Síncrese, análise e síntese

 Vasconcellos (2002) “concebe o conhecimento como um processo, e não como produto; trata-se de um processo que [...] tem sentido quando possibilita o compreender, o usufruir ou o transformar a realidade”. A psicologia cognitiva e a epistemologia dialética explicam o processo de construção do conhecimento no sujeito através do que Vasconcellos denomina “Metodologia Dialética de Construção do Conhecimento” que se dá a partir da Síncrese, da Análise e da Síntese. 

Neste contexto é correto afirmar que: 

a) A Síntese é última etapa na produção do conhecimento e consiste na sistematização dos conhecimentos adquiridos e na sua expressão concreta. 

b) Na Análise se estabelece o vínculo inicial entre o sujeito e o objeto construindo o conhecimento pela sua ação, mediante a elaboração de relações cada vez mais abrangentes. 

c) A Análise consiste em sanar um conflito entre as representações (conhecimento limitado e parcial) que o aluno traz e uma nova visão trazida por meio da problematização. 

d) Na Síncrise o aluno realizará a transferência daquilo que aprendeu para um nível (ou vários níveis) de aplicação concreta, diferente daquele estudado. 

e) Na Síntese o sujeito elabora as primeiras representações mentais do objeto a ser conhecido, podendo, portanto, configurar-se como uma visão ainda caótica do todo.



Libâneo (1993, p.145) ensina que a metodologia pode seguir três passos que articulam entre si, são eles: síncrese, análise e síntese. “Do sincrético pelo analítico para o sintético”. 


SOBRE AVALIAÇÃO 

“ o valor da avaliação encontra-se no fato do aluno poder tomar conhecimento de seus avanços e dificuldades. Cabe ao professor desafiá-lo a superar as dificuldades e continuar progredindo na construção dos conhecimentos.” (Luckesi, 1999).



Luckesi (1999, p.43), “para não ser autoritária e conservadora, a avaliação tem a tarefa de ser diagnóstica, ou seja, deverá ser o instrumento dialético do avanço, terá de ser o instrumento da identificação de novos rumos”

Comentários