação e do Projeto Político-Pedagógico da escola, superando o modelo burocrático em que se situa. Assim, para Ferreira (2004), a gestão deve enfatizar a liderança na direção da gestão da educação e da proposta educacional, dando ênfase 

(A) ao gerenciamento de rotinas e recursos.

 (B) aos processos democráticos e participativos. 

(C) à previsão orçamentária.

 (D) à formação continuada dos profissionais da educação. 

(E) aos aspectos políticos e técnicos.


    

Questão B 


6) VUNESP Para Moran (2000), percebe-se que a sociedade está mudando nas suas formas de organizar-se, de produzir bens, de comercializá-los, de divertir-se, de ensinar e de aprender. As mudanças na educação dependem também de se ter administradores, diretores e coordenadores mais abertos, que entendam todas as dimensões que estão envolvidas no processo pedagógico. Atualmente, cada vez mais se processa também a informação de forma multimídia ou hipertextual e menos a lógica sequencial. Assim, afirma o autor, aprende-se melhor quando 

(A) utilizamos as tecnologias avançadas para vivenciar processos na nossa aprendizagem.

 (B) automatizamos alguns mecanismos que ajudam no processo de aprendizagem. 

(C) utilizamos de material específico e livros com diferentes experiências.

 (D) sistematizamos os exercícios, treinando muito bem os diferentes modelos de problema.

 (E) equilibramos e integramos o sensorial, o racional, o emocional, o ético, o pessoal e o social



Questão E


7) (VUNESP) Segundo Weisz (2009), em uma perspectiva construtivista, o conhecimento só avança quando o aprendiz tem bons problemas sobre os quais pensar. É isso que justifica uma proposta de ensino baseada na ideia de que se aprende resolvendo problemas. Construir situações que se orientem por esses pressupostos, para a autora, exige do professor competência para elaborar aos alunos 

(A) atividades que representem possibilidades difíceis, mas coloquem dificuldades possíveis.

 (B) propostas que parecem insolúveis ao aprendiz no momento para que possam instigá-lo. 

(C) problemas fáceis que não apresentam desafios a eles, adquirindo confiança em sua capacidade. 

(D) problemas de fácil solução que envolvam os saberes construídos fora das situações escolares.

 (E) atividades que eles possam resolver por meio de jogos e brincadeiras simples com estratégias mais demoradas. 


QUESTÃO - A 



Comentários