EMPRÉSTIMO MEI, ME E EPP R$ 12 500+ EMPRÉSTIMO CAIXA E SEBRAE FAMPE





A Caixa Econômica Federal, em parceria com o SEBRAE, está oferecendo empréstimos para MEIs, Micro empresas e Empresas de Pequeno Porte. Olha só esse quadro... Empréstimos de até 12.500 reais para MEI, com 9 meses de carência para começar a pagar e 24 meses de prestações, após a carência. Juros de 1,59% ao mês. Nada mal para os padrões do Brasil. Empréstimos de até 75.000 reais para Micro Empresas, com 12 meses de carência para começar a pagar e 30 meses de prestações, após a carência. Juros de 1,39% ao mês. Melhor ainda... Por fim, empréstimos de até 125.000 reais para Empresas de Pequeno Porte, com 12 meses de carência para começar a pagar e 36 meses de prestações, após a carência. Nesse caso, juros de 1,19% ao mês. O que realmente é difícil de achar no nosso país... Thiago... Legal? E como que eu tenho acesso a isso? Vamos então aos detalhes... Como informado em um vídeo recente sobre empréstimo para empresas aqui do canal, por conta da crise, muitas empresas não estão conseguindo acesso à crédito com os bancos. Se a empresa estiver ativa, até consegue alguma coisa. Se estiver com as portas fechadas, tem sido ainda mais difícil. O próprio SEBRAE publicou uma pesquisa informando que de cada 10 micro e pequenas empresas que tentaram empréstimos, 6 tiveram o pedido negado nesse período de crise. Por conta dessa questão das garantias para pegar empréstimo, o governo criou o FAMPE, ou seja, o Fundo de Aval para as Micro e Pequenas Empresas. Esse fundo está recebendo 50% das contribuições que o SEBRAE recebe todos o meses. Esse saldo acumulado deste fundo servirá como garantia para os bancos, que é justamente o que os bancos querem. Eles têm medo de uma quebradeira geral e, consequentemente, de um calote generalizado. Esse fundo vai servir de garantia para que as micro e pequenas empresas, e também o MEI, que é o microempreendedor individual, consigam finalmente dinheiro emprestado. Mas como que faz para ter acesso a esse empréstimo na prática? Para ter acesso a este empréstimo, empresa tem que estar em funcionamento por pelo menos um ano e, mais do que isso, deve ter pelo menos 12 meses de faturamento e não haver nenhuma restrição nem de CPF nem de CNPJ. Se tiver com restrições, aí já complicou... Se a empresa for muito nova também... Aí dificultou bastante. Podemos até dizer que dessa vez não vai dar, pelo menos não por essa linha de crédito aqui. Depois disso, o primeiro passo é assistir a um vídeo tutorial do SEBRAE que tem como finalidade orientar o empresário sobre questões relativas a empréstimos...: quando pegar, quanto pegar e outro detalhes sobre administração financeira de uma empresa. A ideia básica aqui é ajudar o empresário a tomar uma boa decisão final e a programar as suas finanças e encaixar nela, posteriormente, a quitação desse empréstimo. Para assistir ao vídeo, acesse o link que estou colocando na descrição deste vídeo, aqui embaixo. E também no primeiro comentário fixado. É o link oficial do SEBRAE, como você poderá checar. Ele vai pedir o seu CPF ou vai pedir para você se cadastrar, conforme essas telas que eu estou mostrando aqui do lado. Selecione então ‘entre” ou “cadastre-se’, conforme for o seu caso. O cadastro em si é bem rápido e não leva mais do que 3 minutos. Em seguida, você precisará reunir todas as informações necessárias para ter certeza de que essa é a melhor opção e de que está na hora de solicitar o recurso. A solicitação em si, que é a segunda etapa, pode ser feita tanto em uma agência da CAIXA, quanto através da internet. No site que eu citei, você também pode se inteirar sobre prazos, parcelas e juros. Então, acesse o portal e faça login com os dados do seu cadastro. Automaticamente, assim que você solicitar a concessão do serviço, os dados da sua empresa serão coletados e analisados. Se não houver nenhum tipo de restrição envolvendo seu CPF e CNPJ, você poderá seguir tranquilamente. No final, a CAIXA irá analisar seu pedido e, caso o recurso especial solicitado seja concedido, é hora de resolver as demais burocracias. Atente-se à documentação necessária que estão deixando bem claro no portal: • Um CPNJ ativo e sem nenhum tipo de pendências jurídicas. • Documentação constitutiva registrada de acordo com a natureza da pessoa jurídica. • Um comprovante de endereço (contas de água, luz ou telefone recentes, escrituras, notas, faturas, contrato de aluguel etc.). • Documento atestando o faturamento da sua microempresa. Tomara mesmo que seja sem burocracias como estão prometendo no site da Caixa e do SEBRAE. Espero ter ajudado de algum modo! #emprestimo #caixa #emprestimocaixa LINKS ÚTEIS: SEBRAE https://www.sebrae.com.br/sites/Porta... CAIXA http://www.caixa.gov.br/caixacomsuaem...

Comentários