Secretaria Municipal de Educação prorroga prazo para pesquisa sobre volta às aulas até quarta (10)

 



Secretaria Municipal de Educação prorroga prazo para pesquisa sobre volta às aulas até quarta (10)

Até o momento, mais de 500 mil pais e responsáveis responderam ao questionário e aproximadamente 66% querem a volta presencial

A Secretaria Municipal de Educação (SME), prorrogou até quarta-feira (10) a pesquisa para pais e responsáveis responderem sobre o interesse em optar pelas aulas presenciais ou online. A iniciativa tem o objetivo de preparar as escolas para um retorno seguro, que acontecerá a partir do dia 15/02. A pesquisa pode ser acessada por meio do link: http://educacao.sme.prefeitura.sp.gov.br/pesquisa-volta-as-aulas-presenciais/.

Por enquanto, dos mais de 500 mil respondentes, 66% afirmaram que preferem que os alunos voltem às aulas presenciais. A partir do resultado da pesquisa, a Equipe Gestora deverá organizar os agrupamentos na Educação Infantil (CEIs, CEMEIs e EMEIs), seguindo os seguintes critérios: a) máximo de 35 % de bebês e crianças por turno de funcionamento; b) caso alcance o número máximo de interessados por turno, devem ter prioridades as crianças com maior idade; irmãos matriculados na mesma Unidade; e crianças em situação de vulnerabilidade. As turmas da Educação Infantil não adotarão ao revezamento, essa medida visa preservar o vínculo do aluno com a escola e trazer uma melhor adaptação para o aluno da educação infantil.

No Ensino Fundamental e Médio (EMEFs, EMEBSs e EMEFMs), deverão ser as mesmas turmas cadastradas no EOL, garantindo percentual de 35% dos estudantes em cada uma das turmas do turno ou mesmo ano escolar reorganizado em turmas que totalizem até 35% das matrículas do turno ou ainda, limite de 35% dos estudantes do turno, em turmas organizadas pelo ano escolar. Para esse grupo o revezamento será permitido priorizando os estudantes que não acessaram as plataformas digitais no ano de 2020 e aqueles que possuem histórico de baixo rendimento escolar.

Ensino à distância

O pai/responsável que optar pelo ensino remoto deverá realizar as atividades de caráter obrigatório por meio da plataforma Google Classroom ou de outros meios de disponibilização das atividades, inclusive material impresso a ser retirado pelos pais/responsáveis, conforme organização da Unidade Educacional.

Telecentros

Para os pais e responsáveis que precisam de auxílio para responder ao questionário, a Prefeitura de São Paulo disponibilizou telecentros em vários locais da cidade. Alguns estarão abertos até mesmo aos sábados. Para saber onde fica o mais próximo de sua região, clique aqui .

Docentes

Para os profissionais da educação que se encontram no grupo de risco e necessitam do teletrabalho, deverão apresentar até 31/03/21, atestado médico que comprove a necessidade do teletrabalho e autodeclaração que serão incluídos no prontuário oficial do servidor. São consideradas comorbidades:



• Diabetes mellitus;

• Hipertensão arterial grave;

• Doença pulmonar obstrutiva crônica;

• Doença renal;

• Doenças cardiovasculares cérebro vasculares;

• Indivíduos transplantados de órgão sólido;

• Anemia falciforme;

• Câncer;

• Obesidade grave (IMC>40)

Secretaria Municipal de Educação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Selic deverá permanecer em 13,75% ao ano

Falecimento de Glória Maria

ABRE - ESTÁGIO - EMPREGO - APRENDIZ

Texaco

Novos casos de câncer por ano até 2025

Anticoagulante

O governador Tarcísio de Freitas sancionou o projeto de Lei que prevê o fornecimento de medicamentos à base de canabidiol

Verticalização da Cidade de São Paulo

Pix Internacional