Simulado específicos Vunesp

 2) VUNESP. Em uma reunião de professores de uma escola de educação básica, uma professora se manifesta externando sua indignação com a mãe de um aluno seu, pois foi indagada por ela a respeito do modo como trabalha em sala de aula, quando lhe perguntou: quais são as etapas de aprendizagem e ensino envolvidas no processo pedagógico que desenvolve? O Diretor da escola, que conduzia a reunião, com base no art. 53 da Lei Federal no 8.069/90, responde à professora que 

(A) é comum os pais tentarem interferir na dinâmica da sala de aula. 

(B) deve orientar a mãe a procurar pela Secretaria Municipal de Educação para obter as informações desejadas. 

(C) deve informar a mãe de que o processo pedagógico desenvolvido pela escola diz respeito unicamente a essa. 

(D) é inadmissível que os pais ou responsáveis interfiram nos processos da escola. 

(E) é direito dos pais ou responsáveis ter ciência do processo pedagógico.


QUESTÃO  E 


2) (VUNESP) As Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Especial estabelecem que, como modalidade da Educação Básica, a educação especial considerará as situações singulares, os perfis dos estudantes, as características biopsicossociais dos alunos e suas faixas etárias e se pautará em princípios éticos, políticos e estéticos. Definem também, em seu art. 15 que, respeitadas as normas dos respectivos sistemas de ensino, a organização e a operacionalização dos currículos escolares são de competência e responsabilidade 

(A) da Secretaria Municipal de Educação. 

B) dos estabelecimentos de ensino. 

(C) dos professores da escola. 

(D) da Secretaria Estadual de Educação.

 (E) do Ministério da Educação.


QUESTÃO B 


3) ( VUNESP) As Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental de 9 anos afirmam ser o direito à educação, um direito inalienável do ser humano. Isso porque, a educação, ao proporcionar o desenvolvimento do potencial humano, permite o exercício dos direitos civis, políticos, sociais e do direito à diferença, sendo ela mesma também um direito social, e possibilita a formação cidadã e o usufruto dos bens sociais e culturais. Nesse sentido, estabelecem que a educação de qualidade, como direito fundamental, é antes de tudo equitativa, e visa 

(A) tratar de forma diferenciada o que se apresenta como desigual no ponto de partida, com vistas a obter desenvolvimento e aprendizagens equiparáveis. 

(B) atender às necessidades e às características dos estudantes de diversos contextos sociais e culturais e com diferentes capacidades e interesses. 

(C) desenvolver o educando de modo a lhe assegurar uma formação indispensável para o exercício da cidadania. 

(D) promover aprendizagens significativas do ponto de vista das exigências sociais e de desenvolvimento pessoal. 

(E) garantir que todos os educandos tenham o mesmo tratamento, isto é, mesmo as pessoas sendo diferentes, deve-se usar as mesmas soluções e esforços.

QUESTÃO A 


OBSERVAÇÃO: III – A equidade alude à importância de tratar de forma diferenciada o que se apresenta como desigual, com vistas a obter desenvolvimento e aprendizagens equiparáveis, assegurando a todos a igualdade de direito à educação e ao progresso nos estudos.Resolução SE, de 11-7-2017


4) ( VUNESP) A Lei no 3.200, de 30 de dezembro de 1986, que estabelece o Estatuto do Magistério Público Municipal de Marília define que no quadro do Magistério Público Municipal, dentre outros profissionais, no corpo dirigente, existe o Diretor de EMEI e o Auxiliar de Direção de EMEI. Segundo o art. 13, nas escolas municipais de educação infantil, o Auxiliar de Direção de EMEI

 (A) substituirá o Diretor de EMEI nos afastamentos iguais ou superiores a 3 (três) dias. 

(B) deverá ser Professor de EMEI da Rede Municipal de Marília há, no mínimo, 1 (um) ano. 

(C) terá jornada de trabalho de 6 (seis) horas diárias, totalizando 30 (trinta) horas semanais.

 (D) deverá ser eleito pelos seus pares após apresentação de proposta de trabalho. 

(E) poderá ser designado pelo Secretário Municipal da Educação.


QUESTÃO - E



Comentários