Instituto Baccarelli pede ajuda por Heliópolis: comunidade vive pior momento desde o início da pandemia

 







Instituto Baccarelli pede ajuda por Heliópolis: comunidade vive pior momento desde o início da pandemia


Sabendo que mais de 200 mil pessoas estão vivendo em situação de extrema vulnerabilidade, o Instituto criou uma campanha crowdfunding para ajudar as famílias da maior favela de São Paulo





São Paulo, 22 de março de 2021 - A pandemia da Covid-19 está completando um ano neste mês de março e o número de mortes no Brasil disparou - inclusive na comunidade de Heliópolis! Com foco no enfrentamento da pior crise sanitária dos últimos tempos, que está levando milhares de pessoas para a linha da pobreza, o Instituto Baccarelli - uma das organizações sem fins lucrativos mais respeitadas no Brasil por proporcionar ensino de excelência combinando três eixos: cultural, educacional e social - mantém a sua frente assistencial Tocando Juntos por Heliópolis, criada em março de 2020, e que já ajudou milhares de moradores da comunidade.

Localizado no bairro Sacomã, Heliópolis está inserido em um cenário geoeconômico que o coloca no topo da *vulnerabilidade: até fevereiro de 2021 foram registradas mais de 16 mil pessoas contaminadas pelo Coronavírus, mais de 500 mortes, 100% dos leitos de UTI ocupados no Hospital de campanha Barradas, em Heliópolis, e milhares de pais e mães de famílias que perderam seus trabalhos em decorrência da pandemia.

Além das doações por meio de operações bancárias tradicionais, a frente Tocando Juntos por Heliópolis criou, em caráter de emergência, uma campanha, que tem como meta semanal a arrecadação de R$ 100mil - valor necessário para a compra de cestas básicas, garantindo a alimentação de milhares de famílias ao longo de um mês. O valor é alto, mas o objetivo é conquistar o apoio também de empresas - que foram fundamentais em 2020 e agora recebem um novo chamado da população.

No ano em que completa 25 anos, o Instituto Baccarelli vive ainda pelo menos dois desafios: a volta das aulas em formato on-line devido à suspensão das aulas presenciais, e o adiamento da Temporada de Concertos 2021, com previsão de retorno para 11 de abril, em função do fechamento dos equipamentos culturais.

E, de acordo com o diretor executivo do Instituto, Edilson Ventureli, foram estes desafios, vividos desde março do ano passado, que levaram a organização à reinvenção artística, musical e institucional: com os concertos sem público transmitidos em formato live; as atividades digitais que mantiveram os alunos em contato com a educação musical e as ações emergenciais que foram imprescindíveis para mitigar o sofrimento dos moradores de Heliópolis.

"São 25 anos de uma vida que nasceu, lá em 1996, com um sincero propósito transformador. E hoje, mais do que nunca, estamos firmes neste mesmo propósito, porque tem muita gente que conhecemos, alunos, pais de alunos, famílias inteiras, que contam com a nossa ajuda para continuar fazendo pelo menos uma refeição por dia", comenta Ventureli.

O Instituto Baccarelli

Das cinzas de um incêndio, em 1996, nasceu a primeira orquestra em uma favela do mundo, a Orquestra Sinfônica Heliópolis, que hoje conta com a direção artística e regência de um dos maiores maestros da atualidade, Isaac Karabtchevsky. A partir de uma iniciativa solidária do Maestro Silvio Baccarelli, surgiu uma das principais organizações sem fins lucrativos e não governamentais do Brasil, dedicada às áreas cultural, social e educacional.

A iniciativa, iniciada há 25 anos com aulas de instrumentos de cordas para apenas 36 crianças em um espaço no próprio auditório do fundador, passou por uma instalação em uma antiga fábrica de sucos até conquistar a sua sede própria na Comunidade de Heliópolis. Em uma área de 5 mil m², atende anualmente mais de 1.000 crianças e adolescentes a partir dos 4 anos de idade, e conta com 16 turmas de musicalização infantil, 13 corais, 48 turmas de coletivos de instrumentos e 4 orquestras.

O projeto inicial da orquestra cresceu, se profissionalizou e, atualmente, o Instituto Baccarelli tornou-se uma organização sem fins lucrativos que ensina música a mais de 1.200 crianças e jovens da região. Em uma área de 5 mil m², o Instituto conta com 16 turmas de musicalização infantil, 13 corais, 48 turmas de coletivos de instrumentos e 4 orquestras.

Sobre o Instituto Baccarelli:

O Instituto Baccarelli é uma das organizações sem fins lucrativos mais respeitadas no Brasil por proporcionar ensino de excelência combinando 3 eixos de grande importância: cultural, educacional e social. Além disso, formou a primeira orquestra do mundo em uma favela, quebrando diversas barreiras. Com direção artística e regência de um dos maiores maestros da atualidade, Isaac Karabtchevsky, a instituição oferece todas as atividades gratuitamente e tem sua sede na comunidade de Heliópolis, onde atua há 24 anos, como agente de transformação social por meio da arte. Mais do que dar acesso ao ensino musical, o instituto mostra um futuro com mais perspectivas àqueles que, pela desigualdade, são colocados à margem da sociedade. Para mais informações, acesse www.institutobaccarelli.org.br




Mais informações para a imprensa:

Comentários