Os campos de experiência da BNCC



Os campos de experiência da BNCC (Base Nacional Comum Curricular) têm como objetivo o desenvolvimento da criança e a centralização do aprendizado no aluno. A BNCC, em fase de implementação, define as diretrizes para o campo da educação básica brasileira. O documento também estabelece campos de experiência que devem ser trabalhados nas instituições de ensino para promover uma reorganização do ensino e favorecer o crescimento infantil.


Além desses Campos, a BNCC também indica 10 competências gerais para serem trabalhadas na educação infantil. Ao todo, são cinco campos de experiências para a Educação Infantil: Eu, o outro e o nós; Corpo, gestos e movimentos; Traços, sons, cores e formas; Escuta, fala, pensamento e imaginação; e Espaço, tempo, quantidades, relações e transformações. Cada um desses Campos possui objetivos específicos para grupo etário. Confira o que são os campos de experiência da BNCC logo abaixo:


Eu, o outro e o nós
Enfatiza a construção da identidade e subjetividade dos indivíduos. As atividades devem priorizar o conhecimento de si e a construção das relações com os outros, além de buscar resgatar a importância do sentimento de pertencimento, o respeito e importância das tradições culturais.



Corpo, gestos e movimentos
É um Campo que foca na exploração dos movimentos e uso dos espaços. Dessa forma, busca-se construir referências para as crianças relacionadas à ocupação do mundo. Também é nesse Campo que o faz de conta é valorizado. Em conjunto com as brincadeiras, são responsáveis pela interação do cotidiano com a fantasia e as linguagens literárias, teatrais, musicais e da dança. O intuito é apresentar para as crianças diferentes linguagens artísticas e ampliar o seu repertório cultural.


Traços, sons, cores e formas
É um momento para valorização da linguagem musical, construção de preferências sonoras, exploração da música, conhecimento de músicas tradicionais e festas populares. Nesse Campo os indivíduos devem ter acesso a novas experiências de criação musical, escuta ativa e vivências corporais. Além disso, também enfatiza o contato com as linguagens visuais, envolvendo a pintura, desenho, colagem, etc.


Escuta, fala, pensamento e imaginação
A linguagem oral é o foco de trabalho desse Campo de Experiência. Por conta disso, as atividades devem informar e ampliar as diferentes formas de comunicação da sociedade, desde as conversas, às cantigas populares, brincadeiras de roda, etc. Aqui também há espaço para realçar as experiências com contação de histórias e leituras individuais para estímulo da fantasia, imaginação e criatividade. O Campo também é composto pelo uso da escrita, seja da imitação de histórias de outros autores e através da produção própria do faz de conta.


Espaço, tempo, quantidades, relações e transformações
O intuito é proporcionar a construção de espaços estáticos e dinâmicos, noções de tempo físico, ordem temporal e histórica. O campo também enfatiza a importância do aprendizado dos números como uma representação de quantidades e possibilitar o aprendizado para contar objetos, comparar quantidades de grupos, etc. Assim como, favorece o entendimento sobre outras culturas, outras vivências e diferentes modos de viver.


Fonte: E+B Educação | Gabriele Silva




Competências gerais de forma resumida:

1 Conhecimento
2 Pensamento científico, crítico e criativo
3 Repertório cultural
4 Comunicação
5 Cultura digital
6 Trabalho e projeto de vida
7 Argumentação
8 Autoconhecimento e autocuidado
9 Empatia e cooperação
10 Responsabilidade e cidadania
 
https://www.educamaisbrasil.com.br/educacao/noticias/bncc-conheca-as-10-competencias-gerais-da-educacao-basica

Comentários